Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

25 coisas que você precisa começar a fazer por si

Assumir algumas atitudes pode mudar a forma como você enxerga e se relaciona com o mundo e com as pessoas

em 05/02/2015

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Muitas pessoas provavelmente são familiares à frase “embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”, de Chico Xavier. Essa frase resume bastante como funcionam as mudanças de atitude: não há como alterar o que já passou, mas o que está à frente é um campo aberto de possibilidades.

Dr. Jô Furlan, médico, pesquisador na área de Neurociência do Comportamento e primeiro treinador comportamental do Brasil, explica que a mudança de pensamento, que gera mudanças de personalidade e atitude, “basicamente é o resultado das mudanças de nossas crenças. Afinal, você é aquilo que acredita ser. Quando você adquire, implementa e absorve crenças construtivas, você gera a base para a elaboração de pensamentos positivos.” Porém, segundo o médico, mudar uma crença não é algo tão simples, o que faz com que a mudança comportamental ou de pensamento seja um grande desafio.

Frequentemente as pessoas acabam se boicotando sem perceberem, recorrendo a atitudes que não as ajudam, ou fugindo da mudança. O pesquisador aponta que isso acontece pois “a simples palavra ‘mudança’ já é algo assustador para a grande maioria das pessoas”. Ao mesmo tempo, essa dificuldade no processo de mudança pode resultar, segundo Furlan, da “ineficiência ou ineficácia da técnica utilizada para quebrar a crença limitadora” aquela que gera comportamentos negativos e que deveria ser substituída por uma crença positiva.

Para o médico, as mudanças mais importantes e de maior impacto da vida de uma pessoa seriam assumir a responsabilidade pelas próprias escolhas, tornar-se proativo (antecipando-se em vez de reagir) e treinar a assertividade, já que “o processo de comunicação baseado a assertividade tende a eliminar ruídos e mal entendidos”. Porém, listamos 25 pequenas atitudes para colocar no dia a dia que podem auxiliar muito a chegar em uma mudança mais profunda, e trazer a satisfação interior que você procura:

1. Comece a se aceitar mais

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Aceite-se incondicionalmente. Mas perceba: aceitar-se não significa que você ignora seus defeitos e não tenta corrigi-los. Aceitar-se quer dizer que você foca no que há de positivo, fazendo com que esse lado da personalidade se fortaleça cada vez mais – o que te ajuda no desenvolvimento das suas qualidades e superação dos defeitos.

2. Comece a amar mais seu corpo

Imperfeições apenas são imperfeições porque a sociedade ou você as definiu assim. Mudar a forma como você as encara faz com que você cuide de seu corpo de forma mais saudável, o que terá consequências bem mais positivas do que se vivesse para se encaixar em padrões. Além disso, se você não se amar agora, dificilmente vai se amar depois, mesmo que consiga um corpo “perfeito”. Por isso, não importa se você acha que precisa de um regime ou que está com umas ruguinhas a mais: trate-se como se fosse a pessoa mais linda e extraordinária que já existiu na face da Terra.

3.Comece a cuidar melhor da sua saúde

Não para que sua aparência seja mais bonita, mas para que você se sinta extremamente confortável habitando esse corpo que é seu, até porque, se você não cuidar do seu corpo, como vai aproveitar os frutos de todo trabalho que você realiza durante sua vida? Faça exercícios, consulte o médico regularmente, cuide de seus dentes, cabelos e, também, da sua saúde mental. Cuidar de si, além de ensinar muito a respeito de disciplina, também é ótimo para o equilíbrio emocional.

4. Comece a aceitar que nem tudo é perfeito

É preciso aceitar que as coisas e as pessoas são como são, com erros e imperfeições cuja mudança está muito além de sua capacidade. Isso não significa que você não vai agir para melhorar as coisas, mas aceitar que o melhor possível às vezes está longe do que você considera perfeito. Mas é o melhor possível.

5. Comece a trocar a competição com os outros por competição consigo

Se inspirar em outras pessoas pode te impulsionar para a frente, mas querer ser melhor do que os outros acaba te afastando delas, além do que, cada pessoa possui uma bagagem de vida própria, de forma que ainda que façam o mesmo esforço, o resultado pode ser diferente (e geralmente é). Então, ao invés de se comparar a outras pessoas, compare-se a uma antiga versão de você, e seja sempre melhor do que um dia você já foi.

6. Comece a ser verdadeiramente você

Quando se trata de se inspirar em outras pessoas, deve-se tomar bastante cuidado. A inspiração deve servir para que você busque o que há de melhor no outro para lhe ajudar a melhorar; você nunca deve tentar se tornar outra pessoa, por mais maravilhosa que a pessoa que você admira seja. Você é você, e também tem muitas coisas incríveis para oferecer. Seja o melhor que você puder ser, mas seja completamente você.

7. Comece a se analisar

Tenha honestidade consigo tanto em relação ao que é bom quanto ao que precisa ser mudado. Esse tipo de autoanálise ajuda a perceber em que tipo de comportamento ou mudança de comportamento você precisa investir, o que quer alcançar e que tipo de pessoa você quer ser. Pergunte-se: o que funciona no meu comportamento? E o que não funciona?

A autoanálise também ajuda a entender melhor que tipo de mensagem você transmite, com suas palavras, suas expressões, seu jeito de agir, fazendo com que você, por consequência, entenda um pouquinho dos motivos que levam as outras pessoas a te tratarem como te tratam – calorosamente, friamente, com maior ou menor respeito, etc. Sabendo bem quem você é e o que você aparenta ser é muito mais fácil fazer com que essas duas coisas andem juntas, de modo que as pessoas te percebam como você realmente é.

8. Comece a enfrentar os seus problemas

Ninguém sabe mais dos seus problemas do que você. Da mesma forma, ninguém é mais adequado para lidar com eles e resolvê-los. Quando um problema aflige alguém, a primeira atitude geralmente é fugir dele ou tentar empurrá-lo para que outra pessoa o resolva. Mas o problema é seu, e ele não sairá dali enquanto você não encará-lo e o mandar embora. Mas, lembre-se, você não precisa se livrar dele de uma hora para a outra: todos os pequenos esforços na direção da resolução de um problema contam e, no fim, quando você menos imaginar, o problema que tanto incomodava já nem existirá!

9. Comece a acreditar no seu potencial

Se sua mente achar que consegue fazer algo, ela fará esse algo com muito mais facilidade. É por isso que se diz que a fé remove montanhas: acreditar faz com que você parta do desejo para a ação, e a ação faz com que você alcance o que deseja. Se você acreditar que é capaz, você se esforçará muito mais para conseguir ser capaz, e acabará resolvendo problemas que, se pensasse negativo, jamais conseguiria. E não é que se acreditar capaz faz com que você controle tudo o que acontece com você, mas essa segurança faz com que você reaja mais positivamente às situações, tendo melhores resultados, mesmo em situações de crise.

10. Comece a ser tolerante consigo e aprender com seus erros

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Como só acreditar em si mesmo não basta, nem sempre as coisas sairão como planejado, e nem sempre você reunirá todos os conhecimentos e meios para que os planos se efetivem. Quando isso acontecer, não se culpe demais. Tenha para consigo mesmo a mesma tolerância que tem para com uma criança ou um amigo que errou. Essa tolerância ajudará muito mais em uma nova empreitada do que a autoflagelação por não ter conseguido que as coisas dessem certo da primeira vez. Se não deu certo, reúna meios para aumentar as chances de sucesso na próxima vez.

Além disso, é fundamental que os próprios erros sirvam como recursos: eles servem como um precioso aprendizado sobre o que não deve ser feito, se você souber aproveitá-los da maneira correta. Lembre-se que toda criança, quando está aprendendo a andar ou falar, falha, erra, e são esses mesmos erros que fazem com que ela chegue aos acertos. Ame seus erros, eles fazem parte do caminho para o seu sucesso.

11. Comece a viver o presente

Planejar é uma coisa muito importante, tanto na vida profissional quanto pessoal. Mas depois de os planos estarem prontos, é necessário deixar o futuro no lugar dele e se concentrar no presente. O caminho que você vai trilhar até chegar ao futuro pode ter muitos obstáculos e, se você só ficar olhando para o horizonte, é possível que tropece muitas vezes e acabe nem chegando lá. Então, aprecie e aproveite a caminhada, o momento atual. No momento em que você chegar onde deseja, terá bastante tempo para apreciá-lo. Concentre-se em aproveitar o momento que vive agora.

12. Comece a usar as redes sociais a favor do bem

Se as pessoas pensassem nas redes sociais como uma grande sala de reuniões, provavelmente não fariam muitas das coisas que fazem. A impressão de irrealidade da internet faz com que não se perceba o quanto o que acontece ali é sério e real. Analise o que você faz na rede. Você faria o mesmo em um encontro com amigos, falaria sobre os mesmos assuntos, compartilharia as mesmas informações? Evite reclamações e ataque a outras pessoas. Lembre-se sempre que, por menos contatos que você tenha, na internet você se torna um formador de opiniões, e isso deve ser feito de forma responsável. Pense que cada postagem e compartilhamento que você faz pode ajudar a mudar o mundo para alguma direção diferente, para que direção você gostaria que o mundo fosse?

13. Comece a ser otimista

Ser otimista não é ser sonhador. Ser otimista é acreditar que sua atuação no presente pode lhe render coisas boas no futuro. Se você não acredita que seu presente pode render algum bom fruto no futuro, você é pessimista, e essa atitude acaba te impedindo de voar mais e mais alto.

Mas, se você é pessimista, não se desespere: otimismo é algo que se aprende com a prática e muita dedicação. Quando as coisas estiverem difíceis, pare, respire, e tente encontrar alguma luz que possa te guiar, alguma possível consequência positiva futura para o que está acontecendo agora. Com o tempo, o otimismo se tornará um hábito, que vai ajudar a ajustar sua bússola emocional e te indicar qual é o próximo passo a ser dado.

14. Comece a rever suas crenças

Não se preocupe, mudar suas crenças não tem a ver com a sua religião. Mudar suas crenças tem a ver com cada verdadezinha na qual você sempre acreditou, e que pode atrapalhar seu caminho na busca de seus objetivos. Se fizeram você acreditar que você era incapaz de alcançar determinada posição, emprego, conhecimento, mas você deseja alcançar, mude sua crença, vá, realize. Se você sempre ouviu que mulheres não podem ter determinada profissão, e você é uma mulher que quer ter essa profissão, faça como recomendou a atriz Emma Watson em sua conta do Twitter e… tenha essa profissão.

15. Comece a valorizar o que você tem

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

As pessoas sempre dizem umas às outras que “o importante é o caminho e não a chegada”, mas nem sempre agem dessa forma. O que você já alcançou é importante e deve ser valorizado, não importa se há pessoas que possuem mais do que isso. Se você não valoriza o que você já tem, quando você chegar onde você almeja, isso também não vai te satisfazer. O costume de desejar algo distante estará tão impregnado que o que parecia bom quando você via de longe, quando alcançado, parecerá tão simples quanto o que você já tinha.

16. Comece a cuidar das suas amizades

As suas amizades mais próximas são uma força de sustentação em todas as dificuldades da vida. São, como dizem, “a família que uma pessoa escolhe”. Além disso, os amigos têm uma grande influência naquilo que você consegue ou não consegue alcançar. Se você tem amigos que te valorizam e incentivam, é muito mais fácil que você consiga acreditar que é capaz. Igualmente, o seu incentivo faz com que seus amigos consigam alcançar muitas coisas.

17. Comece a assumir responsabilidade pela sua vida e pela sua felicidade

Ainda que passe pela sua cabeça que você só agiu de determinada forma porque tal pessoa te aconselhou fazer isso, a decisão final é sempre sua – e deve ser. Só você pode realmente definir o que é melhor para a sua própria vida, ainda que o sentimento ruim de um fracasso pareça aliviar quando se pode transferir a culpa para outra pessoa. Porém, agir apenas a partir das decisões de outra pessoa é submissão, é deixar que alguém que não pensa como você, não sabe dos seus medos ou desejos determine o destino da sua vida, e isso nunca te levará a onde você sonha.

Assim, todas as decisões da sua vida devem ser de sua responsabilidade, especialmente aquelas que são relacionadas à sua felicidade. Você não pode esperar que outra pessoa te faça feliz, pois a felicidade é um estado de espírito de cada um, que nasce da forma como cada um compreende e interpreta a vida ao seu redor. Sua felicidade depende única e exclusivamente de você.

18. Comece a ter mais sinceridade (consigo e com os outros) em relação ao que sente

Se você está triste ou deprimido, dê a você mesmo o tempo necessário para se recuperar. Se alguém fez algo que te machucou, converse abertamente com a pessoa. As coisas são muito mais simples quando se respeita a própria dor, abrindo a possibilidade de diálogo ou de reflexão a respeito das coisas que não te fazem bem.

19. Comece a liberar espaço em sua mente para aprender coisas novas

Aprender coisas novas mantém a mente em movimento, além de ser muito recompensador. Porém, para que isso aconteça, é necessário se livrar do “lixo mental”: preocupações e atividades desnecessárias, que ocupam muito sua mente sem gerar benefício algum. Por exemplo, se você assiste todas as novelas que passam na televisão, tente abrir mão de um ou dois horários para aprender uma atividade nova, você vai se sentir muito mais confiante e feliz.

20. Comece a ajudar mais

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Cuide das pessoas de quem você gosta. Ensine-as coisas que elas não sabem. Ajude desconhecidos quando surgir uma oportunidade. Bondade gera bondade, e se você deseja viver em um mundo melhor, precisa começar mudando suas próprias atitudes. Como seus pais provavelmente já diziam, não é porque todos fazem uma coisa errada que essa coisa passe a ser certa. E não é porque poucos fazem o certo que isso passa a ser errado. Seja sempre o modelo daquilo que você gostaria que fossem todas as pessoas do mundo.

21. Comece a perdoar mais (a si e aos outros)

Durante toda a sua vida, você vai se machucar. Outras pessoas irão te machucar. E enquanto a dor é algo completamente normal, prolongar a dor e o rancor em relação a essa dor é algo completamente opcional. Perdoe a si, pois com certeza você não teve a intenção de se machucar. E perdoe aos outros, porque o rancor que você guarda só atinge a você. Se há a possibilidade de dialogar com a pessoa que te feriu, e se você acha que isso te ajudará a superar a situação, faça-o. Mas se não há a possibilidade de diálogo, não adianta guardar a dor, respire fundo, perdoe, tire isso da sua mente e siga adiante!

22. Comece a doar o que você não precisa

Há dois grandes benefícios em doar coisas. O primeiro é ajudar as pessoas que receberão sua doação – elas podem não ter condições de ter aquilo que você doa, e com certeza serão muito gratas pela sua ação. O segundo benefício refere-se ao fato de que, doando o que você não precisa mais ou o que não combina mais com o seu estilo de vida, você se desliga de um passado que já não lhe serve, e abre espaço para novas experiências e novas possibilidades.

Para doar, as opções são muitas. Você pode doar pontualmente, para alguma pessoa específica, ou levar suas coisas antigas para alguma instituição de caridade. Quem sabe um hospital, uma instituição religiosa, uma clínica de recuperação, um asilo… Gosta de animais? As ONGs estão sempre precisando de doações para montarem bazares e conseguirem fundos para manutenção dos abrigos.

23. Comece a descansar quando for necessário

Dê-se liberdade para descansar um pouco, quando o cansaço for muito. Trabalhar até a exaustão dificilmente vai te levar até onde você deseja, aliás, um descanso, um momento seu, de silêncio e reflexão, podem limpar sua mente e permitir que surjam novas ideias e soluções nas quais você não tinha pensado antes. Aprenda a respirar melhor, medite, relaxe. Tenha um tempo todo seu. Os benefícios com certeza serão inumeráveis.

24. Comece a ouvir sua voz interior

No dia a dia, é muito comum ligar o piloto automático e passar de uma atividade a outra sem pensar muito. Nesse meio tempo, você acaba ignorando os sinais que sua mente e corpo estão lhe enviando, e isso não é positivo. Por isso, e importante não ignorar suas emoções, vontades ou o sentimento de que falta alguma coisa. É seu subconsciente indicando para você algo que você quer, mas ainda não percebeu.

25. Comece a dar chance aos seus sonhos, mesmo aos mais malucos

Se você não tentar, nunca saberá se um sonho pode ou não ser alcançado. Então, dê uma chance aos seus sonhos. Se você alcançá-lo, isso será maravilhoso. Se não alcançar, certamente terá aprendido muitas coisas no processo. Não há lado negativo nessa atitude.

Uma última dica

Depois de ver uma lista com tantas atitudes positivas que podem te favorecer, você pode sentir uma leve tristeza se ainda não tiver colocado nenhuma dessas atitudes em sua vida. Mas não fique triste: agora é sempre a melhor hora para começar. Vá aos poucos, no seu ritmo. Escolha um tópico e comece a praticar. Quando conseguir bons resultados, passe para outro tópico, e outro, e outro. Depois de um tempo, mesmo começar hábitos novos será mais fácil. Você estará tão à vontade com a mudança que ela não te dará mais medo, e você vai conseguir, seguindo a sua intuição, acrescentar muitos e muitos outros tópicos a essa lista.

Boa jornada!

Comentários
Dicas relacionadas