Conheça a gestrinona, um hormônio que não é recomendado pela Anvisa

Escrito por                    
Atualizado em 21.06.22

Envato

Por
Atualizado em 21.06.22

A gestrinona é um hormônio usado no tratamento de endometriose, mas tem se popularizado seu uso como implante estético. Entretanto, essa finalidade não é recomendada pela Anvisa, e a ginecologista Dra. Glaucia Moralles explica o funcionamento desse hormônio e seus efeitos colaterais.

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é gestrinona e para que serve?

Envato

A especialista explica que “a gestrinona é um hormônio esteroide sintético e pertencente à classe dos progestógenos, que tem propriedades androgênicas, antiestrogênicas e antiprogestogênicas. O hormônio também atua na glândula hipófise, inibindo a liberação de alguns hormônios chamados de gonadotrofinas”.

No Brasil, o uso desse hormônio “foi aprovado somente para tratamento de endometriose, por via oral”, informa. Mas ela também lista outras funções da gestrinona, como o “tratamento de menorragias – que é o sangramento menstrual excessivo -, miomas uterinos e dor mamária”.

No entanto, deixa claro que “por causa dos efeitos colaterais, essa medicação não está sendo utilizada para essas finalidades”. Ela explica que a gestrinona é “um hormônio esteroide com propriedades semelhantes aos androgênios (hormônios masculinos)” e, por causa disso, possui diversos efeitos masculinizantes.

Assim, seu uso deve ser feito com cuidado, pois “além dos efeitos externos perceptíveis, como aumento de pelos, retenção de líquido, engrossamento de voz, aumento do tamanho do clitóris, acne, alopecia e distúrbios menstruais, há também efeitos que podem não ser vistos logo no início do uso e podem ser ainda mais devastadores, como por exemplo, a piora dos níveis de colesterol e problemas no sistema cardiovascular”.

Há contraindicações no uso?

A médica informa que as contraindicações do uso desse hormônio incluem “insuficiência hepática, renal ou insuficiência cardíaca severa”. Ela também destaca que “gestantes, lactantes e pessoas que já tiveram algum evento vascular – tipo tromboses induzidas por hormônios não podem usar – estão contraindicadas a usar”.

Tipos de gestrinona

A especialista evidencia que o único tipo de apresentação da gestrinona aprovado pela Anvisa é a forma de cápsula para ser ingerida por via oral, entretanto, o hormônio está sendo manipulado de outras maneiras. Veja:

Cápsula via oral

Além de ser a única forma aprovada pela Anvisa, para consumir esse medicamento é necessário manipulá-lo, pois “não existem formas prontas em farmácia atualmente, então a única alternativa seria manipulá-la”. Mesmo sendo usado para endometriose, “seu uso foi descontinuado devido aos vários efeitos colaterais existentes, principalmente os efeitos androgênicos”.

Publicidade

“Chip da beleza”

A Dra. Moralles explica que “atualmente, há outras formas farmacêuticas manipuladas, como os implantes subcutâneos, também chamados por alguns de ‘chip da beleza’, por um possível efeito estético, que é reduzir gordura corporal e favorecer o ganho de massa magra”. No entanto, ela reforça que “é importante deixar claro que, segundo a Anvisa, não está permitida a manipulação e nem a comercialização da substância para uso sob a forma de implante, uso terapêutico ou estético”.

Gel vaginal

“Outra apresentação manipulada seria o gel de uso vaginal, usado por alguns médicos para tratar sintomas da endometriose”, explicou a doutora.

Assim, é importante destacar que a gestrinona não deve ser usada para fins estéticos, sendo contraindicada devido a seus diversos efeitos colaterais.

Dúvidas sobre gestrinona

Possui dúvidas sobre o uso desse hormônio? A Dra. Glaucia Moralles responde as dúvidas mais comuns que existem sobre este tema. Veja:

Usar gestrinona evita gravidez?

Dra. Glaucia Moralles (GM): Não. A gestrinona não tem aprovação para uso como contraceptivo.

Interrompe a menstruação?

GM: A maioria das usuárias de gestrinona para de menstruar nos primeiros meses de uso.

Seu uso pode causar acne?

GM: Sim. Devido ao seu efeito semelhante ao dos hormônios masculinos.

Publicidade

Ela pode ser utilizada para finalidade estética?

GM: Não. Até o presente momento não existem trabalhos indicando segurança para o uso estético da gestrinona.

Usar o “chip da beleza” é seguro?

GM: Não. Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), atualmente não foi estabelecida eficácia e segurança que justifique o uso desses implantes.

Quanto tempo a gestrinona leva para fazer efeito?

GM: A ação pode começar cerca de 2 horas após ser administrada e permanece circulando no sangue por cerca de 27 horas após ser ingerida. Apesar disso, quando se está usando a medicação para tratamento da endometriose, os efeitos podem demorar semanas ou meses para aparecer. Outra situação a ser observada é que alguns efeitos podem demorar muitos meses para desaparecer e mesmo após cessado seu uso, alguns feitos podem ser permanentes, como o aumento do tamanho do clitóris.

Qual o preço médio da gestrinona?

GM: Os valores são bem variáveis e não há como estipular preço médio, pois variam conforme a região do país.

Para quem é recomendado o uso da gestrinona?

GM: A gestrinona é recomendada e liberada somente para uso em pacientes que necessitam realizar tratamento para endometriose.

Publicidade

Agora você já sabe as informações mais importantes sobre a ação da gestrinona no organismo, continue a leitura para conferir os relatos de pessoas que já utilizaram esse hormônio.

Experiências e relatos de quem já usou

Para entender mais sobre o assunto, veja a seleção de vídeos com relatos de pessoas que colocaram o implante hormonal ou o chip da beleza:

Implante hormonal de gestrinona

Nesse vídeo, Bela compartilha sua experiência negativa com o implante. Ela destaca que possui endometriose e, por isso, o uso foi indicado para ela. Mesmo assim, ela não recomenda o uso por questões estéticas.

Gestrinona acompanhado de outros hormônios

A blogueira Nah Cardoso também fez o uso do famoso chip da beleza. Ao contrário do primeiro vídeo, o objetivo era usar o hormônio como método contraceptivo. Assim, veja o relato da blogueira e saiba por que ela não recomenda o uso.

Para algumas pessoas os benefícios valem os efeitos colaterais

Nesse vídeo, Meiri Coracini compartilha sua experiência com o chip da beleza. A blogueira explica que colocou por desregulação hormonal e, apesar dos benefícios serem maiores que os efeitos colaterais, a influencer chama atenção para a seriedade desses implantes e para não usar como um método de emagrecimento.

Assim, é necessário cuidado antes de começar a utilizar a gestrinona. Gostou da matéria? Confira também os diferentes tipos de pilula anticoncepcional, para um método contraceptivo mais seguro.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Corpo