Terapia capilar: saiba o que é, como funciona e quando é indicada

Escrito por
Em 15.07.20

iStock

A terapia capilar é uma ótima opção para tratar e manter a saúde dos cabelos e do couro cabeludo. Mas você sabe o que é, em quais casos é indicada e quais os seus benefícios? Convidamos a tricologista Arivalda Oliveira para tirar dúvidas e falar sobre os principais tratamentos que a terapia capilar oferece. Acompanhe na matéria!

Continua após o anúncio

O que é e como funciona a terapia capilar?

iStock

A tricologista explica que “a terapia capilar é um conjunto de ações terapêuticas, que combinam técnicas manuais, aparelhos e cosméticos desenvolvidos para tratar e prevenir patologias do couro cabeludo e da haste capilar.”

Antes de aplicar qualquer técnica, é necessário que um(a) tricologista faça um diagnóstico; assim, o profissional poderá determinar qual o melhor método. O diagnóstico pode ser obtido por meio de exames de sangue, para descartar doenças infecciosas e autoimunes, ou pela tricoscopia do couro cabeludo.

Benefícios da terapia capilar

  • É um tratamento associado ao resgate da autoestima;
  • Melhora a oxigenação e circulação sanguínea do couro cabeludo;
  • Diminui a descamação;
  • Reduz a oleosidade e a queda capilar;
  • Melhora e trata a caspa (dermatite seborreica);
  • Trata a coceira e a sensibilidade do couro cabeludo.

São muitas as vantagens da terapia capilar para a saúde dos fios e do couro cabeludo, não é mesmo? Saiba agora quando esse tipo de tratamento é indicado!

Quando a terapia capilar é indicada?

De acordo com a tricologista, “é indicada nos casos de estresse acentuado, pois este pode desencadear patologias tanto do couro cabeludo como da haste capilar. Entre as mais comuns, estão queda excessiva dos fios, rompimento da haste, oleosidade seguida de inflamações, descamação do couro cabeludo, desgaste da haste por ação ou sobreposições químicas e alopecias.”

Tratamentos da terapia capilar

iStock

Existem muitos métodos indicados por tricologistas que trazem resultados satisfatórios. Confira os principais deles e saiba como funciona:

  • Detox capilar: o detox é feito com produtos de limpeza profunda que higienizam, esfoliam e podem regenerar o couro cabeludo. Normalmente, o procedimento é o primeiro passo para os demais tratamentos e pode ser feito em todos os tipos de cabelos, especialmente em casos descamação e excesso de oleosidade.
  • Aromaterapia: é um método que utiliza óleos essenciais e vegetais para auxiliar na cura de algumas patologias no couro cabeludo e nos cabelos. Alguns tipos de óleos estimulam a circulação sanguínea, combatem a queda capilar, têm ação fungicida, anti-inflamatória, cicatrizante, bactericida, entre outros benefícios.
  • Argiloterapia: o tratamento é feito à base de argila, um componente que desintoxica e equilibra o pH do couro cabeludo, além de repor minerais que estão faltando na região. Esse tratamento é indicado quando o couro cabeludo está intoxicado, com excesso de produtos químicos ou muito gorduroso.
  • Alta frequência: essa técnica é realizada com um aparelho que produz um campo eletromagnético no local de tratamento. Ele ativa a circulação sanguínea, fortalece o folículo piloso, reconstrói a cutícula capilar e combate danos provocados por excesso de químicas nos cabelos. O resultado é bem satisfatório em pacientes com caspa intensa e alopecia por excesso de oleosidade.
  • Massagem capilar: esse método complementar, além de aliviar o estresse e tensões do dia a dia, ativa a circulação sanguínea do couro cabeludo, o que facilita o transporte de nutrientes até os fios. A técnica contribui para o crescimento natural dos cabelos e pode reduzir a queda capilar. São quatro tipos: massagem muscular, circulatória, linfática e do sistema nervoso, realizadas na nuca, couro cabeludo e têmporas.
  • Microagulhamento: é um procedimento feito no couro cabeludo com roller (rolinhos de agulhas) ou com dispositivos em forma de caneta, usando pomada anestésica (dependendo da sensibilidade do paciente). Esse tratamento é indicado para tratar a calvície e o afinamento do folículo capilar.

Antes de se submeter a qualquer procedimento, é importante consultar um(a) tricologista especializado(a). Só esse(a) profissional poderá diagnosticar e indicar qual o melhor tratamento.

Continua após o anúncio

Quanto custa a terapia capilar?

O valor varia de acordo com a técnica escolhida pelo(a) tricologista. Métodos que utilizam aparelhos (alta frequência, por exemplo) podem custar de R$ 150 a R$ 300. Já as técnicas manuais, a utilização de cosméticos e cosmecêuticos têm custo variando entre R$ 80 e R$ 100. No entanto, há casos em que as técnicas são combinadas e o valor pode ser maior.

Experiências com terapia capilar para saber mais sobre as técnicas

A seguir, você confere vídeos com técnicas e depoimentos de pacientes que relatam a sua experiência com alguns tratamentos. Vale a pena assistir!

Terapia capilar para queda de cabelo

A vlogueira Taty Alencar relata como a aromaterapia curou a queda capilar, deu vida e saúde aos seus cabelos. Ela também ressalta a importância de avaliar cada caso para obter um diagnóstico preciso e, assim, indicar a técnica mais adequada.

Passo a passo da terapia capilar

Nesse vídeo, você verá um tratamento feito em três etapas: aplicação de gás, uso de medicações no couro cabeludo e laser para estimular o crescimento dos fios. Veja que interessante!

Terapia capilar com ozonioterapia

Acompanhe nesse vídeo o passo a passo da técnica de ozonioterapia. Essa terapia é muito indicada para controlar a seborreia e queda dos fios.

Como vimos, a terapia capilar tem o poder de recuperar a saúde dos seus cabelos e devolver a autoestima de muitas pessoas, não é mesmo? Aproveite e saiba mais sobre cronograma capilar, o tratamento que recupera até os cabelos mais danificados.