Calcinha fio dental oferece riscos à saúde íntima da mulher?

Se você gosta do modelo e costuma usá-lo com frequência, vale a pena conferir as advertências dos especialistas acerca de seus riscos

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Considerada uma das peças mais sensuais no guarda-roupa feminino (se não a mais!), a calcinha fio dental divide opiniões. Há mulheres que adoram usá-la, por se sentirem mais sensuais, e também as que evitam vesti-la por uma questão de conforto.

Porém, uma coisa é certa: esse tipo de peça é muito apreciado entre os homens. Por isso, costuma-se dizer que uma calcinha fio dental pode fazer maravilhas na vida a dois!

No entanto, as mulheres que têm o costume de usar esse tipo de calcinha com certa frequência (e não somente em ocasiões a dois) devem se atentar ao fato de que a calcinha fio dental pode ser prejudicial à saúde.

Jurandir Passos, ginecologista e obstetra do Lavoisier Medicina Diagnóstica, explica abaixo quais são os riscos que esse tipo de calcinha pode oferecer à mulher e indica quais são os modelos mais adequados para usar sem prejudicar a saúde.

Riscos que a calcinha fio dental pode oferecer

Passos explica que, devido à sua menor espessura, a calcinha fio dental tende a ter maior contato com a região anal e vaginal, podendo assim expor a vagina a maior risco de infecção do que as calcinhas tradicionais.

Leia também: 12 fatos sobre menstruação que você precisa saber

“Devido à movimentação ao longo do dia, a umidade local e a presença de bactérias e fungos de origem perianal, a vagina fica exposta a infecções que normalmente seriam dificultadas por outro tipo de roupa íntima. Sendo assim, as calcinhas fio-dental aumentam o risco para infecções vaginais bacterianas e fúngicas, bem como facilitam a ocorrência de infecções urinárias também”, destaca o ginecologista.

Vale ressaltar que a calcinha fio dental pode ser perigosa à saúde da mulher quando é usada com frequência: diariamente ou quase todos os dias! Caso contrário, não oferecerá riscos.

Detalhes que a tornam “mais perigosa”

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Alguns pontos podem tornar o fato de a mulher usar calcinha fio dental com frequência mais perigoso. Passos explica que, quanto mais sintético for o tecido, maior o risco de infecção. “Pois além de favorecer a contaminação, os tecidos sintéticos fazem com que a mulher fique mais úmida por dificultarem a evaporação natural do suor e da secreção vaginal”, diz.

O ginecologista destaca que os tecidos à base de algodão absorvem melhor o suor, mas não impedem a ocorrência de infecções.

Além disso, acrescenta Passos, roupas muito justas e grossas, como o jeans, podem traumatizar a mucosa vaginal ou mesmo a pele vulvar e perianal e facilitar infecções pela quebra da barreira de proteção que a pele ou mucosa representam. “Se estiverem associadas a calcinhas fio dental, esse risco se agrava ainda mais”, explica.

Leia também: 20 cuidados essenciais ao lavar e armazenar sua roupa íntima

Cuidados redobrados no período menstrual

O período menstrual, naturalmente, pede mais atenção da mulher. Passos explica que o sangue menstrual é alcalino e a vagina normalmente tem um PH mais para o ácido. “Essa alteração do ph por si só já favorece a ocorrência de infecções genitais, daí contraindicarmos relações durante o período menstrual, principalmente sem a utilização de preservativos”, diz.

“Se a infecção está facilitada pelas características vaginais no período menstrual e você ainda utilizar um fator que sabidamente aumenta o risco de infecção vaginal, como a calcinha fio dental, com certeza a chance de desenvolver uma infecção está aumentada”, alerta o médico.

Diferentes modelos de calcinhas

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

A calcinha fio dental é, de fato, sensual. Mas existem outros modelos que ajudam a valorizar o corpo da mulher e/ou que podem ser excelentes opções para o dia a dia.

A chamada “calcinha biquíni”, por exemplo, é uma boa opção para o cotidiano. A largura da lateral é média e a cintura, razoavelmente baixa, com a parte de trás mais comportada. É uma peça que veste muito bem, por isso, indicada para todos os tipos de corpo.

As tangas também são muito conhecidas. Existem as que têm a lateral e a parte de trás maiores, e as que têm a lateral um pouco mais fina. Ambos os tipos são confortáveis.

Leia também: 5 razões para você dormir nua

A calcinha string também é uma boa dica, especialmente para os momentos a dois. A lateral é bem fininha, se resumindo à grossura de uma fita, enquanto que a parte de trás é parecida com a tanga.

Qual é o modelo de calcinha mais indicado?

Passos destaca que a calcinha ideal é aquela que permite o máximo de ventilação da região genital, que absorve o suor e a umidade vaginal e permite a evaporação. “Além disso, deve ser macia, maleável e respeitar o corpo da mulher, evitando traumas como as do tipo fio dental”, diz.

“Saliento que a calcinha fio dental pode ser utilizada para ‘apimentar’ uma relação, já que seu desenho enaltece as formas do corpo feminino, mas deve ser evitada para o uso diário”, finaliza o ginecologista.

Dicas pela Web