Conheça as 10 grifes mais caras do mundo

Mercado de luxo oferece produtos de uso pessoal que chegam a custar mais caro que um carro popular

Escrito por Letícia Greco

Propaganda da Dior, uma das grifes mais caras do mundo. Foto: Reprodução.

As principais tendências do mundo da moda são, normalmente, ditadas por grifes conceituadas, que oferecem diversos produtos de uso pessoal, como sapatos, roupas e bolsas que são o sonho de consumo de muitas mulheres. No entanto, esse sonho está ao alcance apenas de poucas, já que alguns de objetos de desejo, como a famosa bolsa “Birkin”, da marca Hermès, produzida com couro de crocodilo e diamantes, custa cerca de 240 mil Reais. Apesar de caro, o mercado de luxo já chegou ao Brasil e tem uma lista de clientes VIPs que contam com celebridades, socialites e empresárias.

1 – Louis Vuitton

Apesar de ser bastante conhecida pelas bolsas com a estampa quadriculada da marca, a grife foi fundada por Louis Vuitton em 1854, em Paris, com a venda de baús e malotes em couro. Somente em 1930 a marca começou a fabricar bolsas e, a partir daí, abriu inúmeras lojas ao redor do mundo. Desde 1998, o diretor artístico da grife é Marc Jacobs, que criou uma linha de roupas femininas e masculinas, relógios e jóias. De acordo com o levantamento do Millward Brown Optimor, em 2011, a marca vale cerca de US$25 bilhões. A grife tem bolsas que variam de R$2.000 a R$80.000.

2 – Lanvin

Jeanne Lanvin criou a grife que leva seu nome em 1890, em Paris. Antes de criar vestidos de alta costura, a francesa foi aprendiz de costureira. Em pouco tempo, conquistou as mulheres parisienses com vestidos em tons de azul (conhecidos como azul Lanvin) e acabamentos impecáveis. Logo, a estilista abriu lojas e expandiu a marca para o departamento de perfumaria, esportes, decoração e a parte masculina. Atualmente, o diretor da marca é Alber Elbanz.

3 – Prada

A grife italiana, que inspirou o filme “O Diabo veste Prada”, foi fundada em 1913 pelos irmãos Mario e Martino Prada, que vendiam malotes e baús. Atualmente, a designer atual da marca é Miuccia Prada, bisneta do fundador Mario, e passou por inúmeras modificações ao longo dos anos. As bolsas tornaram-se as queridinhas das celebridades na década de 1980, e desde então, são uma das mais copiadas do mundo. Na década de 1990, a grife criou sua segunda linha, batizada de Miu Miu, mais acessível que a primeira.

4 – Cartier

A grife de relógios e joias foi fundada em Paris, por Louis-François Cartier em 1847, quando herdou um ateliê de jóias na cidade. Foi Cartier, quem criou o relógio de pulso, em 1904 a pedido de Santos Dumont. Em 1911, esses modelos passaram a ser comercializados e Cartier ganhou fama no mundo todo. Os relógios, feitos com ouro, platina, diamante e titânio são feitos quase que de modo artesanal e chegam a custar 50 mil reais. De acordo com levantamento do Millward Brown Optimor, em 2011, a marca vale cerca de US$5 bilhões.

5 – Chanel

Quando o assunto é elegância e sofisticação, uma das grifes mais lembradas do mundo é a Chanel. Fundada em 1910 por Gabrielle Chanel, mais conhecida por Coco Chanel, a grife revolucionou a história da moda, quando sua fundadora passou a produzir saias mais confortáveis para as mulheres, livrando-as de vez dos espartilhos. Coco era conhecida pela perfeição que dava às roupas. Referência em estilo, criou o vestido chemisier, a sapatilha bicolor e a fragrância Chanel nº 5, uma das mais vendidas do mundo. Atualmente, dirigida por Karl Lagerfeld, a grife continua no mercado de luxo e vale cerca de US$7 bilhões.

6 – Hermès Paris

Fundada em 1837 por Thierry Hermès, a grife francesa começou sua História produzindo arreios para cavalos. Ao longo dos anos, foi se transformando, com o advento da tecnologia. Em 1923, a grife lançou bolsas com zíperes, o que foi uma novidade da época. Já em 1929, o neto de Thierry, Émile-Maurice lançou a primeira coleção feminina da marca. Mas o objeto de desejo das celebridades desde a década de 1940 são as bolsas de couro. Grace Kelly, Jack Kennedy, Victoria Beckham e outras celebridades já foram clicadas com modelos da grife. A loja da Hermès foi inaugurada no Brasil em 2009, no Shopping Cidade Jardim em São Paulo. A marca é uma das mais rentáveis do mundo, com faturamento de US$11,9 bilhões.

7 – Jimmy Choo

Atualmente, Jimmy Choo é um dos designers de sapatos mais conhecido no mundo das celebridades. Nascido na Malásia, Choo mudou-se para a Inglaterra, onde ganhou fama e reconhecimento. O estilista é um dos queridinhos das famosas e já calçou até mesmo a princesa Diana. Atualmente, a grife Jimmy Choo pertence ao Grupo Labelux e o estilista faz sapatos sob medida e encomenda, com preços que custam em média 1.500 Euros, cerca de R$4.500.

8 – Gucci

Atualmente, a grife, que é bastante conhecida pelas bolsas e os cintos, é uma das mais rentáveis do mundo, com valor de US$7,4 bilhões, de acordo com levantamento da Millward Brown Optimor, feito em 2011. Fundada em 1921 pelo italiano Guccio Gucci, a marca começou sua história com produções de malas, baús, luvas, sapatos e cintos com temas equestres. Na década de 1960, passou por reformulações com a morte do fundador e recebeu o símbolo “G duplo”, que a caracteriza. Na década de 1980, o estilista Tom Ford tomou frente da Gucci e atualmente, quem comanda a grife é a italiana Frida Giannini.

9 – Rolex

Quem nunca ouviu falar dos famosos relógios Rolex? Símbolo de sofisticação e status, a marca foi fundada em 1905 por um alemão, Hans Wilsdorf, em Londres. A marca, que no início tinha o nome de Wilsdorf & Davis, ficou conhecida por conta do alto padrão de qualidade do produto. O fundador fazia questão de especificar que seus relógios eram à prova de água, umidade, poeira, calor e frio. Há diversas histórias que tentam comprovar a durabilidade dos relógios, como a de uma mulher que levou o relógio ao forno em alta temperatura e ele saiu ileso. Verdade ou mito, o fato é que a marca se consolidou como uma das melhores do ramo e, mais caras. Um relógio Rolex pode custar cerca de R$2.000 a R$50.000.

10 – Christian Dior

A marca foi fundada em 1947 pelo francês Christopher Dior, após ter sido assistente de moda de Robert Piguet e Lucien Lelong. Formado em Ciências Sociais, o estilista gostava de desenhar e na década de 1920 abriu uma galeria de arte. Com a crise de 1929, o negócio não resistiu e Dior percebeu o talento para criar roupas. Em 1946, abriu seu próprio ateliê em Paris, e no ano seguinte já era sucesso de vendas entre a alta Sociedade. Aos poucos, conquistou clientes famosas, como a princesa Grace Kelly. Atualmente, John Galliano é o diretor da marca, que continua crescendo a cada ano.

Modelo clássico da grife pode ser comprado no Brasil com preços que variam de R$2.000 a R$80.000. Foto: Reprodução.
Nécessaire rosa da Lanvin – R$2.150 e preta – R$1.790. Foto: Reprodução.
Chaveiro de ursinho da Prada – R$510. Foto: Reprodução.
Relógio da Cartier de ouro, aço e vidro de safira. R$15.154, na chrono24.com.br. Foto: Reprodução.
Objeto de desejo, a bolsa clássica da Chanel, modelo 2.55 custa cerca de R$10.000. Foto: Reprodução.
O modelo Birkin é um dos queridinhos das celebridades. A bolsa está disponível em diferentes tamanhos e custa cerca de R$10.000 a R$120.000. Foto: Reprodução.
Sandália Biel pump, disponível no site farfetch.com.br, por R$2.050. Foto: Reprodução.
A faixa verde e vermelha é característica das bolsas da Gucci. Foto: Reprodução.
Esmalte da Dior – Vernis Haute Couleur - R$74 e batom Dior Addict Extreme – R$110, na sephora.com.br. Foto: Reprodução.
Relógio Rolex – Daytona Oro Bianco – R$46.169, na chrono24.com.br. Foto: Reprodução.

Dicas pela Web
Comentários