Dicas de Mulher Dicas de Beleza

Celulite: O que é e como tratar

Conheça as causas, os diferentes graus da celulite e quais as opções de tratamento

em 22/06/2012

A celulite é uma alteração fisiológica da arquitetura da pele e gordura, comumente vista nos membros inferiores das mulheres. Inicia com um edema (inchaço), devido à retenção de liquido, influenciada pelos hormônios femininos. Logo, quase todas as mulheres tendem a apresentar certo grau de celulite durante a vida. A genética também tem seu papel na predisposição da celulite.

A celulite grau 1 é a fase em que o inchaço é visível apenas ao apertar a pele, que fica levemente irregular. Com o aumento de inchaço, há a formação de fibrose abaixo da pele. A fibrose, um tecido endurecido cicatricial, dificulta ainda mais a circulação, aumentando o inchaço e formando loculações da gordura, que aumenta de volume devido à retenção de liquido.

A celulite grau 2 é quando as irregularidades superficiais já são vistas sem apertar a pele. Com a manutenção e piora progressiva do inchaço, aumento da fibrose e retenção de liquido pela gordura há a formação de depressões da pele devido à inelasticidade da fibrose devido a aumento de volume da gordura, gerando desnivelamento da pele, com depressões e abaulamentos. Começam a serem vistos pequenos vasos, devido à retenção de líquido e estase sanguínea. Leve dor é comum. Esta fase é a celulite grau 3.

Na celulite grau 4, há grande intensificação das depressões, e abaulamentos, o inchaço e fibrose intensos endurecem a pele, os vasos são frequentemente visíveis, a dor é frequente. As irregularidades são facilmente vistas até por sobre roupas finas.

Como visto nas causas da celulite, ela se deve ao inchaço e acúmulo de gordura. Logo, os esforços devem ser feitos para melhorar a circulação e não engordar. Exercícios aeróbicos (corrida, natação, bicicleta) ajudam a queimar calorias e melhorar a circulação. Drenagem linfática ajuda na redução do edema. O ultrassom ajuda na diminuição da fibrose (em casos iniciais).

A carboxiterapia ajuda a melhorar a circulação, lacear a fibrose e aumentar o metabolismo da gordura. Aparelhos de radiofrequência e mecanismos de laceamento da fibrose e lesão das células gordurosas também costumam ser eficaz no tratamento da celulite. Evitar anticoncepcionais hormonais, ingestão de gorduras e alimentos calóricos também ajuda.

Vale a pena lembrar que a celulite é uma alteração fisiológica, que o corpo tente a ter naturalmente. Todo o tratamento visa amenizar ou postergar o surgimento da celulite, mas não há cura para o problema.

Os cremes para celulite geralmente são à base de cafeína e outros princípios ativos que visam melhorar a circulação (reduzindo o inchaço) e reduzir a gordura. São mais efetivos nas celulites iniciais, graus 1 e 2. Tem efeito muito discreto nos níveis 3 e 4.

O combate à celulite deve ser diário. Não há cura e sim controle da celulite. Seu corpo sempre tenderá a formar celulite, logo uma dieta saudável (pouco calórica e balanceada), exercícios físicos aeróbicos devem ser um habito. Os tratamentos estéticos podem ser feitos periodicamente para amenizar e manter a celulite controlada.

Andre Colaneri

é colunista do Dicas de Mulher e especialista em Cirurgia Plástica

Receba nossas melhores dicas diretamente em seu e-mail

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades sobre os assuntos do momento.

Nós odiamos spam. Nunca usaremos seu e-mail para outros fins.

Comentários
Dicas relacionadas