Bem-estar

6 tipos de absorvente para experimentar e escolher o seu favorito

iStock

Atualizado em 30.06.22

Uma das maiores dúvidas na vida íntima da maioria das mulheres é descobrir quais são os tipos de absorvente que mais se ajustam às suas necessidades. A ginecologista, Dra. Priscila Hime (CRM SP 164084), vai te ajudar a conhecer melhor 6 tipos de proteção menstrual e tirar algumas dúvidas muito comuns sobre este tema.

Publicidade

Índice do conteúdo:

Tipos de absorvente

A seguir, você vai conhecer 6 tipos de absorventes para utilizar durante o seu período menstrual. Além do modelo tradicional, existem outras opções que podem ser mais econômicas e até mesmo menos agressivas ao meio ambiente e a região da sua vulva. Confira!

Absorvente externo descartável

iStock

Esses são os mais conhecidos entre as mulheres e se diferenciam entre eles pelo componente (algodão, celulose, de pano), espessura, tamanho, tipo de cobertura, formato (com ou sem abas). Segundo a Dra Priscila, “eles absorvem o sangue menstrual e devem ser utilizados em cima da calcinha. Devem ser trocados a cada 4h, podendo esse prazo ser diminuído conforme o fluxo”.

Algumas das vantagens do absorvente externo descartável, segundo a especialista, é que “eles são fáceis de serem utilizados, fáceis de trocar, adaptáveis para todos os tipos de fluxos, possuem diversos tamanhos disponíveis e podem ser ecológicos”. Dentre as desvantagens estão “o custo, são poluidores do meio ambiente, podem incomodar a usuária, podem causar alergias e elevam a possibilidade de proliferação de fungos ou bactérias”, afirma.

Absorvente interno descartável

iStock

Já muito difundido entre as mulheres, segundo a Dra, “os absorventes internos descartáveis podem ser utilizados por todas, independente de serem virgens ou não, e possibilita a prática de atividade física com mais segurança, além de poderem ser usados na piscina e na praia naqueles dias”.

Dra Priscila afirma que, “devem ser inseridos no canal vaginal com o dedo ou dispositivo aplicador, ajustados até que não se sinta a sua presença e devem ser trocados a cada 4 horas”. Além de ser indicado para todas as mulheres, a especialista afirma que é “seguro inclusive para usuários de dispositivo intrauterino (DIU) e possuem diferentes tamanhos para se adaptar a todos os fluxos”.

Dentre suas desvantagens são “o custo, o fato de que nem toda mulher se adapta ao uso, a necessidade de trocas a cada 4h e que eles podem causar mais infecções por fungos ou bactérias”.

Publicidade

Coletor menstrual

Esse é um dos tipos de absorvente que pode ser utilizado no período menstrual, e que chegou chegando. “Ele é mais novo no mercado, mas já se tornou muito querido pelas usuárias. Existem diversos tamanhos conforme a idade e paridade (se já tiveram filhos ou não) de cada pessoa”, afirma a especialista.

De acordo com a Dra, “eles são copinhos que ficam posicionados no canal vaginal e que coletam o sangue menstrual, podendo permanecer ali por até 12 horas. São indicados para todas as mulheres, independente se já tiveram relação sexual ou não”.

As vantagens do coletor menstrual, segundo a Dra Priscila é que, “ele é ecologicamente correto, possui um bom custo/benefício, o tempo de troca é de até 12 horas, não gera maus odores e permite que a pessoa conheça melhor o seu sangue menstrual e quantidade do fluxo”. Algumas desvantagens, segundo ela, são “o tempo para aprender a usar, uma possível dificuldade de colocar e quem usa DIU deve tomar cuidado com o uso para não deslocar o dispositivo”.

Calcinha absorvente

iStock

”Também são mais recentes no mercado e se tornaram uma ótima opção para quem tem alergia ao absorvente externo convencional, ou para àquelas que não se sentem confortáveis com eles”, garante a ginecologista. Além de possuírem diversos modelos para se adaptar ao corpo e ao fluxo de cada pessoa, “podem ser utilizadas, inclusive, em associação com outro dispositivo como absorvente interno, coletor menstrual ou esponja menstrual”.

Esse é um dos tipos de absorvente que basta colocar a calcinha e usar. Segundo a Dra Priscila, “é possível ficar até 10 horas com a mesma calcinha, sendo que o que determinará o tempo de troca é o fluxo”. Em relação ao uso, “são indicadas para todas as mulheres, inclusive no pós parto. Pessoas com fluxos mais intensos podem não se adaptar tão bem a elas”, ressalta a especialista.

Das vantagens da calcinha menstrual estão a, “sustentabilidade, facilidade de uso e troca, não aparece na roupa, é muito confortável e hipoalergênica”. As principais desvantagens é que “precisa ter várias calcinhas para trocar durante o período menstrual ou lavar com muita frequência e pode vazar se não estiver adequada ao fluxo”.

Esponja absorvente

iStock

As esponjas absorventes funcionam retendo o sangue menstrual no canal vaginal. São muito utilizadas na Europa, porém no Brasil ainda é difícil de encontrar. Segundo a Dra Priscila, “possuem diversos tamanhos para se adaptar ao fluxo, não possui cordinha para retirar e podem ser utilizadas durante a relação sexual”. É importante frisar que, “apesar de poder utilizar nas relações, não devem ser utilizadas como método contraceptivo e não previnem contra ISTs”, ressalta a Dra.

Publicidade

Sobre a forma de uso, a especialista explica que “deve ser introduzida o mais fundo possível no canal vaginal com o dedo através de um buraquinho em forma de coração e podem permanecer ali por até 8 horas a depender do fluxo”. Para remover, ela explica que “é necessário introduzir o dedo no mesmo buraco utilizado durante a inserção. Além disso, são indicados para todas as mulheres e possuem diversos tamanhos, ideais para qualquer fluxo”.

Algumas das vantagens, segundo a Dra é que “a esponja absorvente pode ser utilizada durante a relação sexual, permite a prática de atividade física durante o período menstrual, é muito confortável e não causa irritação”. Dentre as desvantagens estão “o custo, a dificuldade de achar no mercado brasileiro, a dificuldade da introdução e remoção para algumas mulheres”.

Absorvente externo reutilizável

iStock

De acordo com a ginecologista, “esses são absorventes feitos de pano com uma camada impermeável para não sujar a calcinha. São confeccionados em diversos tamanhos para se ajustarem a todos os fluxos e possuem botões para se prenderem”. Além de serem confortáveis, ela menciona que “podem ser trocados a cada 6-8 horas, dependendo do fluxo menstrual e são iguais aos absorventes externos descartáveis, porém são ecológicos e reutilizáveis”.

Segundo a Dra, “são indicados para todas as mulheres que gostam da opção de um absorvente externo, mas desejam contribuir com o meio ambiente. Existem diversos modelos para se adequarem aos diferentes fluxos menstruais”.

Esse é um dos tipos de absorvente que possui como vantagens “ser reutilizável, possui tecido impermeável para não sujar a calcinha e não ficar úmido na vulva, possui um toque confortável, é ecológico e tem um bom custo”. As desvantagens é que “é necessário guardar em algum lugar (saquinho) quando está fora de casa e precisa ter vários para trocar ou lavar frequentemente”, afirma a ginecologista.

Viu só quantas possibilidades de absorventes existem para usar no período menstrual? Você pode testar cada uma das opções até encontrar aquela que seja a sua favorita!

Como escolher o tipo absorvente

Muitas são as dúvidas das mulheres em relação à escolha do melhor tipo de absorvente para seu período menstrual. A Dra. Priscila responde alguns dos principais questionamentos em relação a esse tema que é tão importante no cotidiano feminino.

  • Qual é o melhor absorvente para pouco fluxo? De acordo com a Dra Priscila, “para quem tem pouco fluxo, fica mais fácil escolher o melhor absorvente e todos podem ser utilizados sem medo de vazamentos.” Ela afirma que, “ainda existe a opção de utilizar absorvente de uso diário, que são absorventes externos mais finos e menos incômodos.” Em relação aos absorventes externos convencionais, “aqueles que são de toque suave podem ser utilizados por quem tem pouco fluxo”, recomenda.
  • Qual é o melhor absorvente para fluxo intenso? Segundo Dra Priscila, “o ideal é usar absorvente externo de toque seco. Porém, outros tipos de absorventes podem ser utilizados também, como o absorvente interno, coletor menstrual e calcinha absorvente. A única diferença será o tempo de troca. Também existe a opção de combinar o absorvente interno, coletor menstrual ou esponja menstrual com uma calcinha menstrual”, orienta.
  • Qual a diferença do absorvente seco para o suave? De acordo com Dra Priscila, “o absorvente seco tem a cobertura de plástico, favorecendo que a mulher sinta-se mais seca, mesmo com o absorvente sujo. Ele aguenta maiores fluxos, porém pode causar mais irritação na pele.” Em relação ao absorvente suave, ela afirma que, “ele tem um toque mais agradável, de algodão, o que diminui a irritação da pele local, deixando a sensação de umidade na vulva.”
  • Qual é o melhor absorvente para uso diário? “O melhor é não usar absorvente diariamente”, afirma Dra Priscila. De acordo com ela, “essa prática pode prejudicar a saúde genital feminina e caso você se incomode com as secreções do dia a dia, a melhor opção é trocar a calcinha com maior frequência.”
  • É recomendado usar absorvente diariamente? “Não é recomendado, pois, a vagina deve respirar no dia a dia, e para isso, quanto menos camadas, melhor”, orienta a especialista. Nós produzimos secreções todos os dias e de acordo com a Dra, “elas ajudam a manter a nossa vagina livre de doenças, porém, se abafamos a região, estaremos favorecendo o ambiente para aumentar a proliferação de bactérias e fungos.”

Gostou das orientações da Dra Priscila? A partir de agora você já pode começar a testar os tipos de absorvente e descobrir quais são os melhores para o seus dias de menstruação.

Saiba mais sobre tipos de absorvente

Quer tirar ainda mais dúvidas sobre os variados absorventes presentes no mercado? Nos próximos 4 vídeos você vai saber ainda mais detalhes sobre esse item tão necessário na vida de toda mulher.

Publicidade

Coletor menstrual x absorvente interno

A Dra Juliana comenta neste vídeo sobre os usos do absorvente interno e o coletor menstrual. Ela explica como os dois tipos de absorvente funcionam e dá a sua opinião sobre qual é a melhor opção, além de dicas superimportantes sobre o uso de cado um deles.

Protetor diário de calcinha, é seguro?

Se você tem costume de utilizar o protetor diário, confira neste vídeo da Dra Laura se essa é ou não uma prática segura para a sua saúde íntima. Ela explica detalhadamente sobre as problemáticas que podem ocorrer caso você faça uso deste protetor todos os dias e dá dicas excelentes para evitar o desconforto com as secreções comuns da sua vagina.

Tipos de absorvente: como escolher o melhor?

Se você ainda tem dúvidas sobre qual absorvente é o melhor para você, confira neste vídeo da Dra Maria todos os detalhes sobre os absorventes de cobertura seca, cobertura suave, protetor diário, coletor menstrual e absorvente interno. Ela explica as principais vantagens e desvantagens do uso desses absorventes e através disso, você pode escolher a melhor opção para você.

Aprenda a usar o coletor menstrual corretamente

Tem interesse em usar o coletor menstrual e não sabe como? A Dra Lilian vai tirar todas as suas dúvidas sobre como introduzir, saber melhor sobre seu fluxo e como retirar essa alternativa ecológica e hipoalergênica. Ela também tira dúvidas muito comuns como usar na praia, piscina e qual coletor escolher.

Viu só como é importante conhecer os variados tipos de absorvente do mercado? Através deste conhecimento você pode passar pelo período da menstruação sem tantos incômodos, afinal, já é um momento muito delicado. Aliás, aproveitando que você chegou até aqui, tire ainda mais dúvidas relacionadas à menstruação e seus segredos.

Redatora, escritora de poesias que talvez, um dia, sejam publicadas. Amante de cachoeiras, praias e gatos. Gosta muito de dançar, vaguear pela cidade de bicicleta, saladas e aprender através de conversas.