8 curiosidades incríveis sobre o clitóris

Por trás desse pequeno órgão do qual pouco se fala, se escondem mistérios que você vai gostar de saber

Escrito por Suzane Werdt

Foto: Thinkstock

Quando se trata de clitóris, assim como de outros aspectos relacionados à sexualidade da mulher, quase tudo é um grande mistério. A ciência pouco estudou sobre o funcionamento e as características desse órgão, e os tabus sociais que dificultam as mulheres de obterem informação somam peso ainda maior à falta de conhecimento sobre esse órgão tão peculiar.

O nome clitóris é baseado em uma palavra grega que significa chave. Bastante sugestivo, não é? Esse órgão exclusivamente feminino tem algumas particularidades muito interessantes que possivelmente você não conhece. E como o autoconhecimento é sempre um ótimo aliado para o prazer sexual, não deixe de conferir estas curiosidades sobre o órgão mais sensual de todos, o seu!

1. É feito exclusivamente para o prazer

E ainda tem gente que acha que o sexo é feito para os homens. Pois só as mulheres tem o benefício de possuir um órgão que tem como única função proporcionar o prazer. Não é sensacional? Se a natureza nos deu esse presente, com certeza temos que aproveitá-lo muito bem.

O ser humano tem o benefício de sentir prazer em relações sexuais, um truque da evolução para que a reprodução seja mais eficiente. No entanto, pesquisas indicam que pelo menos 30% das mulheres nunca atingiu um orgasmo. Isso demonstra que muitas mulheres ainda não conhecem o potencial do seu corpo.

2. É maior do que você pensa

Como a parte visível do clitóris (que também é a mais sensível) é tão pequena e não raramente está escondida pelo prepúcio, aquela pele que está ali justamente para protegê-lo, é comum acharmos que o clitóris é só aquilo. Mas na verdade, ele é bem maior do que imaginamos e se estende internamente ao longo da abertura vaginal até o períneo.

Por essa razão, a penetração também é prazerosa, mesmo se a glande do clitóris não está sendo estimulada.

3. Permite o orgasmo múltiplo

Os músculos clitorianos não relaxam logo após o clímax e por essa razão podem possibilitar os famosos orgasmos múltiplos. Enquanto nos homens, o ápice sexual leva a um posterior relaxamento do pênis, o clitóris continua ativo e pronto para mais estímulos. Isso pode ser considerado como um grande privilégio!

4. Se parece com o pênis

É isso mesmo. Clitóris e pênis têm semelhanças em vários aspectos. Além de formado por um tecido erétil, parecido com o do órgão sexual masculino, o clitóris, apesar de mais difícil de ver, se enche de sangue e cresce quando estimulado, como uma pequena ereção. Ele também vem acompanhado do prepúcio, a pele protetora que envolve a glande.

5. É mais sensível que o pênis ou a língua

O clitóris tem mais receptores nervosos do que o pênis ou a língua. São mais de 8 mil terminações nervosas que culminam em um espaço muito pequeno. Imagine quanto potencial de prazer existe ali. Mas com essa sensibilidade toda também é preciso tomar cuidado para não arranhar ou machucar o clitóris de alguma forma. Um erro na pressão no momento do estímulo pode até atrapalhar toda a excitação.

6. Não envelhece nunca

Ser mulher tem mesmo as suas vantagens. Que tal um órgão sexual exclusivo para o seu prazer, altamente sensível e que ainda por cima nunca envelhece? Parabéns, você já tem. Enquanto os homens se apavoram com o fantasma da virilidade no futuro, as mulheres podem ficar tranquilas, pelo menos no que diz respeito ao prazer sexual.

7. Está relacionado a todo orgasmo feminino

Foto: Thinkstock

Por muito tempo se acreditou que o orgasmo feminino poderia ser vaginal ou clitorial. Mas estudos recentes indicam que na verdade todo clímax da mulher é causado pela excitação do clitóris, mesmo que ele não seja estimulado diretamente.

Isso faz com que o conhecimento do clitóris seja premissa importante para se conhecer o prazer feminino. Se todo orgasmo depende do clitóris, é melhor ficarmos cada vez mais familiarizadas com ele.

8. Pode ser exercitado

Como todos os músculos, os clitorianos também podem ser exercitados, deixando-os mais fortes e preparados para o prazer. Flacidez nessa área, por exemplo, é uma das maiores causas para a falta de orgasmo nas mulheres.

A sexóloga Valéria Walfrido indica os exercícios de pompoarismo, técnica que consiste na contração e no relaxamento dos músculos vaginais: “No clitóris há três componentes: cabeça, parte intermediária e base, além de inúmeras terminações nervosas que irrigam a pélvis. Essa região e seu entorno podem ser fortalecidos através de exercícios perineais e de musculação íntima. A potência desses músculos faz a diferença na hora do seu orgasmo e do ser amado”.

Sentada em uma cadeira, contraia os músculos da vagina até o ânus e segure por três segundos. Passado esse tempo, relaxe e repita o movimento até dez vezes. O pompoarismo é um ótimo exercício para os órgãos sexuais femininos além de uma técnica interessante para ser utilizada durante a penetração. Simples caminhadas também já ajudam a manter o clitóris fortalecido.

Pesquisa: como são seus orgasmos?

[total-poll id=94845]

Dicas pela Web
Comentários