Calças flare continuam em alta

De inspiração hippie, elas se mantêm em alta durante o inverno alongando a silhueta em looks despojados

Por Selena Escher

calcas flare Calças flare continuam em alta

Os anos de 1970 continuam em alta e a calça flare é tendência para a próxima estação fria. Confortável, possui como características principais o cós mais elevado, quadril e coxas estreitas, e gradualmente amplas dos joelhos às barras, porém, mais estreitas que as calças boca de sino.

De estilo hippie chic, os modelos flare disfarçam largos quadris e alongam a silhueta. Logo, para o inverno resurgem em materiais diversos: denim, couro, malharia ou tecido plano fino.

A regra geral? Bocas bem largas, barras até o chão e sapatos fora de vista. Contudo, atenção!, faça com que a bainha fique comprida para usar com saltos, sem que arraste no chão.

Segundo Barbara Leão de Moura, editora de moda da revista Vogue, “é fundamental não economizar tecido. Uma vez que as tais calças tem um formato que não segue a silhueta do corpo (ou seja, vai aumentando, e não afunilando), é imprescindível que não haja um corte antes delas atingirem o chão. Portanto, escolha o salto que você vai usar e faça a barra da calça de acordo. Um centímetro a mais ou a menos, aqui, pode ser fatal”.

Como montar looks com calças flare

Para alongar a silhueta: Calças flare disfarçam os quadris largos, pois a boca ampla traz equilíbrio à composição. Assim, opte por modelos mais escuros aliados aos suéteres, blazers e cardigãs, tal como aos saltos, criando a ilusão de quadril mais fino e silhueta alongada. Em contrapartida, para dar destaque ao quadril, use camisas ou t-shirts dentro da calça. Caso não seja uma mulher alta, de pernas finas, evite calças flare combinadas às sapatilhas e rasteiras.

Para um look descontraído: Opte por modelos no jeans ou couro acompanhados de camisas de tecido leve e t-shirts de motivos étnicos, florais, tons terrosos e elementos rendados ou manuais. Calças flare estampadas também podem ser usadas, contanto que tops sóbrios as acompanhem. Invista nos cintos com fivela e só coloque a frente da camisa para dentro da calça, deixando-a afofada. Opte por acessórios ousados e inspire-se na tendência hippie chic. Espadrilhas anabela, contudo, casam-se perfeitamente ao modelo flare.

Para um look elegante: Invista em calças flare de tecido plano aliadas às camisas finas de cetim, seda ou algodão com certa transparência para agregar um toque de sofisticação ao visual, e use acessórios discretos. Para compor uma produção invernal, tenha como opção saltos, modelos plataformas, amplos tops, peles sintéticas e pashminas.

Atenção à silhueta: Mulheres de quadris largos podem investir no modelo, pois a boca ampla da calça cria uma proporção favorável que deixa em menor destaque o volume dos quadris. Porém, mulheres com o abdômen saliente devem evitar as calças flare, o modelo mais justo no quadril e na cintura poderá criar um volume indesejado nesta região. Mulheres de coxas muito grossas, entretanto, também devem deixar o modelo de lado, pois se cria a ilusão de que o corpo é mais largo e volumoso do que de fato é.