Benefícios do ovo: conheça os principais e veja modos de preparar

Escrito por
Em 01.06.20

iStock

O ovo é um alimento que faz parte do cardápio da maioria das pessoas, pois seu preparo é versátil e agrada quase todos os paladares. Muitos sabem que é um alimento que faz bem à saúde, mas não conhecem exatamente o motivo disso. Conversamos com a nutricionista Isabela Lanza (CRN 47715-3) sobre os principais benefícios do ovo. Confira na matéria!

Continua após o anúncio

Índice do conteúdo:

20 benefícios do ovo para amar ainda mais esse alimento

O consumo do ovo pode trazer muitas vantagens para a sua saúde. A seguir, confira os principais benefícios indicados por Isabela e aproveite tudo de bom que esse alimento pode adicionar às suas refeições!

Dicas de Mulher

  1. É o segundo melhor e mais completo alimento que existe, só perdendo para o leite materno;
  2. A gema possui colina, uma vitamina do complexo B que auxilia na saúde do cérebro, prevenindo doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer;
  3. Reduz o colesterol ruim e aumenta o colesterol bom;
  4. Auxilia na manutenção do músculo, por ser um alimento riquíssimo em proteínas;
  5. Fortalece os ossos;
  6. Traz mais saciedade;
  7. Auxilia no emagrecimento;
  8. É rico em vitaminas do complexo B;
  9. Previne depressão e ansiedade;
  10. Fortalece os cabelos e unhas, já que contém biotina;
  11. Faz com que os cabelos cresçam mais rápido, pois a clara do ovo é rica em B12;
  12. Ajuda a prevenir o câncer de mama;
  13. Retarda o envelhecimento precoce, por ser rico em selênio, zinco e vitaminas A e E;
  14. Preserva a mácula ocular;
  15. Reduz os riscos de doenças oftalmológicas;
  16. Fornece todos os aminoácidos de que nosso corpo precisa;
  17. É um dos poucos alimentos que possuem vitamina D;
  18. Combate a anemia, por conter ferro e ácido fólico;
  19. Fortalece o sistema imunológico;
  20. É antioxidante.

São muitos benefícios, né? Sem dúvidas, o ovo é um alimento riquíssimo que dever estar presente na alimentação diária. Continue a leitura para saber mais e ver dicas de preparo!

Existem malefícios?

De acordo com a nutricionista, não existem evidências de que o ovo traga danos para a saúde. Porém, como todo alimento, seu consumo não deve ser excessivo. O ideal é consultar um profissional para fazer uma avaliação e indicar quantos ovos podem ser consumidos por dia, de acordo com sua saúde e objetivos.

Agora que você já viu várias dicas sobre o consumo do ovo, é hora de conferir diferentes formas de preparo para variar no cardápio e aproveitar toda a versatilidade que esse alimento oferece.

5 melhores formas de consumir o ovo no dia a dia

Existem inúmeras formas de consumir o ovo, pois é um alimento muito versátil e que pode ser utilizado nas mais diversas receitas. Confira, a seguir, deliciosas dicas de preparo:

iStock

Ovo cozido: nesse vídeo, Mohamad Hindi ensina a preparar ovo cozido com o tempo correto para chegar ao ponto que você deseja. Ele também traz dicas preciosas sobre a temperatura do ovo, da água e do dia em que o ovo foi colhido.

Continua após o anúncio

Ovo frito na água: aqui, você aprende a fritar o ovo na água e sem nada de óleo! Além disso, acompanha os vários benefícios que o ovo traz para a saúde.

Ovos mexidos: nessa receita, a Deborah mostra como preparar deliciosos ovos mexidos – e não tem nada a ver com aqueles a que estamos acostumadas não, viu? No vídeo, o ovo é feito em banho-maria e dá água na boca!

Omelete: essa é uma receita superfácil e prática, que ensina a deixar a omelete bem cremosa. Você precisa experimentar esse preparo em casa!

Ovo poché: aqui, a Isabel conta como preparar um ovo poché perfeito, fazendo um redemoinho com a água fervente. Veja no vídeo!

Além de ser riquíssimo em nutrientes e trazer muitas vantagens para a saúde, a quantidade de receitas que podem ser feitas com ovo é enorme! É um alimento curinga para qualquer momento: café da manhã, almoço, lanchinho da tarde ou janta. Aproveite e conheça também os benefícios da clara de ovo.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Alimentação