Sal de ervas: menos sódio, mais saúde e sabor para seus pratos

Além de diminuir o consumo do sal, esta mistura acumula os efeitos benéficos das ervas utilizadas

Escrito por Tais Romanelli

Foto: iStock

Embora tenha papel importante no preparo da maioria dos pratos, já se sabe que o sal, quando consumido em excesso, traz sérios prejuízos à saúde. Ele está associado à hipertensão arterial, a doenças cardiovasculares e renais e ao inchaço de uma forma geral. Neste sentido, o chamado “sal de ervas” surge como uma alternativa benéfica à saúde e tem conquistado cada vez mais adeptos.

Não se trata de uma receita única, mas sim da técnica de misturar um pouco de sal com ervas, substituindo então o consumo de sal puro por esta mistura mais saudável na hora de temperar os mais variados alimentos.

Para a professora Paula Daiany Gonçalves Macedo, especialista em Nutrição Clínica da Faculdade Santa Marcelina (FASM), o sal de ervas é uma saída na redução do sal no preparo dos alimentos, mantendo sabor nas preparações. “Trata-se de uma mistura simples que acumula os efeitos benéficos das plantas, que podem variar de acordo com a preferência de cada pessoa”, diz.

3 benefícios essenciais do sal de ervas para a saúde

Foto: iStock

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo de apenas 5 g de cloreto de sódio (sal de cozinha) por dia. “No entanto, o brasileiro, devido ao consumo exagerado de alimentos processados e ultraprocessados, consome, em média, mais que o dobro do permitido, aproximadamente 12 g”, destaca Paula.

Neste contexto, fica mais fácil entender quais são os principais benefícios do consumo do sal de ervas, de acordo com a especialista:

Leia também: 10 alimentos que parecem saudáveis mas não são

  1. Menos sódio: o uso do sal de ervas leva à redução do consumo de cloreto de sódio (sal de cozinha) que, por sua vez, está associado a doenças e ao inchaço. Esta é, aliás, sua maior indicação.
  2. Mais sabor aos pratos: O sal de ervas potencializa o sabor natural dos alimentos e permite ainda inúmeras combinações de ervas, dando um toque especial aos mais variados pratos.
  3. Mais saúde: o sal de ervas fornece também benefícios provenientes dos ingredientes utilizados na mistura, podendo, por exemplo, contar com propriedades antioxidantes e calmantes.

4 ervas poderosas para adicionar no sal

Paula cita abaixo exemplos de ervas que podem ser colocadas no sal de ervas e seus respectivos benefícios:

  1. Alecrim: erva antioxidante e cicatrizante. Rica em vitaminas do complexo B, vitamina A e C, ferro, cálcio, entre outros.
  2. Manjericão: anti-inflamatório e calmante. Rico em vitamina K, cálcio, magnésio e ferro.
  3. Orégano: antifungicida e anti-inflamatório, antibactericida. Rico em vitamina A, C, K e complexo B, além de cálcio, ferro e potássio.
  4. Salsinha: anti-inflamatória, digestiva, diurética. Rica em ferro e vitamina C.

“Apesar dos benefícios apresentados, recomenda-se o uso dessas ervas também durante o preparo dos alimentos, e não unicamente atreladas ao sal”, destaca a especialista.

Receitas saudáveis de sal de ervas

Na hora de preparar o sal de ervas, o que conta são as preferências de cada pessoa. Abaixo, Paula cita dois exemplos de preparo:

Sal grosso com alecrim

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de sal grosso
  • 1 xícara (chá) de orégano
  • 1 xícara (chá) de alecrim
  • 1 xícara (chá) de estragão

Modo de preparo: lave bem as ervas e seque-as com um pano limpo. Depois, coloque-as junto com o sal no liquidificador ou no processador de alimentos e triture tudo. Guarde a mistura em um recipiente fechado, em local fresco e seco.

Leia também: 122 receitas de molhos que vão turbinar os sabores dos seus pratos

Sal marinho com ervas variadas

Ingredientes

  • 10 g de alecrim
  • 25 g de manjericão
  • 15 g de orégano
  • 10 g de salsinha
  • 100 g de sal marinho

Modo de preparo: bata os ingredientes no liquidificador. Guarde em pote de vidro bem fechado. Utilize no lugar do sal comum.

11 outras receitas de sal de ervas que vão te conquistar:

Foto: iStock

1. Sal de ervas aromático: de preparo sem segredos, você precisará apenas de sal grosso, alecrim, tomilho, manjericão, orégano e noz-moscada. Se preferir, dá para fazer esta receita com sal fino, sal marinho ou sal light.

2. Sal de ervas com cebola: uma maneira de dar mais sabor aos alimentos ao mesmo tempo em que se reduz o consumo de sal. Você precisará apenas de sal marinho, manjericão, orégano, alecrim, tomilho e cebola desidratada.

3. Sal de ervas frescas: prático e saudável… Em aproximadamente 15 minutos seu sal de ervas estará pronto! Ele poderá ser colocado em um pote de vidro bem fechado e conservado na geladeira por até três semanas.

Leia também: 14 dicas para mudar seus hábitos culinários e preparar refeições mais saudáveis

4. Sal de ervas com noz-moscada: de preparo bem simples, este sal de ervas torna-se ótima opção para temperar saladas, legumes e grelhados. Experimente fazer, por exemplo, um filé de frango com um pouco de limão e mais este sal. Outra dica é usá-lo juntamente ao azeite para temperar folhas!

5. Sal de ervas com baixo teor de sódio: para fazer esta mistura, procure um sal de boa qualidade e com menor índice de sódio, como o sal marinho ou o sal rosa. Além dele, você usará alecrim desidratado, manjericão desidratado, orégano desidratado e salsinha desidratada.

6. Sal de ervas com limão: você pode usar esta receita para temperar o que quiser, como aves, peixes e frutos do mar, legumes, saladas, sanduíches, etc. Ele pode ser usado como tempero antes de cozinhar ou pode servir também como sal de mesa e para finalizar alguma preparação.

7. Sal de ervas com alho e salsa: receita que rende bem, é ótima opção para temperar carnes (brancas ou vermelhas), para assados ou churrasco. Você só precisará de sal grosso, temperos e ervas da sua preferência.

8. Sal de ervas com páprica: receita ótima para temperar vários tipos de carne (frango, boi, peixe) e até frutos do mar. Pode também dar um toque especial no arroz, nos legumes, no ovo frito ou omelete.

Leia também: 13 passos para diminuir o uso do óleo na culinária

9. Sal de ervas com toque de azeite: ideal para temperar carnes no churrasco, diminuindo assim o consumo de sal grosso. Para fazer, você precisará apenas de sal grosso, salsinha, cebolinha, orégano, manjericão e azeite.

10. Sal de ervas com raspas de limão: com poucos ingredientes, este sal proporciona benefícios incríveis para a saúde, através do uso do manjericão, que contém vitaminas e minerais como cálcio, fósforo e ferro, do orégano, que é repleto de minerais essenciais para o organismo, e de raspas de limão, que possui de 5 a 10 vezes mais nutrientes do que o suco do limão.

11. Sal de ervas com gergelim: a base desta receita é o gergelim branco, que é rico em cálcio. Além dele, você usará, basicamente, alecrim, orégano, folha de louro e um pouco de sal. Mas também pode ficar à vontade para acrescentar outras ervas que gostar!

Contraindicações e alertas sobre o consumo

Apesar de ter seus benefícios, o sal de ervas não deve ser consumido em excesso. “Recomenda-se consumir quantidade moderada para temperar os alimentos, não ultrapassando também 5 g diárias, mesmo que o sal esteja misturado com as ervas”, orienta Paula.

Ainda de acordo com a especialista, da mesma forma que o sal tradicional, o sal de ervas deve ter restrição para indivíduos hipertensos, que possuam doenças cardiovasculares e pacientes renais.

Quer dar mais sabor a seus pratos e, de quebra, diminuir o consumo de sódio?! Aposte no sal de ervas, utilizando os ingredientes que mais gostar e podendo sempre variar a receita (para não enjoar)!

Assuntos: Alimentação

Para você