22 coisas que só quem colocou silicone entende

As dores e delícias de passar por uma cirurgia estética para aumentar o tamanho dos seios

Escrito por Nicole Dias
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, o Brasil está no topo do ranking dos países com o maior número de cirurgias estéticas do mundo. Além de retoques no nariz, no abdômen e no bumbum, o aumento dos seios está entre os procedimentos mais procurados pelo público feminino.

Conforme o Dr. Fernando Amato, cirurgião plástico da Amato Instituto de Medicina Avançada, a cirurgia é recomendada para aquelas pacientes que possuem mamas pequenas e realmente estão dispostas a serem submetidas a um procedimento cirúrgico para mudar isso, além de mulheres que já tiveram filhos, amamentaram e a mama ficou flácida.

“Trata-se de uma cirurgia que faz muita diferença para a vaidade”, comenta a Dra. Ivanoska Filgueira, cirurgiã plástica e mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de Brasília. “É uma melhora muito grande na autoestima. A pessoa se sente mais bonita, mais segura. Após o implante ela fica mais confortável para ir à praia, ao clube, usar roupas que ela antes não usava”, comenta.

Independente da sua motivação e do tamanho da prótese que você colocou, há certas coisas pelas quais praticamente toda siliconada passa. Fizemos uma lista com 22 delas. Será que você se identifica? Confira.

1. Não importa se você tem 18 ou 50 anos: sempre vai ter alguém que não vai reagir bem ao seu desejo

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Pode ser o pai, a mãe, a avó ou um relacionamento sério: algum indivíduo vai falar que você não precisa, que é loucura, que é um dinheiro posto fora.

Leia também: 10 dilemas que toda mulher de seios grandes sofre

2. Vão falar que você vai perder a sensibilidade dos seios

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

E vão falar sem conhecimento de causa! Conforme Ivanoska Filgueira, não se perde a sensibilidade do seio após a cirurgia. “Em alguns casos, se a paciente exagerar na prótese e colocar um tamanho muito grande, pode ter uma redução, que se restabelece dentro de 6 meses a 1 ano”, explica. Entretanto, alguns médicos afirmam que se perde parte da sensibilidade sim, mas não totalmente.

3. E também vão falar que seios naturais são muito mais bonitos

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Sim, seios naturais são lindos. Seios pequenos também são. Mas quem são as outras pessoas para dizer o que VOCÊ deve fazer? O corpo é seu, certo? Certo.

4. Por outro lado, a quantidade de pessoas que aprova a sua decisão costuma ser alta

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

As amigas que também querem colocar silicone vão adorar ter uma pioneira na turma, para relatar toda a experiência depois.

5. No final das contas, o que importa mesmo é a SUA vontade.

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Seu corpo, suas escolhas. Não é?

6. Precisamos admitir que a primeira consulta com o médico pode ser meio tensa

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Se você é um pouco tímida, tirar a blusa na frente de um estranho – por mais que esse estranho seja um profissional totalmente acostumado com isso – pode ser um pouco desconfortável. No entanto, tenha em mente que se trata de algo importante e natural. O dentista olha seus dentes, o cirurgião olha seus seios!

Leia também: 10 erros que cometemos ao escolher e usar sutiã

Tenha confiança no médico, mostre o que você gosta, o que incomoda, o que você pretende mudar. Quanto mais especifica e sincera você for, mais chances de ficar com o resultado do jeitinho que você queria! “Um bom relacionamento com o cirurgião é essencial”, comenta o Dr. Amato.

7. E que a dor depois da cirurgia pode ser um tanto quanto memorável

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Mesmo sendo uma cirurgia estética, mesmo a colocação de silicone pode ter uma recuperação dolorida – especialmente se as próteses forem colocadas atrás do músculo. “É sempre bom lembrar que não é um procedimento isento de riscos: assim como qualquer cirurgia, pode possuir complicações”, alerta o cirurgião Fernando Amato.

8. E, certo, a primeira vez que você tira o sutiã cirúrgico é pra lá de estranha

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

O peito costuma estar inchado, marcado pelo sutiã cirúrgico, com um pouquinho de sangue das cicatrizes… Nem sempre é a mais linda visão de todas.

9. Mas depois tudo cicatriza, desincha e fica no lugar

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

E você começa a ficar cada vez mais feliz com o resultado. ♥

10. É incrível a emoção quando você consegue levantar os braços de verdade, sem dor nem medo

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Fernando Amato conta que o progresso varia de paciente para paciente. “No geral costumo liberar aos poucos, vou sentindo o quanto a paciente está se sentindo bem, que movimento ela precisa no dia a dia e também de acordo com o andamento do pós-operatório”.

11. Quando você volta para a academia, só quer malhar os braços

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Mas é importante lembrar que a quantidade de tempo que você deve ficar de molho também pode variar. “O implante pode ficar na frente ou atrás do músculo peitoral maior, isso é um fator determinante no retorno às atividades. Atrás do músculo o pós-operatório pode ser mais doloroso, então, seguro muito mais o retorno”, explica Amato.

12. E quando o médico finalmente libera você para dormir de lado ou de bruços, é o paraíso na Terra

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Não há um número mágico, mas os médicos recomendam que as pacientes durmam de barriga para cima por pelo menos 30 dias – podendo essa quantidade ser bem maior. Fernando Amato faz o alerta: “O risco de dormir virada para baixo é comprimir as mamas e deslocar a prótese. Nos primeiros dias o risco é até de formar hematoma e ser necessária uma cirurgia de urgência.”

13. No começo as coisas são diferentes e você até se atrapalha

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

O braço esbarra em um volume que não tinha antes…

14. Mas experimentar as roupas e ver como ficam lindas é uma dádiva

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

“É comum nas consultas de acompanhamento antes da cirurgia a paciente chegar com roupas fechadas, largas, menos atraentes. Depois da cirurgia, quando volta ao consultório, é certeza: está com uma blusa decotada. Isso mostra que ela está mais segura com o próprio corpo, se sente mais bonita”, conta a Doutora Ivanoska Filgueira

15. Mesmo que nem todas sirvam direito depois da operação

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Aquela blusinha justinha de antes pode não servir mais da mesma forma… Mas tudo bem!

16. O que você quer é gastar todo o seu salário com lingeries

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Com renda, sem renda, de diferentes cores e estilos. Quase dá pra abrir um consórcio na Victoria’s Secret.

17. É claro que seus peitos podem se tornar patrimônio da humanidade

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Muitas amigas querem ver, encostar, saber tudo sobre seus peitos.

18. Tanto que depois de um tempo mostrar a novidade fica até natural

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Você chega às consultas de retorno com o médico tirando a blusa sem muita cerimônia. Tão diferente do começo…

19. No fundo você até gosta de mostrar o investimento

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Depois do dinheiro investido e da recuperação dolorosa, dá um verdadeiro orgulho!

20. A maior verdade de todas é: com a autoestima lá no alto você se sente SEXY

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Fernando Amato dá a dica: “as mamas possuem um significado muito importante nas mulheres. Já existem trabalhos que mostram que a mamoplastia de aumento traz, além de autoconfiança, melhora até da sexualidade”.

21. Invencível

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Conforme conta a Doutora Ivanoska Filgueira, muitas pacientes relatam que passaram a ficar mais confiantes no ambiente de trabalho depois da cirurgia. “No mercado profissional, é importante a roupa que você usa, a imagem que passa. Após o silicone a mulher fica mais segura com a roupa que usa. E naturalmente passa mais sensação de poder, de confiança”.

22. Porque agora você é uma mulher de peito.

Foto: Reprodução / Giphy

Foto: Reprodução / Giphy

Literalmente.

Um lembrete importante

Todo seio é lindo! Foto: Reprodução / Giphy

Todo seio é lindo! Foto: Reprodução / Giphy

Não se esqueça de uma coisa: você não precisa colocar silicone. Isso deve ser uma escolha e nunca uma obrigação. Peito pequeno, peito caído, peito grande, todo tipo de peito é peito e você nunca deve se envergonhar deles. Se decidir fazer a cirurgia, faça por escolha própria. Afinal, todo seio é lindo, seja ele natural ou não.

Assuntos: Corpo

Dicas pela Web