7 sinais de que você tem altos níveis de dopamina

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

A dopamina é um neurotransmissor (uma substância que atua no cérebro) liberado em situações consideradas agradáveis, como saborear uma comida gostosa, ter uma relação sexual e vencer um desafio. Essa substância gera impulsos nervosos que promovem uma sensação de recompensa, de forma que associamos essas situações com o prazer.

Contudo, como tudo na vida, a dopamina em excesso é prejudicial. Quando nosso organismo libera mais dopamina que o normal ou quando nossos receptores são mais responsivos que a média, o efeito exacerbado desse neurotransmissor pode nos deixar mais propensas a desenvolver transtornos como dependência (vício), esquizofrenia e mal de Parkinson. Conheça sete sinais que podem indicar uma ação exagerada da dopamina:

1. Você tende a ter comportamentos compulsivos

Níveis exacerbados de dopamina estão relacionados a comportamentos compulsivos que geram sensação de prazer, e isso pode incluir desde o abuso do álcool até o uso excessivo do celular e a tricotilomania (o desejo recorrente e irresistível de arrancar pelos do corpo).

Isso acontece porque esse neurotransmissor age no sistema límbico, a região do cérebro responsável pelo sentimento de recompensa e aprendizagem por meio do reforço positivo. Assim, quando a pessoa “cede” ao comportamento compulsivo, ela experimenta um período de bem-estar – mesmo que seja algo prejudicial à sua saúde.

2. Você é extrovertida até demais

Foto: iStock

Ser extrovertida não é uma característica boa nem ruim, apenas é a forma como você é. Porém, se você percebe que frequentemente revela detalhes pessoais a desconhecidos e depois se arrepende ou deixa as pessoais meio desconfortáveis por fazer uma pergunta íntima demais, isso pode indicar um excesso de dopamina.

Leia também: 10 dicas para melhorar seu relacionamento interpessoal hoje mesmo

A interação social é um estímulo para a liberação desse transmissor e gera uma sensação de recompensa. Assim, a extroversão é, em parte, uma consequência desse efeito prazeroso que sentimos ao interagir com outras pessoas.

3. Você tem sintomas de mania

A mania é um transtorno do humor caracterizado pela euforia, de forma que o indivíduo apresenta agitação, menor necessidade do sono, autoestima e autoconfiança exacerbadas, aumento da libido, fala compulsiva e irritabilidade, entre outros comportamentos. Na hipomania, esses sintomas também aparecem, mas são discretos e não chegam a atrapalhar a vida da pessoa (ela apenas parece mais comunicativa e disposta do que o habitual).

Esses dois quadros estão relacionados a um nível aumentado de dopamina no cérebro e frequentemente aparecem em alternância com períodos de depressão, como no transtorno bipolar.

4. Você está sempre desconfiada de alguma coisa

Foto: iStock

A dopamina nos deixa mais alertas e, em excesso, pode nos levar à paranoia – algo que acontece com pessoas que sofrem de esquizofrenia, que podem ter alucinações e achar que estão sendo perseguidas.

5. Você se empolga demais com desafios e conquistas

Todo mundo gosta da sensação de vencer uma disputa ou atingir um objetivo, mas as pessoas com excesso de dopamina ficam ainda mais eufóricas diante dessas situações.

Leia também: 13 coisas que você pode fazer para se tornar uma pessoa mais consciente

O desafio e a vitória são fatores que estimulam uma sensação de recompensa mediada por esse neurotransmissor, de forma que, em indivíduos que já apresentam certa predisposição, isso pode aumentar o risco de desenvolver uma dependência em jogos e apostas, por exemplo.

6. Seu intestino está sempre preso

Foto: iStock

A prisão de ventre pode ser causada por vários fatores e o principal deles é a falta de fibras na alimentação, mas ela também pode ser resultado de níveis aumentados de dopamina. Portanto, se você estiver sofrendo de constipação intestinal e apresentar outros sintomas desta lista, não deixe de comunicá-los ao médico.

7. Você desconta os problemas na comida

Quase todo mundo já buscou consolo em um brigadeiro quando as coisas não deram muito certo, mas isso é ainda mais frequente em pessoas que têm dopamina em excesso. Novamente, a explicação para isso é que a comida – quase sempre alimentos gordurosos ou açucarados – também desperta a sensação de recompensa.

Apresentar alguma das características acima não significa necessariamente que você tenha níveis de dopamina mais elevados que o normal, pois todas elas podem ser consequência de outros fatores.

Porém, se você estiver enfrentando problemas em função desses comportamentos ou os reconheça em uma pessoa querida, não deixe de procurar ajuda profissional com o seu médico de confiança ou um psiquiatra.

Leia também: 9 hábitos que parecem inofensivos, mas podem piorar sua ansiedade

Assuntos: Bem-Estar

Dicas pela Web