15 séries de TV com mulheres incríveis como protagonistas

Conheça e inspire-se nas personagens femininas fortes, independentes e determinadas das séries

Escrito por Karina Azevedo
Foto: Divulgação / Netflix

Foto: Divulgação / Netflix

A vida imita a arte? Ou a arte imita a vida? Em meio a essas questões, uma coisa é certa: personagens da ficção são, frequentemente, ótimas fontes de inspiração na vida de pessoas comuns, como eu e você.

Além de cinema e livros, as séries de televisão também são bons berços de personagens incríveis e que têm muito a ensinar. Graças à estrutura de desenvolvimento em episódios por várias temporadas, os seriados conseguem construir personalidades marcantes e desenvolver bem o caráter daqueles que fazem parte da narrativa.

Nesse universo, é importante destacar as produções que focam em personagens femininas e as retratam com todas as suas complexidades, perfis e facetas. Afinal, a TV é um meio responsável pela formação cultural de grande parte da população e as séries podem ser ferramentas no empoderamento das mulheres, na desconstrução de padrões e no debate de questões fundamentais para a sociedade.

Pode parecer apenas um detalhe, mas ter uma mulher como protagonista não é banal. Mulheres que fogem de esteriótipos, que são apresentadas com seus próprios desejos e objetivos, que não são retratadas apenas como um apoio ou acessório para contar a história de homens – tudo isso é importante e ver isso nas telinhas pode ser um passo em direção a mudanças.

A seguir, selecionamos 15 séries que têm personagens femininas incríveis em posições centrais da trama. São produções de diferentes gêneros, que ainda estão na ativa ou que já foram encerradas, e que reúnem mulheres inspiradoras que podem nos ensinar uma porção de coisas. Confira!

Leia também: 15 mantras positivos das famosas sobre corpo e autoestima

1. Gilmore Girls

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Protagonizada por duas mulheres, Gilmore Girls conta a história de Lorelai Gilmore (Lauren Graham) e sua filha Rory (Alexis Bledel). A trama trata da relação de proximidade e cumplicidade das duas, balanceando comédia e drama e desenvolvendo muito bem as personalidades. Lorelai é uma jovem mãe que criou sozinha a filha e Rory é uma garota extremamente estudiosa e focada em objetivos. Ambas são mulheres independentes, cheias de sonhos e inspiradoras, cada uma à sua maneira.

Além das personagens principais, o seriado destaca também a relação de amizade das duas Gilmore com outras mulheres incríveis e bem construídas: Sookie (Melissa McCarthy), Lane (Keiko Agena) e Paris (Liza Weil), acompanhadas ainda pelos altos e baixos com Emily Gilmore (Kelly Bishop), mãe de Lorelai.

Gilmore Girls ficou no ar entre 2000 e 2007, apresentando um total de sete temporadas. A série foi exibida no Brasil pela SBT, com o título de “Tal Mãe, Tal Filha”.

2. Parks and Recreation

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Com sete temporadas, exibidas entre 2009 e 2015, Parks and Recreation apresentou ao público a maravilhosa Leslie Knope (Amy Poehler). A história acompanha Leslie, uma funcionária do departamento de parques e recreação da cidade de Pawnee.

Ao longo dos episódios, a comédia constrói uma protagonista forte, cheia de habilidades, que não mede esforços para tornar a cidade melhor e alcançar seus objetivos, com grande destaque para sua carreira profissional. Na esfera pessoal, Leslie também se mostra uma mulher incrível: é uma amiga excepcional, atenciosa, cativante e dedicada.

Leia também: 12 lições que podemos aprender com vídeos de mulheres incríveis

3. Orphan Black

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

A canadense Orphan Black não traz apenas uma protagonista incrível, mas várias – e todas com o mesmo rosto. A série trata de um misterioso experimento que gerou clones e tem início quando Sarah descobre que é um desses clones ao topar com uma mulher idêntica a si.

A partir daí, a trama se desenvolve com a presença constante de Sarah, Cosima, Alison e Helena em situações perigosas e que exigem ao máximo das (muitas!) habilidades de cada uma. As personagens também constroem uma forte rede de apoio e firmam uma parceria inabalável.

Vivendo todas as personagens clone, a série apresenta a atriz Tatiana Maslany, que faz um trabalho incrível de caracterização, mudando trejeitos, cabelos e sotaques. Orphan Black estreou em 2013 e caminha para a quarta temporada.

4. Orange Is The New Black

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Com três temporadas exibidas até o momento, a série original da Netflix segue a vida de várias personagens em uma prisão feminina nos Estados Unidos, a partir da chegada de Piper (Taylor Schilling).

Orange Is The New Black explora a história da vida de cada uma das personagens de forma aprofundada, apresentando ao público uma ótima construção de personalidades. As mulheres são as estrelas da trama, que pauta questões polêmicas e levanta discussões importantes, especialmente em relação à situação de presídios femininos.

Leia também: 10 formas de agradecer aquela amiga que está ao seu lado desde a infância

5. My Mad Fat Diary

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Já finalizada, My Mad fat Diary é uma série britânica que contou com três temporadas que foram ao ar entre 2013 e 2015. O seriado acompanha Rae Earl (Sharon Rooney), uma adolescente que acaba de sair de um período de internação em um hospital psiquiátrico e está retomando a sua vida.

A série questiona padrões de beleza e mostra de maneira sensível como todas essas regras impostas acerca da aparência podem interferir na vida e na saúde das pessoas. Rae divide com o público cada um de seus pensamentos, medos, desejos e inseguranças através de um diário. My Mad Fat Diary explora as forças e fraquezas de Rae, fazendo que seja fácil se identificar e ser inspirada por ela.

6. Parenthood

"Só quero que você saiba o quanto eu te apoio." Foto: Reprodução/Giphy

“Só quero que você saiba o quanto eu te apoio.” Foto: Reprodução/Giphy

Exibida entre 2010 e 2015, Parenthood foi encerrada em sua sexta temporada. Trata-se de um drama familiar centrado na família Braverman, contando em cada episódio o cotidiano de cada mãe, pai, avós, filhos e netos.

Entre os Braverman, estão mulheres incríveis: Camille (Bonnie Bedelia), Sarah (Lauren Graham), Julia (Erika Christensen), Kristina (Monica Potter), Amber (Mae Whitman), Jasmine (Joy Bryant) e Haddie (Sarah Ramos). São mulheres comuns vivendo vidas comuns – mas, nem por isso, menos extraordinárias. É fácil se identificar com várias das situações e dá para se inspirar em vários exemplos de força e superação.

7. The Newsroom

"Não quero sentir pena de ninguém... Eu quero fatos!" Foto: Reprodução/Giphy

“Não quero sentir pena de ninguém… Eu quero fatos!” Foto: Reprodução/Giphy

The Newsroom narra a saga da redação de um jornal televisivo após uma grande guinada na linha editorial, quando a equipe decide se comprometer com a verdade e deixar de selecionar conteúdo apenas com base na audiência.

A responsável por essa mudança é uma das grandes mulheres da série, MacKenzie McHale (Emily Mortimer), uma produtora competente e que dirige sua equipe com sabedoria e habilidade. Ela é acompanhada de perto por Maggie (Alison Pill) e Sloan (Olivia Munn), duas jornalistas brilhantes que abraçam a nova proposta.

Criada pelo badalado Aaron Sorkin, a série é um mergulho no mundo do telejornalismo e utiliza fatos reais da história recente (especialmente norte-americana) para construir sua narrativa. É uma boa pedida para quem busca inspiração na vida profissional, independente da área de atuação.

8. Sense8

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Sense8 é uma série original da Netflix que narra a complexa história de oito pessoas conectadas, que conseguem compartilhar sentimentos e sensações ainda que estejam em diferentes locais do planeta. Entre os personagens principais estão quatro mulheres: Sun (Doona Bae), Nomi (Jamie Clayton), Kala (Tina Desai) e Riley (Tuppence Middleton).

O destaque fica com Sun, uma coreana que dirige a empresa da família e é mestre em artes marciais; e Nomi, uma norte-americana trans, ativista e com altos conhecimentos em informática. As duas enfrentam problemas diferentes, causam reflexão e são inspirações de força e perseverança. Fora dos oito principais, destaca-se também Amanita (Freema Agyeman), namorada e principal fonte de suporte de Nomi.

9. Unbreakable Kimmy Schmidt

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Também produção da Netflix, Unbreakable Kimmy Schmidt é centrada na história de Kimmy (Ellie Kemper) depois que ela e outras mulheres conseguem escapar de um culto que as mantinha presas em um abrigo subterrâneo. Livre, Kimmy está focada em recomeçar sua vida, agora na cidade de Nova York.

Com criação de Tina Fey, a série tem um humor afiado e coloca em pauta uma série de questões, incluindo o feminismo. Além disso, Kimmy é um poço de otimismo e determinação, que inspira tanto os personagens da própria série quanto o público.

10. United States of Tara

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Finalizada em 2011, United States of Tara contou em três temporadas a história de Tara (Toni Collette), uma mulher que sofre de transtorno dissociativo de identidade. A trama mostra cada uma das outras identidades, narrando como Tara lida com o transtorno e com a vida familiar e profissional.

Além da personagem incrível, a série apresenta também a ótima atuação de Toni Collette, que desdobra-se em múltiplos personagens e consegue aproximar a situação do público.

11. Once Upon a Time

"As pessoas vão te dizer quem você é durante toda a sua vida. Você só tem que responder: Não, essa é quem eu sou." Foto: Reprodução/Giphy

“As pessoas vão te dizer quem você é durante toda a sua vida. Você só tem que responder: Não, essa é quem eu sou.” Foto: Reprodução/Giphy

Sabe aquela história de princesas indefesas que estão sempre à espera de um príncipe para salvá-las? Esqueça! Em Once Upon a Time, série que traz uma versão inspirada e atualizada de contos de fadas clássicos, as personagens femininas são muito mais independentes que em filmes da Disney.

Branca de Neve (Ginnifer Goodwin) é uma princesa determinada que consegue muito bem dar conta de se cuidar sozinha e lutar pelos próprios objetivos. Regina (Lana Parrilla) é a grande vilã, que tem sua personagem desenvolvida cada vez mais desde a estreia da série, em 2011. Emma (Jennifer Morrison) é a chave principal da trama e carrega a alcunha de “Salvadora”.

Ou seja, em Once Upon a Time, a ideia tradicional de princesa de contos de fadas é desconstruída e o palco é das mulheres.

12. The Good Wife

"Bom, isso foi divertido." Foto: Reprodução/Giphy

“Bom, isso foi divertido.” Foto: Reprodução/Giphy

No ar desde 2009, The Good Wife conta a história de Alicia Florrick (Julianna Margulies). Na trama, o marido de Alicia é preso após ser pego em um escândalo envolvendo corrupção e prostituição. A partir daí, a protagonista torna-se a responsável por criar os dois filhos e retoma sua carreira como advogada.

Além de inspiração como alguém que assume o controle de sua vida profissional e pessoal com força e determinação, a série mostra também como Alicia lida com o acontecido com o marido e se mantém de pé em meio ao escândalo.

13. 2 Broke Girls

"E aí eu fico tipo: Quem liga? Eu sou ótima!" Foto: Reprodução/Giphy

“E aí eu fico tipo: Quem liga? Eu sou ótima!” Foto: Reprodução/Giphy

A comédia que estreou em 2011 acompanha a vida de duas mulheres trabalhando como garçonetes em Nova York. Caroline (Beth Behrs) é uma mulher acostumada à confortável vida de rica que perde tudo e precisa começar sua vida do zero. Max (Kat Dennings) acaba acolhendo Caroline e dividindo com ela o pouco que tem.

As duas tornam-se grandes amigas e também parceiras de negócios. Ao longo dos episódios, acompanhamos toda a trajetória das protagonistas em busca de fazer com que seus sonhos se realizem, apesar dos muitos obstáculos.

14. Veep

Foto: Reprodução/Giphy

Foto: Reprodução/Giphy

Exibida desde 2012, Veep é uma comédia que explora o cenário político norte-americano tendo como foco a carreira de Selina Meyer (Julia Louis-Dreyfus), a vice-presidente dos Estados Unidos.

A trama acompanha a vida profissional de Selina, incluindo suas estratégias para continuar em seu cargo e manter bons relacionamentos com outros políticos. A seu lado, a vice-presidente conta com o trabalho da chefe de gabinete Amy Brookheimer (Anna Chlumsky).

15. Scandal

"Tá resolvido." Foto: Reprodução/Giphy

“Tá resolvido.” Foto: Reprodução/Giphy

Também com um pé na trama política, Scandal é centrada na história da profissional de relações públicas Olivia Pope (Kerry Washington). A série constrói uma profissional altamente qualificada que chefia uma equipe que é a melhor no que faz.

Scandal está no ar desde 2012 e, desde então, aborda casos de crises e problemas resolvidos por Olivia e sua equipe. A protagonista é uma ótima inspiração de liderança e foco em objetivos e resultados.

Essas são apenas algumas das séries que têm personagens femininas incríveis – felizmente, temos outras e, a cada estreia, esperamos encontrar novas protagonistas que também possam entrar na lista!

Assuntos: Mês da Mulher, Poder

Para você