Como ter a barriga reta após a gravidez

Com cuidados pré, durante e pós-gravidez, a mulher pode voltar a ter o abdômen reto de antes

Escrito por Stéfanie Stefaisk

Foto: Thinkstock

Uma preocupação que muitas mulheres tem quando decidem engravidar é sobre como ficará a barriga após a gestação. Com o bebê crescendo dia após dia, o sonho de ter ou manter o abdômen reto vai depender diretamente dos cuidados nos períodos pré, durante e pós gravidez.

A fisioterapeuta especialista em dermatofuncional, pilates, uroginecologia e obstetrícia, Amanda Gomes, afirma que cada caso é um caso mas que hoje em dia, devido aos avanços da tecnologia, medicina e estética, voltar ao corpo de antes está, inclusive, mais fácil.

O grande segredo para uma barriga reta no pós-parto

Um dos grandes problemas que algumas mulheres enfrentam durante a gravidez é a diástase. Ela consiste na separação dos músculos abdominais direito e esquerdo. Sabe os músculos que formam os “gominhos” na barriga e que existem em pares? Pois é, são estes músculos que podem se afastar demais e ocasionar a diástase. É como se fosse um “buraco” entre os dois músculos.

A diástase pode acontecer na gravidez e mulheres que não praticam atividades físicas e não trabalham o abdômen tem mais chances de desenvolver o problema durante a gestação.

Quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhor. Alguns dias após o parto, será possível identificar a diástase, que poderá ser sentida no tato e nos exames, segundo Amanda:

“Na avaliação da mãe no pós-parto, estando esta deitada, a fisioterapeuta coloca seus dedos, mantendo a sua mão aberta abaixo do nível do umbigo; pede-se à mãe para levantar sua cabeça e dirigir suas mãos na direção dos joelhos. O fisioterapeuta será então capaz de sentir tanto a largura como a extensão de qualquer separação dos retos”, explica a fisioterapeuta.

O tratamento mais indicado para a diástase é o exercício físico e a mulher sempre deve fazê-lo acompanhada de um fisioterapeuta. A medida mais drástica seria a cirurgia plástica para suturar os músculos do abdômen.

De acordo com Amanda, o fortalecimento do assoalho pélvico e da musculatura antes e durante a gestação são dois fatores que ajudam, e muito, que a mulher retome a barriga reta de antes.

Dentre os exercícios que ajudam a fortalecer a musculatura abdominal e o assoalho pélvico, a fisioterapeuta cita:

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel trabalham o fortalecimento do assoalho pélvico, ou seja, a região do períneo. Isso auxilia a mulher no pós parto prevenindo a incontinência urinária decorrente da sobrecarga do útero na bexiga, além de contribuir com a retomada da forma física anterior à gravidez.

Pilates

O pilates é uma das atividades mais prazerosas para a mulher que busca voltar à boa forma após a gestação. Ele trabalha o corpo como um todo, promovendo além do fortalecimento, bem estar e qualidade de vida para a mulher.

Uso de cones vaginais e pompoarismo

Outra opção para fortalecer a região do assoalho pélvico e evitar problemas como incontinência urinária e flacidez no esfíncter (ânus) é o pompoarismo, ou seja, os exercícios íntimos feitos com o auxílio de equipamento próprio, como mostra o vídeo da fisioterapeuta.

Importância da atividade física para quem deseja retomar a barriga reta

Desde que com acompanhamento e liberada pelos médicos e especialistas, a atividade física é essencial para quem sonha ficar com a barriga de antes. Além de ajudarem a fortalecer a musculatura e trabalhar músculos que sofreram sobrecarga, os exercícios proporcionam uma vida mais saudável.

Importante ressaltar que a mulher deve respeitar o período de resguardo indicado para seu caso, que varia de acordo com o tipo de parto realizado, dentre outros fatores:

“Tendo em vista o processo cirúrgico e essa sobrecarga no períneo a indicação de retorno às atividades é por volta dos 2 meses, quando ocorre cesariana. Quando ocorre parto normal, assim que a mulher se sentir a vontade. Valendo lembrar que é muito importante a realização de exercícios que não forcem tanto o períneo.”, informa Amanda.

5 dicas de ouro para recuperar a forma após a gestação

Foto: Thinkstock

1. Siga uma alimentação orientada por nutricionista

A alimentação adequada e saudável é essencial tanto para a saúde da mãe e do bebê, além de ser uma grande aliada na volta da barriga ao normal no pós-parto.

Amanda revela que, ao ter a alimentação recomendada pelos médicos e nutricionistas, a mulher evitará engordar demais e esticar a pele da barriga. “Uma vez que houve uma alimentação saudável na gestação, automaticamente a grávida irá engordar os quilos naturais da gestação.”

2. Aposte na drenagem linfática e nos tratamentos estéticos

Além da alimentação e das atividades físicas, os tratamentos estéticos permitem que a mulher ganhe um bom empurrão na retomada do corpo de antes.

Amanda revela que a drenagem linfática tem valor fundamental no pós-parto, a fim de diminuir a retenção de líquidos. Associado a outros tratamentos, ter a barriga reta no puerpério fica mais fácil:

“Tratamentos como carboxiterapia, acupuntura, lipocavitação, radiofrequência, corrente russa e diversos outros facilitam a eliminação das gordurinhas indesejadas. O pilates vem trazendo bastante benefícios às mamães que querem voltar ao corpo perfeito”, indica Amanda.

3. A amamentação é grande aliada na perda de peso

A amamentação também é um excelente aliado na hora de perder o peso ganho na gestação e na retomada do abdómen reto. Isto porque amamentar a cada três horas leva a um gasto médio de 500 calorias ao dia, afirma a especialista, que completa: “Espera-se que em seis meses de lactação exclusiva a mamãe perca de 0,5 a 1kg por mês.”

Amamentar também libera hormônios importantes na recuperação do corpo e da barriga de antes. Amanda revela: “A amamentação faz com que a barriga perca aquele aspecto de gravidez que permanece mesmo após o parto. Isso acontece porque ao amamentar ocorre a liberação de oxitocina, um hormônio que, entre outras importantes tarefas, ajuda o útero a voltar ao tamanho normal”.

4. Evite a flacidez seguindo a regra dos 12kg

Melhor do que remediar é prevenir. Não engordar além do necessário é uma das melhores maneiras de recuperar o corpo de antes e evitar a tão temida flacidez.

Caso a mulher tenha adquirido muitos quilos a mais, a dificuldade em eliminar a pele extra aumenta consideravelmente. Por isso o ideal é não engordar mais de 12 quilos, segundo a especialista:

“Dificilmente em casos em que a mulher engorda muito ela consegue voltar a ter barriguinha de antes. Às vezes ela consegue emagrecer mas normalmente fica aquele excesso de pele.”, pondera a fisioterapeuta.

Mas, caso a flacidez ocorra, há meios para reverter o quadro, com procedimentos estéticos e em casos mais graves com intervenção cirúrgica, afirma a fisioterapeuta.

5. A genética tem grande influência sobre a recuperação do corpo

A genética é uma grande aliada na hora de voltar a ter o corpo esbelto de antes, mas as mulheres que não contam com este auxílio também podem sonhar com a barriga seca após a gestação. A especialista revela que, tendo uma alimentação adequada e praticando atividades físicas, o abdómen reto é possível para qualquer uma:

“Algumas (mulheres) por já praticarem atividades físicas e terem uma excelente alimentação antes da gravidez e durante terem os mesmos cuidados conseguem engordar somente o peso adequado para a gestação e quando chega no pós-parto vão retomando logo seu corpo.”, revela Amanda.

Cuidados que a mulher deve ter

Foto: Thinkstock

Amanda afirma que caminhada, hidroginástica, dança, pilates, drenagem linfática e alimentação adequada são alguns dos melhores cuidados que as mulheres podem ter para que a saúde esteja em dia e a barriga volte mais facilmente ao normal no período pós-parto: “Vale ressaltar que gravidez não é doença, apenas exige alguns cuidados!”, pondera.

Ter todo o acompanhamento médico necessário, com especialistas capazes de avaliar o que é melhor para cada caso também é imprescindível para que as mudanças no corpo aconteçam de forma saudável.

“A gravidez é um momento sublime na vida de qualquer mulher e nesse período todo cuidado é indispensável para tê-la de forma saudável, levando em consideração a recuperação e a reestruturação corporal por uma questão de saúde e bem-estar”, aconselha a especialista.

Dicas pela Web
Comentários