Responsabilidade afetiva: a importância para a saúde de suas relações

Escrito por
Em 27.03.20

iStock

Você sabe o que é responsabilidade afetiva? Ela é um ponto crucial para a qualidade das relações! Convidamos a psicóloga Sandra Escame para nos responder algumas questões sobre o assunto e te deixar por dentro de tudo. Confira!

Continua após o anúncio

O que é responsabilidade afetiva

Responsabilidade afetiva é agir com sinceridade. Sandra explica a importância de compreendermos nossos próprios comportamentos e sermos compatíveis com eles, de sermos fiéis aos sentimentos que causamos no próximo e de ter em mente que toda ação gera uma reação. Os comportamentos que você emite causam um impacto na vida de quem está à sua volta! Você tem agido de acordo com as expectativas que cria nos outros?

Responsabilidade afetiva X responsabilidade emocional

Como indica Sandra, a responsabilidade afetiva seria um dos aspectos da responsabilidade emocional, já que esta é mais ampla. Responsabilidade emocional tem a ver com respeito, empatia e ter consciência de como seus comportamentos afetam o desenvolvimento de quem está próximo de você. Nas palavras da psicóloga, “é ser responsável por e perante alguém”, buscando auxiliar e não “destruir” quem faz parte das suas relações.

A responsabilidade afetiva no meio digital

iStock

Geralmente, as pessoas constroem uma imagem falsa por trás das redes sociais. Sandra indica que isso é um problema, já que é uma expectativa criada nos outros que pode não ser alcançada quando nos apresentamos frente a frente. Por isso, é importante lembrar que a responsabilidade não se restringe às relações presenciais. Devemos ter empatia e respeito por todos aqueles com quem nos relacionamos, sendo essas relações digitais ou não.

4 dicas que vão te ajudar a ter mais responsabilidade afetiva e cuidado com o próximo

Sabemos da importância da responsabilidade afetiva, não é? Mas, afinal, como melhorar nosso comportamento? Dá uma olhada nessas dicas que podem te ajudar nessa tarefa!

1. Autoconhecimento é essencial!

Conhecer os seus anseios, limites, capacidades… Se conhecer! A psicóloga Sandra Escame aponta que, assim, você consegue ser mais sincero consigo e com os outros.

2. Deixe tudo claro!

Seja sincero quanto a suas intenções e sentimentos; o diálogo é fundamental para uma relação saudável.

3. Não crie falsas expectativas

Não diga que ama alguém se não for verdade ou se estiver em dúvida. Tenha em mente que isso pode gerar expectativas que você não é capaz de atender.

Continua após o anúncio

4. Exerça a empatia

Se colocar no lugar do outro é importante porque te ajuda a entender quais comportamentos devem ser evitados. Mas, cuidado: é importante respeitar e entender as particularidades de cada um, pois nem todos têm as mesmas emoções que você.

A responsabilidade afetiva é um ponto crucial de uma relação consistente e confortável. Busque plantar e, consequentemente, colher o melhor de cada relação e dos “contratos” que realizamos em cada uma delas. Quer saber mais sobre a dinâmica das relações? Então conheça mais sobre pessoas tóxicas para aprender a lidar com o problema e não ser uma delas.

Assuntos: Relacionamentos