Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Como esquecer um homem?

Cada tipo de relacionamento traz consigo diferentes mágoas quando chega ao fim. Saiba identificar essas relações e a melhor maneira de passar por um rompimento

em 16/01/2015

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Amor é um assunto complicado. Difícil dizer o que está certo ou errado, como deve começar e como deve acabar. Envolve duas pessoas, cada uma com sua história, sua cultura, seus receios e expectativas. Mas existe algo relativamente fácil de saber sobre o amor: quando ele acontece de verdade, vem de forma fácil. Se você pensar nos amores que passaram pela sua vida e deram certo por algum tempo, é possível que você perceba que esses relacionamentos começaram de forma fácil, fluida, como caído do céu no seu colo.

É na criação de expectativas onde mais se encontra mágoas. Mas também pode ser injusto isentar completamente a responsabilidade daqueles que prometem em palavras ou em atitudes que irão gostar e ficar com você por mais tempo: também não é sempre sua culpa, nem sempre é você que criou expectativas demais.

“Existem homens que passam pela nossa vida e, da mesma forma como surgem, desaparecem sem causar muito impacto e nem fazer sequer alguma diferença. Por outro lado, há homens específicos que mexem conosco de tal maneira, que passamos a nos desconhecer diante de nossas próprias atitudes e emoções despertadas neste encontro pra lá de avassalador”, comenta Pâmela Magalhães, psicóloga especialista em relacionamentos.

Mas o fato é que os romances acabam e de uma forma ou outra é preciso sobreviver a isso. Não é nada fácil. Raciocinar bem sobre a história e o que realmente poderia ter sido, se afastando o quanto possível de delírios ou de inconformismo é o primeiro passo para conseguir seguir em frente.

É possível esquecê-lo? O que devo fazer?

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Sim, é possível! Confira alguns tipos de amores que passam pela vida das mulheres e como lidar com o fim de cada um deles:

Como esquecer um grande amor

O grande amor talvez não seja esquecido nunca. Só cada um sabe o quanto certas pessoas podem marcar para todo o sempre, mesmo após o fim. A melhor maneira de lidar com esses casos é, em um primeiro momento, se afastar e se reconstruir, para mais tarde, quem sabe, tentar nutrir um amor desapaixonado. Se uma pessoa sempre estará presente em sua memória e em seu coração, o melhor passo para si próprio é conseguir conviver bem com isso. Reconhecer os ciclos da vida e a liberdade de cada um é um aprendizado que se constrói por toda a vida.

Como esquecer um homem casado

A especialista em relacionamentos, Pâmela Magalhães, identifica os homens casados que vivem relações extraconjugais em três tipos principais: “O primeiro é do tipo promíscuo que coleciona relacionamentos fora do matrimônio e não nutre qualquer tipo de culpa em função disso. O segundo tipo é o covarde carente, que insatisfeito no casamento, acaba encontrando na amante uma forma de suprir suas necessidades afetivas. O terceiro tipo é o homem em crise, esse é do tipo que não costuma trair, mas passa por um período delicado com a esposa, e bem nesse momento, encontrou você! Esse perfil costuma viver a aventura e logo voltar à relação”.

Um relacionamento com um homem casado já é perigoso desde o princípio. Existem exceções, mas é difícil um caso em que a amante não acabe machucada. Para lidar com essa mágoa é fundamental compreender a situação em que você estava inserida. Quando apaixonada, qualquer pessoa pode se enganar e sair do rumo, e para conseguir se resolver com isso será preciso raciocinar direito em que ilusão você se meteu.

Como esquecer um homem galinha

Os ‘galinhas’ não ganham esse apelido à toa. Se eles têm muito sucesso com as mulheres é porque sabem como conquistar. Mesmo que você acredite que tem o controle da situação, é muito fácil perder as defesas e se apaixonar.

Um erro comum das mulheres é acreditar que com ela será diferente. Por mais especial que você seja de verdade, outras pessoas também muito interessantes devem ter passado pela história dele. Acreditar cegamente que entre vocês será diferente pode ser muito perigoso.

“Sustentar a prepotente ideia de que você irá mudá-lo pode ser uma cilada. Além de uma grande responsabilidade, acredite, ninguém muda ninguém. Só muda quem quer, e por si mesmo”, destaca Pâmela. Tenha em mente que se ele não fica a sério com ninguém, o problema provavelmente não é com você.

Como esquecer um amor não correspondido

“Incrível como podemos sofrer tanto pela perda daquilo que nunca tivemos, ou seja, podemos nos doer e muito para esquecer um homem com o qual jamais nos relacionamos de fato. Isso só acontece porque amargamos por tudo aquilo que idealizamos, construímos e cultivamos, mas que não pôde ser concretizado”, explica Pâmela Magalhães.

6 dicas para superar o momento

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

1. Aceite o fim: É triste, mas algumas coisas tem que acabar. E se acabou não há escapatória senão aceitar e saber conviver e aprender com isso. Se agarrar a esperanças infundadas irá machucar ainda mais, tomando um tempo precioso da sua vida. Não se deixe convencer por desculpas que você mesma cria para que ele tenha te abandonado.

2. Se afaste completamente: Apague todos os contatos que você tenha com ele. A não ser que o assunto seja realmente urgente (e não um brinco esquecido na casa dele), não ligue, não busque encontros marcados ou forçados, não se permita procurar informações sobre ele com amigos em comum.

3. Não tente substituir um amor por outro: Correr para se jogar nos braços de outro homem para tentar esquecer raramente dá certo. É sinal de fraqueza e de desrespeito com seus próprios sentimentos. Se outro amor aparecer repentinamente, sorte a sua, mas procure se curar das feridas anteriores e se assegurar que não é apenas uma carência disfarçada.

4. Abuse da razão: É pensando e meditando na questão que se consegue os melhores remédios para o coração. Controlar a ansiedade e raciocinar a história de vocês tem o poder de curar muitas frustrações. Você era realmente feliz ao lado dele? O quanto do seu sofrimento é na verdade uma forma de possessividade? Quantos sinais de que não estava legal já tinham sido mostrados? Responder à essas perguntas de forma sincera e humilde vai te ajudar a elucidar várias angústias.

5. Viva o seu luto: Ninguém é de ferro, apesar de que atualmente, demonstrar tristezas e frustrações esteja fora de moda. Mas tentar parecer que está ótima, que não se machucou ou está sofrendo é negar sua condição humana e ainda confundir os sentimentos dos outros com relação a você. Todo mundo passa por maus momentos, não se negue esse direito.

6. Se reinvente: Aproveite essa fase para retomar as amizades e fazer programas diferentes e divertidos. Quanto mais você estiver envolvida consigo mesma e com atividades que lhe façam bem, mais nutrida será a sua autoestima, deixando assim pouco espaço em sua cabeça para remoer as dores do passado.

Comentários
Dicas relacionadas