5 inibidores de apetite naturais que vão te ajudar a perder peso de forma segura

Comer bem e de maneira saudável pode ser muito mais fácil do que você imagina

Escrito por Ana Fonseca

Foto: iStock

Perder peso é uma questão que faz parte da vida de muitas pessoas, independente do motivo. O problema é que muitas mulheres enxergam o emagrecimento como uma fase de grande sofrimento, e isso tem muito a ver com o fato de sermos cobradas constantemente para ter um “corpo perfeito”.

É importante pensar na questão do peso de uma forma diferente, e não esquecer que cada mulher tem um corpo diferente, uma estrutura própria e única que faz dela a melhor versão possível de si mesma.

O ideal mesmo para quem pretende perder peso é contar com a ajuda de um médico endocrinologista, que poderá fazer uma avaliação completa em termos metabólicos e hormonais.

Além disso, buscar os conselhos de um profissional da área de nutrição também é bacana, pois quando conhecemos melhor os alimentos que fazem parte da nossa rotina, acabamos entendendo que é possível comê-los sem culpa e de forma inteligente e saudável.

Felizmente, existem alguns alimentos que têm uma ação em nosso corpo capaz de reduzir nossa vontade de beliscar alguma coisa de tempos em tempos, e se você os incluir em sua dieta, possivelmente terá um resultado satisfatório na hora de subir na balança. Vale lembrar que esse processo é lento, que a perda saudável de peso não acontece do dia para a noite e que você não precisa se sentir culpada por isso:

Leia também: 11 hábitos comuns entre pessoas que raramente ficam doentes

1. Extrato de chá verde

Foto: iStock

Consumido há milhares de anos, o chá verde ainda é uma das opções de bebidas naturais mais saudáveis. Suas propriedades medicinais envolvem desde a prevenção da demência à melhora no sistema metabólico, por conter antioxidantes e outras substâncias que melhoram o funcionamento dos hormônios que nos dão a sensação de saciedade.

Alguns estudos já comprovaram que o chá verde é um ótimo aliado de quem quer perder peso – um experimento realizado com um grupo de pessoas revelou que aquelas que consumiam essa substância tiveram, depois de 12 semanas de tratamento, níveis baixos de grelina, que é o hormônio que nos deixa com fome.

Além disso, essas pessoas tiveram melhores taxas de colesterol e baixos níveis de uma substância chamada adiponectina, que está relacionada a problemas como resistência à insulina, síndrome metabólica e maiores respostas inflamatórias.

O chá verde também é conhecido por diminuir a proliferação das células de gordura e, inclusive, por ajudar a queimar a gordura corporal. O ideal é que se consuma três xícaras de chá ao dia – em algumas pessoas, o chá pode provocar dores de cabeça, constipação intestinal e problemas urinários, por isso é importante não exagerar na dose e interromper o consumo, caso esses sintomas apareçam.

2. Açafrão

Foto: iStock

Esse ingrediente está ligado à regulação do humor já que tem a capacidade de aumentar os níveis de endorfina e de serotonina. Em termos de supressão de apetite, o açafrão nos ajuda a ter menos vontade de beliscar alguma coisa entre uma refeição e outra.

Leia também: 10 alimentos capazes de prevenir o câncer

Só para você ter ideia do poder desse tempero, depois de oito semanas de consumo frequente, ele consegue até mesmo diminuir os níveis de depressão e os sintomas da tensão pré-menstrual. Alguns estudos recentes indicam que o uso da versão química do açafrão, a Crocetina, pode nos dar fôlego durante a prática de atividades físicas e, inclusive, nos ajudar a queimar mais calorias.

O ideal é consumir 30 miligramas por dia de açafrão, ao longo de oito semanas. Se você tem depressão e faz tratamento para a doença, consulte seu médico antes de realizar esse experimento.

3. Óleo essencial de toranja

Foto: iStock

A toranja vem sido alvo de estudos relacionados à perda de peso graças aos seus antioxidantes, óleos voláteis e enzimas que reduzem a vontade de comer e nos dão uma energia extra. Essa fruta é tão poderosa que até mesmo o fato de sentir o seu odor já pode nos fazer ter menos vontade de comer, sabia?

Isso acontece porque o cheiro do óleo de toranja estimula a atividade das glândulas adrenais, o que acelera a perda de peso. O ato de olhar a fruta nos faz produzir o hormônio da saciedade, e aí a fome fica menos agressiva.

Até mesmo a casca da toranja tem seus benefícios, afinal ela contém antioxidantes e anti-inflamatórios que nos auxiliam a digerir melhor tanto o açúcar quanto a gordura, ajudando os níveis de glicose no sangue a ficarem equilibrados. Por causa dessas propriedades, o óleo de toranja se demonstra benéfico para diabéticos – sempre bacana consultar seu médico antes de ingerir o produto.

Leia também: 13 dicas para ter uma vida saudável sem neuras

4. Alimentos ricos em fibras

Foto: iStock

As fibras têm a capacidade de melhorar o funcionamento do intestino e das funções digestivas de um modo geral. Além disso, conseguem nos dar uma mãozinha na hora de manter a imunidade em alta e a saúde do coração a todo o vapor.

Esse componente fibroso não é digerido, mas ele consegue absorver a água do nosso corpo e, quando isso acontece, ele incha e nos dá a sensação de saciedade, o que é ótimo para quem busca comer menos. Dietas ricas em fibras estão associadas à longevidade, inclusive, e a uma vida mais saudável de um modo geral.

Uma alimentação pobre em fibra tem associação com o aparecimento de doenças cardíacas, AVCs, aterosclerose, diabetes tipo 2, excesso de peso, obesidade, resistência à insulina, dislipidemia, hipertensão e problemas gastrointestinais.

Para garantir que sua dieta contenha fibras, não deixe de consumir alimentos como sementes de chia, sementes de linhaça, legumes frescos, feijões e, claro, frutas.

5. Alimentos picantes

Foto: iStock

Alimentos naturalmente picantes são anti-inflamatórios e ajudam seu corpo a queimar gordura e a suprimir a sensação de fome. Itens como pimenta, curry, açafrão, gengibre, dente de leão e canela são bons também para equilibrar os níveis de açúcar no seu sangue e para fazer com que você sinta menos necessidade de comer coisas doces.

Leia também: Suco detox: as 20 melhores receitas para uma alimentação saudável

Ingredientes picantes acabam acelerando a atividade metabólica do nosso corpo, aprimorando, inclusive, o processo de digestão. Para melhorar, são itens que quase não têm calorias e são fáceis de serem utilizados nas mais diversas receitas.

Quando você aposta em especiarias e ervas para preparar seus alimentos, acaba reduzindo o uso do sal, que é uma substância que retém líquido e pode aumentar seu peso. Na hora de preparar carnes, legumes e sopas, por exemplo, aposte mais em especiarias e menos em sal. Sua saúde e sua dieta com certeza sairão ganhando.

Vale lembrar que quando o objetivo é perder peso, o ideal é contar com o auxílio de um médico endocrinologista e de um nutricionista. São esses os profissionais capazes de avaliar o seu caso de forma específica e de indicar quais são os melhores passos para você. De qualquer forma, manter uma dieta saudável é sempre possível – com cuidado e conhecimento você pode promover grandes melhorias para a sua saúde.

Dicas pela Web