Descubra os benefícios da jaca e seu poder nutricional da folha até o caroço

Escrito por
Em 10.11.19

iStock

Apesar de ser uma fruta exótica, a jaca é uma das grandes tendências entre os vegetarianos e veganos. Mas afinal, quais são os benefícios da jaca para a alimentação? Nesta matéria, descubra as propriedades da fruta e diversas formas de inseri-la na sua dieta e aproveitar até o caroço. Acompanhe!

Continua após o anúncio

10 benefícios da jaca para uma vida mais saúdavel

A seguir, veja os benefícios dessa fruta de acordo com as recomendações da nutricionista Natália Rossi:

1. Repõe nutrientes essenciais para o organismo

Por ser uma fruta, a jaca é rica em fibras, carboidratos, potássio, cálcio, fósforo, ferro e vitaminas A e C. Sendo assim, ao ingeri-la, você está repondo nutrientes importantes para o corpo.

2. Favorece a boa digestão

Como é uma fonte de muitas fibras, a jaca pode favorecer a boa digestão.

3. É alimento regulador

A fruta é considerada um alimento regulador. Ou seja, ela é responsável por regular as funções do metabolismo, o que é benéfico para a sua saúde.

4. Auxilia na prevenção do envelhecimento celular

A jaca tem alto poder antioxidante, o que auxilia na prevenção do envelhecimento das células. Portanto, os efeitos do sol e de outros poluentes na pele podem ser amenizados com a ingestão da fruta.

5. Auxilia na prevenção do câncer

Ainda por conta de sua qualidade antioxidante, existem diversos estudos que associam a fruta no auxílio da prevenção do câncer.

6. Estimula a imunidade

Devido aos seus nutrientes, a fruta estimula a imunidade do corpo, o que dá mais chances de manter as doenças afastadas.

7. Auxilia no combate à pressão alta

A fruta contém potássio, elemento que equilibra a quantidade de sódio no sangue e, assim, auxilia no combate à pressão arterial.

Continua após o anúncio

8. Complemento de vitaminas e minerais na alimentação

A nutricionista explica que existem diversas receitas de carne de jaca por aí. Contudo, ela afirma que o alimento não deve ser consumido em substituição da proteína da carne de origem animal. Sendo assim, a jaca na verdade é um complemento de vitaminas e minerais na sua alimentação.

9. Aumenta a energia

Natália explica que o principal macronutriente da jaca é o carboidrato, responsável por fornecer energia ao corpo.

10. Suas folhas têm ação antifúngica e antibacteriana

As folhas da jaca também são benéficas para a saúde. Isso porque possuem ação antifúngica e antibacteriana, e você pode consumi-las por meio de um chá, por exemplo.

Para garantir essas propriedades, Natália indica o consumo diário de uma porção de jaca, de 100g – cerca de 5 a 7 favos. A profissional também ressalta que outras frutas têm funções similares. Por isso, apesar dos benefícios da jaca, você pode consumir opções diferentes caso não goste da fruta, ou seja difícil de encontrar em sua região.

Outras formas de consumo e seus benefícios

iStock

Provando que a jaca é um alimento pra lá de versátil, além da polpa da fruta, você pode consumir suas folhas e até seu caroço. Confira os detalhes:

Caroço da jaca

É comum que, ao preparar uma receita com jaca, aproveite-se apenas a sua polpa. Porém, seu caroço também pode ser utilizado em uma enorme variedade de receitas. De acordo com a nutricionista Natália Rossi, “a semente de jaca é rica em amido e muito utilizada pela indústria como farinha. Essa farinha é similar ao trigo, rica em fibras e carboidratos, e pobre em proteína”. A profissional também afirma que a semente, assim como a fruta, é um alimento rico em antioxidantes.

Chá de folha de jaca

O chá de folha de jaca é a prova de que realmente se aproveita tudo dessa fruta. Como você viu, ele tem ação antifúngica e antibacteriana. Entretanto, Natália afirma que “existem poucas informações na literatura sobre a utilização de folhas in natura ou secas, e sobre a quantidade recomendada ou indicações específicas para doenças.”

A jaca tem malefícios?

De acordo com a nutricionista Natália, a jaca não tem malefícios para a saúde humana. Além disso, ela diz que o que não é saudável é a classificação dos alimentos como bons ou ruins. Para ela, “não existe um alimento que engorda e outro que emagrece. Olhar os alimentos assim é um ato muito simplista”, explica. Embora questões como quantidade e frequência interfiram, a profissional afirma que a jaca é um alimento excelente, assim como as demais frutas.

O que pode acontecer, segundo ela, é adoecer caso você coma somente a jaca, por motivos específicos, e em excesso, o que não é sadio. Por fim, ela diz: “uma vida saudável tem a ver com uma alimentação rica em alimentos in natura, pobre em alimentos processados e um estilo de vida ativo”.

Continua após o anúncio

Como comer jaca

1. Como comer a fruta

Segundo Mara, a jaca pode ser consumida fresca, seca ou em conserva. No vídeo, ela abre a fruta, tira as sementes e separa para provar. Com a empolgação da Mara, você vai ficar com muita vontade de experimentar!

2. Receita de suco de jaca

Para a receita, você vai precisar de: ½ quilo de polpa de jaca, 600 ml de água, 1 colher de sopa de baunilha, 1 colher de raspa de limão e 1 colher de limão. Você também pode acrescentar açúcar para adoçar. Depois, é só bater tudo no liquidificador e se deliciar!

3. Como fazer carne de jaca verde

Aqui, você vai aprender a fazer uma receita de carne e fricassê de jaca. Aliás, nas receitas vegetarianas e veganas, a fruta é usada para lembrar o sabor do frango. Um detalhe importante para essa receita é utilizar a jaca verde, pois assim o sabor dos temperos fica mais evidente.

4. Patê de caroço de jaca

Lembra do caroço da jaca? Então, nessa receita você vai aprender como aproveitá-lo! Conforme o passo a passo detalhado da Bela Gil, você vai descobrir como fazer um patê do caroço da fruta para servir de aperitivo. Desfrute!

Agora ficou fácil aproveitar todo os benefícios da jaca! Além de ser uma alternativa saudável, a fruta rende muitas refeições deliciosas. Que tal conferir mais receitas com jaca para se surpreender?

Continua após o anúncio

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Assuntos: Alimentação