6 benefícios do uso do óleo de coco na vagina indicados pela ginecologista

Escrito por
Em 22.01.22

iStock

O óleo de coco é um ingrediente natural versátil, podendo ser usado nos cuidados com a pele e cabelo. Mas se você já ouviu falar que ele pode ser usado para a saúde íntima da mulher, saiba que não é mito. A seguir, a ginecologista e obstetra Izabel Teixeira fala sobre os usos e benefícios do óleo de coco na vagina.

Publicidade

É recomendado o uso do óleo de coco na vagina?

Izabel recomenda que o óleo escolhido seja 100% natural e extra-virgem por conta da sua capacidade de hidratação, ação antifúngica e bactericida. Segundo a especialista, também auxilia no combate a candidíase. O óleo de coco pode ser comprado em quaisquer mercados ou farmácias desde que tenhas essas especificações.

6 benefícios do óleo de coco na vagina indicados pela profissional

iStock

  • Lubrificante nas relações sexuais: “funciona como um lubrificante natural livre de substâncias tóxicas, sendo capaz de diminuir o atrito durante o ato”;
  • Hidratação vulvovaginal: ação hidratante “em mulheres que possuem ressecamento local devido à menopausa e após radioterapia para tratamento de câncer, por exemplo”;
  • Controle do ph vaginal: “auxilia no controle da microbiota natural presente na região íntima”;
  • Ação antibacteriana: “dificulta a instalação de bactérias patogênicas na região vulvovaginal devido à presença do ácido láurico”;
  • Ação antifúngica: “desacelera o crescimento dos fungos devido à presença de ácidos graxos em sua composição”.

Como usar o óleo de coco na vagina

A seguir, veja o passo a passo ensinado pela ginecologista Izabel Teixeira para a melhor forma de aproveitar os benefícios desse produto natural:

  • Coloque o óleo de coco em alguma cartela de comprimido vazia;
  • Ponha no congelador;
  • Insira o comprimido congelado no canal vaginal.

O tempo de uso depende de cada caso. Para isso, é necessário consultar antes um profissional em saúde vaginal. “Importante ser dito que mesmo que o comprimido esteja congelado, ele não causa queimadura na mucosa da vulva, pois quando em contato com a temperatura do corpo, ele já inicia seu processo de derretimento, que é bastante rápido”, afirma a obstetra.

Contraindicações do uso do óleo de coco na vagina

De acordo com Izabel, “pessoas que são alérgicas ao coco não devem utilizar. Além disso, o óleo de coco não deve ser usado com preservativo de látex, pois causa seu rompimento e assim diminui a eficácia desse método contraceptivo”.

Curtiu saber mais sobre os usos do óleo de coco na vagina? E para continuar informada sobre a saúde íntima feminina, leia mais sobre lubrificação e corrimento vaginal.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Corpo