20 coisas sobre sexo que você precisa saber até seus 20 anos

Sexo é assunto que nunca se esgota. Mesmo que você ache que sabe de tudo, é possível que você perceba que ainda tem muito o que aprender com essas dicas

Escrito por Suzane Werdt

Foto: Thinkstock

Ao completar 20 anos, mal ou bem, nossa vida sexual ainda é jovem. Por mais que possamos acreditar que já sabemos de tudo (o que pode até ser possível), a verdade é que quanto mais maturidade e experiência, mais sabemos como lidar com o sexo e seus mistérios.

E quantos mistérios! Para conhecer sobre sexo é preciso muita atitude e coragem, pois o assunto ainda é um grande tabu, principalmente para mulheres e especialmente para as jovens. É comum sentirmos timidez e insegurança de conversar abertamente sobre o sexo com nossa família, amigos e até mesmo com médicos. Mas para realmente se saber tudo sobre esse assunto é preciso perguntar, ouvir as opiniões dos outros e, claro, experimentar.

Quer dicas que realmente funcionam? Convidamos a Coach de Relacionamento Suzana Leal, para citar alguns pontos importantes dessa fase da vida sexual que podem te ajudar a ter mais segurança e a estar preparada para todas as surpresas que o sexo ainda vai te proporcionar. Confira a seguir as 20 coisas sobre o sexo que você deveria saber aos 20 anos:

1. Você tem direito ao prazer

Foto: Thinkstock

Sexo é feito para os dois, não importa o que os homens ou a sua avó diga. Suzana Leal pontua a importância de saber e exigir que o sexo seja uma troca de desejos e satisfações, e não um caminho de mão única para agradar a um só.

2. Você tem capacidade de sentir muito prazer

Seu corpo é prontinho para ter prazer, você sabia? Para isso, além dos seus pontos erógenos, você tem o incrível clitóris, que existe exclusivamente para o seu prazer e permite orgasmos múltiplos. É só você conhece-lo melhor para conferir tudo o que ele pode te proporcionar.

3. O sexo é só mais uma parte do relacionamento

Se você perdeu a virgindade com a idade média brasileira, com 20 anos fará apenas cerca de 5 que você é ativa sexualmente. Em uma época de tantos descobrimentos sobre essa atividade (e que sempre tem mais sobre o que aprender), cuidado para não valorizar tanto assim o sexo em um relacionamento. Sexo é importante sim, mas não é o que guia uma relação segura e duradoura.

4. Fazer um bom sexo oral

Sexo oral é preferência geral, todo mundo gosta. Sexo oral não é um presente, nem uma obrigação. Aprenda a gostar de fazê-lo e de recebê-lo. Se quiser alguns toques, veja aqui.

5. Saber se divertir com sexo

A tensão do início da vida sexual pode fazer com que regularmente tenhamos como foco agradar o parceiro. Infelizmente desse modo, ninguém vai se divertir de verdade, porque você não pode oferecer o que não tem. Liberte-se para aproveitar o sexo como uma atividade prazerosa e divertida e aproveite para sentir tudo o que ele pode te proporcionar.

6. Chegar ao orgasmo com penetração

Hoje já se sabe que todo orgasmo depende do clitóris, mas como ele é bem maior do que conseguimos ver, e envolve a abertura da vulva, o orgasmo por penetração é possível. A melhor dica é autoconhecimento e concentração. No ato do sexo, esvazie sua mente de outros assuntos e foque sua atenção em suas sensações.

7. Chegar ao orgasmo com sexo oral

O que não é nada difícil de conseguir se o moço fizer com vontade de agradar. Mais da metade das mulheres dizem só chegar ao orgasmo com o sexo oral.

8. Saber se masturbar

Foto: Thinkstock

A masturbação é uma atividade sem riscos e não deve conter nenhum tabu. Sabendo se tocar, você terá mais facilidade em alcançar o prazer, conhecerá suas preferências e poderá dizê-las para seu parceiro.

9. Autoconhecimento corporal

Jamais tenha vergonha de conhecer seu próprio corpo. Se existe alguma coisa sobre seu corpo e sexualidade que você ainda não compreende direito, já passou da hora de se informar e entender. Se olhe no espelho, se toque e não tenha vergonha de conhecer a anatomia do seu organismo.

10. Ir ao motel

Divertido e excitante além de ser uma grande curiosidade! Vá ao motel com seu parceiro ou “ficante”, seja combinando, seja de surpresa. Mas só é legal mesmo se você se livrar dos preconceitos e estiver a fim de fazer o que é feito nos motéis: sexo.

11. Ir ao ginecologista

Antes e depois do início da vida sexual, é muito importante que você consulte um ginecologista regularmente. Aproveite para tirar, sem medo, todas as suas dúvidas sobre sexo, doenças, preservativos, mudanças corporais…

12. Saber dizer não

A insegurança ou o desejo de causar uma boa impressão sexual pode te levar a ceder demais às vontades alheias que não te agradam. Não se desvalorize frente às pressões de seu parceiro. “Nada de sucumbir aos desejos dele que te fazem sentir mal ou te enojam com medo de não ser amada ou aceita”, completa a Coach de Relacionamento, Suzana Leal.

13. Escolher seu método contraceptivo favorito

Esse é um assunto sério. Não vá cair no erro de achar que as coisas só acontecem com os outros. É muito importante que você escolha o método que quer adotar e saiba como usá-lo corretamente. A camisinha deve ser um recurso quase “obrigatório” e o outro método para combinar fica a seu critério escolher. Além de doenças que podem te trazer muita dor de cabeça, a necessidade dessa escolha também te protege contra uma gravidez inesperada.

14. Coito interrompido é furada

Não é porque sua amiga sempre usa essa tática e deu certo, ou porque seu parceiro jura que sabe se controlar, que o coito interrompido pode ser indicado como seguro. Na verdade, ele provavelmente é a maior causa de gravidez indesejada. Nada te garante que algo não vá dar errado, e de qualquer jeito, dessa maneira você não estará prevenida de doenças sexualmente transmissíveis.

15. Não ter vergonha de conversar abertamente sobre sexo

Com amigos, namorado, família… O sexo é uma atividade que todo mundo faz e um assunto que interessa a todos também. Pode fazer muito bem conversar sobre sexo e desejos com as outras pessoas. Você irá se sentir mais segura e menos isolada em suas dúvidas.

16. Que sexo com amor é melhor

Foto: Thinkstock

Suzana Leal acha importante ter a consciência que o sexo é diferente e normalmente melhor com parceiro fixo. Quando existe atração sexual somada ao amor, o prazer é ilimitado. Além disso, com o parceiro fixo você desenvolve mais intimidade e ambos conseguem aprender o que os agrada, o que tornará o sexo ainda melhor.

17. Que sexo sem amor pode ser muito legal

Se o que você sente é apenas atração sexual, sem problema. Esqueça os medos e aproveite para se divertir. O sexo não necessariamente precisa estar atrelado a relacionamentos longos ou cobranças. Se você está disposta a uma transa sem compromisso e acha que é capaz de fazer sem se machucar, vai fundo.

18. No sexo nada é proibido

Se os dois estiverem se sentindo respeitados e felizes, vale tudo. Entre quatro paredes, tudo o que os dois quiserem está liberado. Não existem regras para um sexo prazeroso. Livre-se de suas amarras tradicionais e divirta-se.

19. Experimente à vontade

Desde que você respeite seus limites físicos e emocionais, esteja protegida e com vontade de verdade, experimente tudo o que o sexo pode te proporcionar. Seja com um parceiro fixo, ou parceiros diversos, você tem o direito de experimentar e sentir tudo o que tem vontade.

20. Você está pronta!

A vida é feita de vivência e experiências. Você não precisa saber tudo sobre sexo ou ser a rainha da cama para ser uma pessoa interessante sexualmente. Saiba respeitar seus limites e valorizar suas qualidades e nada vai te impedir de ter uma vida sexual satisfatória.

Dicas pela Web
Comentários