Caju: conheça 9 benefícios surpreendentes desse alimento para a saúde

Escrito por Ananda Almeida

Foto: iStock

Nativo do Brasil, mais especificamente da região litorânea do Nordeste, o caju é a segunda fruta com maior área plantada no país, perdendo somente para a laranja.

Além das condições favoráveis para o seu plantio, um dos motivos para isso é o grande apreço que pessoas do mundo todo têm pela chamada castanha de caju que, aliás, é o verdadeiro fruto do cajueiro. Isso mesmo: a base que conhecemos como fruta é, na verdade, seu pseudofruto.

Nomenclaturas à parte, o fato é que tanto castanha quanto pseudofruto, os cajus são únicos, deliciosos e, o melhor, repletos de benefícios para a saúde!

9 benefícios surpreendentes do caju

Foto: iStock

O primeiro benefício do pseudofruto do caju não requer nenhuma pesquisa científica, só empírica: um fruto carnudo, de cheiro bastante característico e com um sabor marcante adstringente. Um fruto delicioso para comer puro ou incorporado a receitas de comidas ou bebidas.

Mas, a ciência também vem mostrando que os benefícios dele vão muito além do paladar. “O caju possui diversos nutrientes essenciais”, diz Ione Leandro, nutricionista da clínica Onodera Estética. Abaixo ela lista alguns dos principais benefícios do caju para a saúde.

Leia também: 10 benefícios do óleo de pequi que irão te surpreender

1. Ele fortalece o sistema imunológico

Com cinco vezes mais vitamina C que a laranja, o pseudofruto do caju é muito rico em antioxidantes. Essas substâncias combatem os radicais livres, protegendo as células e evitando o envelhecimento precoce.

2. Ele ajuda a proteger o coração

De acordo com estudos, o consumo de caju tem efeito positivo na redução dos níveis de triglicerídeos, o que ajuda a diminuir a incidência de problemas cardiovasculares e o risco de doenças cardíacas.

3. Ele auxilia nos processos de cicatrização

As substâncias por trás do benefício são o cobre e a vitamina K. Além de acelerarem a coagulação sanguínea, elas atuam junto ao sistema imunológico na recuperação do organismo.

4. Ele deixa a pele e os cabelos mais saudáveis

Também por causa do cobre, o caju auxilia na produção de melanina, mantendo o viço da pele e dos cabelos. Já a vitamina C, rica em antioxidantes, é essencial na prevenção do envelhecimento precoce.

5. Ele tem efeito benéfico no sistema nervoso e reduz a TPM

Sabe aquela vontade inexplicável de comer doce nos dias que precedem a menstruação? É seu corpo pedindo magnésio, mineral associado à liberação adequada de neurotransmissores, incluindo a dopamina. Por ser rico na substância, o caju proporciona a sensação de bem-estar.

Leia também: 8 motivos para você incluir gengibre na sua dieta

6. Ele ajuda a controlar o índice glicêmico

Com boas taxas de fibras solúveis, o consumo do caju possibilita uma absorção mais lenta dos carboidratos o que, por sua vez, evita picos de insulina e ajuda a regular o índice glicêmico. No entanto, por possuir frutose, recomenda-se seu consumo com moderação por diabéticos.

7. Ele é um aliado na prevenção do câncer

O segredo está nos flavonoides, como licopeno e betacaroteno. Tais substâncias têm propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antitumorais que diminuem o chamado estresse oxidativo das células.

8. Ele propicia boas doses de energia

Ricos em aminoácidos de cadeia ramificada conhecidos como BCAA, o caju facilita o processo de utilização da gordura durante os exercícios físicos, garantindo mais mais energia e disposição.

9. Ele pode ajudar na perda de peso

Ao estimular a queima de gordura e controlar o índice glicêmico, o caju facilita o emagrecimento de maneira saudável. Além disso, ele também possui um baixo índice calórico. São cerca de 35 a 40 calorias por unidade de 100 gramas.

Na hora de escolher o caju, o ideal é que ele esteja macio, mas sem manchas escuras em sua casca. Por ser altamente perecível, recomenda-se mantê-lo em geladeira por, no máximo, dois dias.

Leia também: Tequila traz benefícios à saúde? A ciência esclarece

Castanha-de-caju: mais vantagens para sua saúde

Foto: iStock

Verdadeiro fruto do cajueiro, a castanha de caju é, sem dúvidas, uma das oleaginosas preferidas de boa parte das pessoas graça à sua crocância e ao seu sabor levemente adocicado.

Faz parte desse time que adora castanha de caju? Então pode comemorar, já que ela também é aliada da boa saúde do organismo. Confira abaixo alguns dos benefícios das castanhas de caju:

  • Auxiliar no tratamento de diabetes: com poucos carboidratos, a castanha possui baixo índice glicêmico e conta, ainda, com ácido oleico, responsável pela redução nos níveis de triglicerídeos.
  • Proteger as artérias: livres de colesterol, as castanhas de caju possuem uma substância chamada de arginina, que evita o estreitamento das artérias. Além disso, as castanhas também têm vitamina E, que previne o acúmulo de placas arteriais.
  • Fortalecer os ossos : assim como o pseudofruto, castanhas de caju são ricas em cobre, cuja deficiência está associada à baixa densidade óssea. Já o magnésio presente nelas é importante no processo de absorção de cálcio.
  • Ajudar no tratamento de alguns tipos de câncer: estudos mostram que graças às suas vitaminas antioxidantes, as castanhas de caju ajudam a prevenir a mutação de células e danos ao DNA. Outros estudos também sugerem que o ácido presente nelas seria capaz de parar o ciclo de células cancerígenas.
  • Estimular a memória e a concentração: por possuir vitamina E, além de minerais essenciais, como o ferro, as castanhas melhoram a oxigenação celular, aumentando a concentração e ajudando a prevenir a perda de memória em função da idade.
  • Proteger o sistema digestivo: os antioxidantes presentes na castanha de caju atuam no estômago protegendo-o inclusive de danos causados pelo consumo excessivo de álcool.

De acordo com a Dra. Ione Leandro, o ideal é consumir de 3 a 5 unidades ao dia. “Preferencialmente sem sal, em snacks e saladas”, completa.

Receitas deliciosas com caju

Foto: Reprodução / Tempero alternativo

Felizmente, além de ter diversos benefícios, tanto o pseudofruto quanto a castanha de caju são bastante fáceis de incorporar na culinária por motivos que vão do sabor à textura. Por ser bem carnudo, o pseudofruto, por exemplo, é ótimo para para pratos veganos ou vegetarianos. Já a castanha de caju pode ir de leite a farofa, dependendo do preparo.

1. Moqueca de caju: o tradicional peixe da moqueca é substituído pela chamada carne de caju, obtida ao espremer a fruta até tirar seu suco. Feito isso, você deverá temperar a “carne” e seguir para o preparo normal da moqueca, com leite de coco, azeite de dendê, tomate, pimentão e coentro.

Leia também: Maca peruana: excelente estimulante sexual e auxilia no emagrecimento

2. Empanadinho de caju com salada de manga verde: o mesmo processo de espremer o caju até tirar seu suco para manter sua carne esponjosa vale para este prato, que o serve empanado em farinha panko. A acidez da salada de manga verde com limão equilibra a gordura da fritura.

3. Ceviche de caju: para quem não gosta do sabor adstringente do caju, uma das vantagens desta receita é que ela faz uma marinada com limão, pimenta, sal e coentro que tiram essa característica. Super saborosa, ela também é bem fácil de fazer e é uma ótima opção de entrada.

4. Leite de castanha de caju: uma alternativa saudável ao leite de vaca, seja para intolerantes à lactose ou não, o leite de caju é fácil de fazer. O único porém é que as castanhas devem ficar de molho por pelo menos 8 horas. Depois, é só coar e bater com água no liquidificador.

5. Salmão com crosta de castanha de caju: pensou que só veria aqui receitas vegetarianas? Pois saiba que a castanha de caju principalmente combina muito com peixes, como nesta receita. A farofa de caju é o toque especial do prato, e é do tipo pá-pum na hora de fazer. Basta misturar os ingredientes e levar para a frigideira.

6. Maionese de castanha de caju: por ser bastante oleosa, a castanha de caju pode ser batida até ganhar consistência cremosa. No caso desta receita, ela vira realmente uma maionese bem temperada, já que leva também azeite, alho e limão no seu preparo.

7. Doce de caju em calda: uma receita capaz de acender a memória afetiva de muita gente, esta compota de caju usa só três ingredientes e fica pronta em um instante. Depois de colocar tudo na panela, é só esperar pegar pressão e esperar 8 minutos. Fácil, fácil!

8. Doce de caju cremoso: outro clássico dos doces simples e com jeito de interior, o doce cremoso de caju é parecido com a compota, só que, nesta receita, o caju deve ser batido no liquidificador antes de ir para a panela com água e açúcar.

9. Picolé de caju com gengibre: o segredo para a textura “profissional” deste picolé, isto é, conseguir que ele não fique semelhante a um gelinho, está em usar suco concentrado de caju e açúcar invertido, que você também aprende a fazer nesta receita.

10. Suco de caju sem trava: uma das formas mais apreciadas de consumo de caju é o suco com a fruta. Até gosta, mas se incomoda com aquele resíduo que amarra a boca no final? O segredo está em colocar suco de limão. Confira a receita para um suco de caju perfeito!

Alertas sobre o consumo

Foto: iStock

Antes que você se jogue de vez no caju, vale algumas ressalvas. Em primeiro lugar, a castanha de caju, assim como outras castanhas, é conhecida por causar alergias em algumas pessoas. Por isso, certifique-se de que não é seu caso antes de consumir. Além disso, é importante ficar atenta às quantidades.

Em excesso, a castanha de caju pode causar diarreias e aumentar os níveis de açúcar no sangue, além de ser extremamente calórica. Já o pseudofruto do caju, embora pouco calórico, é rico em frutose, por isso, requer consumo moderado por quem tem diabetes.

Dicas pela Web