Cuidados ao tomar ibuprofeno

Médica explica riscos e fala sobre contraindicações do medicamento

Escrito por Ana Carolina Gabriel

Imagem meramente ilustrativa. Foto: Thinkstock

Pessoas com dor no corpo, febre e até cólicas costumam aderir ao ibuprofeno, já que é antiinflamatório e é capaz de aliviar todos esses sintomas em pouco tempo. Mas é preciso tomar muito cuidado, pois o medicamento pode trazer complicações sérias e problemas futuros de saúde.

“Este medicamento pode aumentar a chance de ataque cardíaco, derrame e pressão alta. Isso tem sido visto com uso a longo prazo ou em momentos de urgência, como por exemplo, após a cirurgia cardíaca”, diz Bárbara Murayama, ginecologista e obstetra.

Quem tem doenças cardíacas precisa pedir orientações médicas antes de usar esse medicamento.

“Pessoas que tenham pressão arterial alta, colesterol elevado, excesso de peso, diabetes deve ter cuidado com o ibuprofeno. Mas antes de tomar qualquer decisão, é preciso conversar com o médico de sua confiança”, afirma Bárbara.

Mesmo quem não sofre com estes problemas, deve ficar atento e evitar a automedicação para não ter problemas de saúde. Remédio só com orientação e receita médica.

Tratamentos com ibuprofeno

Segundo a médica, o ibuprofeno é indicado para:

  • Alívio de dor, inchaço e febre;
  • Alívio de cólicas menstruais, já que tem efeito de reduzir as contrações do útero;
  • Tratamento da artrite;
  • Tratamentos de gota;
  • Enxaquecas.

Fique atenta

Antes de tomar qualquer tipo de medicamento é necessário avaliar se a pessoa tem alergia aos componentes da fórmula. “Se você tem uma alergia ao ibuprofeno, aspirina, antiinflamatórios não esteróides, ou qualquer outra parte da droga, isso deve ser avisado ao médico. Informe sobre os sinais de alergia e o que você sentia. Isso inclui dizer se teve urticária, coceira, falta de ar, inchaço na face, lábios, língua ou garganta, ou quaisquer outros sinais. Se estivar grávida, também deve avisar ao médico”, diz Bárbara.

Anticoncepcional: interação medicamentosa

Muitas mulheres têm dúvidas se o ibuprofeno prejudica ou inibe a ação dos métodos contraceptivos. Bárbara diz que não, mas que é ideal também falar para o médico sobre o uso do medicamento.

Pacientes

Quando o médico indica o uso do medicamento, ele avalia os benefícios e os malefícios que poderá trazer ao paciente, por isso, é ideal falar exatamente ao profissional quais remédios você costuma usar e quais problemas de saúde você tem. “Para pessoas com antecedentes de problemas cardíacos, pacientes idosos, gestantes ou com problemas gástricos, o medicamento é contraindicado. Mas somente o médico poderá avaliar a relação de risco x benefício do uso desse ou de qualquer outro medicamento. Essa é uma avaliação que deve ser individualizada”, comenta Bárbara.

Cuidados necessários

Independente de qual for o medicamento, é fundamental que o paciente siga todas as orientações médicas e jamais se automedique. “Vale lembrar que é necessário não ultrapassar os dias prescritos pelo médico e nem tomar por menos dias que o recomendado. Em caso de alergias, o paciente deve interromper imediatamente e comunicar o médico prescritor”, recomenda Bárbara.

É importante também fazer exames de rotina para avaliar o seu estado de saúde anualmente. Para isso, visite seu cardiologista, ginecologista e clínico geral para solicitar o check-up.

Dicas pela Web