Falta de ar na gravidez: descubra se é normal e quais são as causas

Escrito por
Em 10.08.20

iStock

Estar esperando um bebê é um momento de dúvidas e muitas incertezas. Quando aparece a falta de ar na gravidez, então, a preocupação só aumenta. Será que isso é comum? Existe alguma forma de melhorar? Para responder essas e outras dúvidas, conversamos com a ginecologista e obstetra Dra. Patrícia Germanovix do Carmo (CRM PR 21605 / RQE 16603). Confira.

Continua após o anúncio

É normal ter falta de ar na gravidez?

Sim, é normal. Durante a gravidez, desde o comecinho, o corpo sofre alterações em todos os sistemas. Essas alterações, na verdade, são adaptações necessárias para que o útero possa ficar quase 20 vezes maior do que é normalmente. No sistema respiratório isso não é diferente. Conforme a Dra. Patrícia, as mudanças fisiológicas (normais) fazem com que a respiração da gestante fique mais superficial (mais curta) e um pouco mais acelerada, podendo ocasionar uma sensação de fadiga ou falta de ar.

Essa sensação, no entanto, não é intensa a ponto de impedir a realização de tarefas cotidianas, como trocar de roupa e tomar banho, por exemplo. Isso já é percebido desde o primeiro trimestre de gestação e vai ficando mais perceptível com o evoluir das semanas. No terceiro trimestre, o tamanho do útero passa a atrapalhar a expansão dos pulmões, tornando esses sintomas mais evidentes.

Quando procurar o médico: quando a falta de ar tiver início súbito (repentino) e for associada a dor no peito, por exemplo, ou falta de ar intensa que dificulte a realização de atividades simples, ou que esteja tendo uma piora muito rápida. Nestes casos, deve-se procurar atendimento médico imediatamente.

Causas da falta de ar na gravidez

Como mencionado pela Dra. Patrícia Germanovix do Carmo, a falta de ar é uma condição comum durante a gestação. Alguns dos fatores que podem ocasioná-la são:

  • Alterações hormonais: principalmente nos três primeiros meses da gravidez, as alterações hormonais pelo qual o corpo passa podem acarretar nessa sensação de falta de ar.
  • Crescimento do bebê: à medida que o bebê vai crescendo, a capacidade de expansão da caixa torácica da gestante fica diminuída, uma vez que o diafragma e os pulmões vão, aos poucos, sendo comprimidos.
  • Peso do útero: ocorre especialmente quando a mulher deita de barriga para cima e não respira normalmente. Isso acontece por conta do peso do útero sobre a veia cava, que é responsável pelo retorno do sangue dos membros para o coração.

O ideal é sempre tirar suas dúvidas durante o pré-natal para que seu obstetra possa avaliar quando é necessário fazer avaliação adicional.

Como aliviar

iStock

Por volta da semana 36, quando o bebê fica encaixado, a falta de ar costuma ir embora. Enquanto esse momento não chega, vale a pena seguir as dicas abaixo:

1. Deite-se de lado

Dessa forma é possível facilitar o retorno do sangue aos membros, uma vez que a artéria aorta, que fica do lado esquerdo, tem uma parede mais espessa e tolera melhor a compressão.

2. Tente controlar a ansiedade

A gravidez pode trazer inquietações, mas é importante tentar relaxar. Isso porque um dos sintomas associados à ansiedade é, justamente, a falta de ar. Portanto, evite situações estressantes e experimente fazer exercícios de respiração e meditação.

Continua após o anúncio

3. Tenha cuidado durante a prática de exercícios físicos

A Dra. Patrícia recomenda evitar aumento da frequência cardíaca acima de 120 bpm (batidas por minuto), não praticar atividade sob calor intenso e nem atividades que não sejam recomendáveis para gestantes (exercícios aeróbicos de alta performance, por exemplo).

Não se preocupe: essa falta de ar não atinge o bebê, que recebe o oxigênio que precisa através do sangue.

Vídeos sobre falta de ar na gravidez: entenda mais sobre o assunto

Complemente o que você já aprendeu sobre falta de ar na gravidez com a seleção de vídeos abaixo.

Grávida com falta de ar: o que pode ser?

Apresentando imagens de um pulmão humano, Dr. Ricardo Cabral explica um pouco mais sobre as causas da falta de ar em mulheres grávidas. Play no vídeo para conferir.

Mudanças do sistema respiratório na gestação

Entender as alterações pelas quais o corpo de uma gestante passa pode ajudar a trazer mais tranquilidade. Veja o que muda no sistema respiratório.

Técnicas de respiração na gravidez

Precisando ficar mais calma? Experimente fazer esses exercícios. De acordo com Viviany Loureiro, a prática de respiração consciente é um bom recurso para retomar o equilíbrio do corpo, mente e espírito nesse momento tão importante.

Tão comum quanto a falta de ar é a hemorroida na gravidez. Descubra agora quais os sintomas e como prevenir.

Continua após o anúncio

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.