Engolir esperma faz bem ou mal? Confira recomendações de uma sexóloga

Escrito por                    
Atualizado em 24.06.22

iStock

Por
Atualizado em 24.06.22

Afinal de contas, engolir esperma faz bem ou mal para a saúde? Essa e outras perguntas são corriqueiras e ainda geram polêmicas, seja por medo ou pela existência de vários mitos acerca da prática. Por isso, convidamos a sexóloga Alyne Meirelles, que vai tirar suas dúvidas sobre o ato e recomendar os cuidados necessários caso você opte por fazê-lo. Acompanhe:

Publicidade

Engolir esperma faz bem ou mal?

iStock

De acordo com a sexóloga Alyne Meirelles, engolir esperma não faz mal à saúde – desde que o homem não tenha infecções sexualmente transmissíveis (IST’s). Ademais, ela explica que as mulheres também liberam fluidos corporais quando gozam. Nesse caso, a regra é a mesma: “Não faz mal engolir, desde que a pessoa não possua IST’s”, comenta Alyne.

Pode transmitir doenças?

Sim, o esperma pode transmitir doenças. Segundo a sexóloga, o esperma pode concentrar quase 30 tipos diferentes de vírus, bactérias e outros agentes. Como exemplos, ela cita o HIV, HPV, sífilis, clamídia, gonorreia, herpes, zika e até o ebola. A especialista afirma que “atualmente, a prática desprotegida do sexo oral é o principal meio de transmissão de sífilis no Brasil”.

Nesse sentido, Alyne explica que o contato da mucosa da boca com o pênis ou vagina e com os seus fluidos genitais é o principal responsável pelo contágio dessas doenças. Por isso, ela reforça que “é indicado se prevenir com o uso de camisinha sempre”. Então, uma dica final: existem várias opções de preservativos com sabores. Aposte nelas para curtir sem medo!

Cuidados e recomendações

iStock

Caso você escolha por engolir o esperma, existem cuidados a serem tomados para que você não se prejudique. Sendo assim, Alyne enfatiza: “O ideal seria conhecer a sorologia e condições de saúde da sua parceria sexual. Diálogo é sempre um bom caminho”. No mais, é bom lembrar que existem prevenções combinadas para evitar as IST’s. Elas incluem a profilaxia pré-exposição (PrEP), a profilaxia pós-exposição ao HIV (PEP), as camisinhas (inclusive as femininas) e etc.

Outras recomendações da sexóloga incluem verificar se existem lesões na boca e na garganta, tanto no seu parceiro quanto em você, e evitar o uso do fio dental e escovação forte na gengiva após o ato sexual.

Composição do esperma

O sêmen, ou esperma, é um líquido geralmente esbranquiçado e liberado na ejaculação masculina. A sexóloga explica a sua composição: “Basicamente, ele é composto por proteínas, ácidos não nocivos, açúcar e, claro, espermatozoides”. De forma mais específica, ela afirma que o líquido seminal contém vitaminas (B12 e C), minerais (cálcio, magnésio, fósforo, potássio e zinco), sódio, colesterol, proteínas e açúcares. Os espermatozoides representam de 2 a 5% da composição do sêmen, e as substâncias são produzidas no epidídimo, na próstata e nas vesículas seminais.

Publicidade

Portanto, engolir esperma de um homem saudável está liberado, caso seja essa a sua vontade! Leia também sobre ejaculação feminina e fique bem informada sobre tudo.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.