Coentro: 9 benefícios e muito mais sobre a erva que divide os paladares

De receitas a propriedades para a saúde, saiba tudo sobre o coentro e suas sementes

Escrito por Ananda Almeida

Foto: iStock

Nem uva-passa, nem pimenta. De uns tempos para cá, poucos ingredientes culinários são tão polêmicos quanto o coentro. Mas, afinal, o que há nessa erva tão querida nas regiões Norte e Nordeste do país para gerar reações tão exacerbadas de amor e ódio?

De acordo com alguns estudos, a resposta pode estar na genética. “Parte do processo pode ser explicado pela presença ou não de alguns genes de receptores olfativos como o OR6A2, que está diretamente ligado a um receptor sensível a aldeídos presentes no coentro. Então, se o cheiro incomoda, o paladar é influenciado”, explica a nutricionista Andrea Burgos, formada pela Universidade Federal da Bahia.

Mas, a questão genética responde por apenas uma minoria dos casos. Nos outros, o que existe mesmo é a resistência comportamental. “Se os pais da criança não a educarem desde cedo a experimentar, há uma tendência em recusar ou estranhar futuramente.”, alerta a nutricionista Nathália D’Abruzzo, pós-graduada em Nutrição Humana e Terapia Nutricional.

Isso explica por que o coentro faz tanto sucesso em algumas regiões do país e em outras não, já que, diferente do que a discrepância no consumo pode fazer pensar, a erva cresce e está disponível no país inteiro.

Dito isso, se você é do time que não gosta ou não tem costume de comer coentro, e não vê motivos para começar a consumi-lo, esta matéria está aqui para tentar abrir sua cabeça em relação a este ingrediente tão benéfico à saúde! Já se você adora, continue lendo para saber mais sobre seus benefícios e, quem sabe, aprender algumas receitas para acrescentar no dia a dia.

Leia também: 10 alimentos que garantem boa saúde

9 benefícios do coentro para a saúde

Foto: iStock

Fora das regiões Norte e Nordeste do país, é comum que mesmo quem gosta de coentro não o consuma com tanta frequência. E isso é uma pena, já que, nas palavras da nutricionista Andrea “o Coriandrum sativum tem uma lista longa e maravilhosa de benefícios” graças a suas altas quantidades de vitaminas, ferro e minerais, além de um baixíssimo teor de sódio. Conheça a seguir os principais deles:

  1. Melhora a imunidade: tanto as folhas quanto as sementes do coentro possuem uma alta concentração de antioxidantes, incluindo a vitamina A, que auxilia no combate aos radicais livres, protegendo as células de danos. Como resultado, a imunidade aumenta com seu consumo frequente.
  2. Regula a pressão arterial: nem todo mundo sabe, mas, além de prevenir as cãibras, o potássio trabalha com o sódio para manter o nível de água nas células equilibrado. Enquanto o último retém o líquido, o primeiro provoca a excreção. “A cada 100g de coentro podemos encontrar 521 mg de potássio e apenas 46 mg de sódio”, explica Andrea. Isso significa que, ao contrabalancear o excesso de sódio, o potássio do coentro melhora o tônus vascular, reduzindo a pressão arterial.
  3. Diminui o desconforto intestinal: estudos mostram que o coentro tem ação espasmolítica sobre a musculatura lisa do trato gastrointestinal, melhorando a mobilidade e a secreção gástrica. Por isso, ele é um ótimo aliado no tratamento de gases, cólicas intestinais e até em casos de síndrome do intestino irritável.
  4. Melhora o aspecto da pele: da mesma maneira que protegem as células do corpo, os antioxidantes do coentro protegem a pele dos raios UV, prevenindo o envelhecimento precoce e deixando a pele mais viçosa e saudável.
  5. Auxilia no tratamento da diabetes: aumentar o consumo de coentro no dia a dia pode regular a produção de insulina e reduzir os níveis de açúcares no sangue. De acordo com estudos, isso ocorre porque o coentro melhora o metabolismo de carboidratos, controlando os índices glicêmicos.
  6. Diminui os níveis de colesterol: um estudo recente realizado com ratos de laboratório identificou um aumento nos níveis de colesterol bom (HDL) e uma diminuição do colesterol ruim (LDL) nos animais que tiveram a semente de coentro incorporada à dieta. Isso porque a semente de coentro tem ação hipolipidêmica, isto é, é capaz de melhorar também o metabolismo de lipídios.
  7. Regula o ciclo menstrual: benefício do coentro bastante conhecido da medicina ayurvédica, a regulagem da função menstrual ocorre graças ao efeito positivo do coentro nas glândulas endócrinas que, por sua vez, acabam por regular o ciclo. De quebra, o consumo das sementes de coentro ainda ajuda a reduzir o inchaço, a cólica e as dores no corpo durante a menstruação.
  8. Controla a ansiedade: outro benefício bastante conhecido da medicina natural, desta vez na região do Irã, onde o coentro é usado no tratamento da insônia. Através de uma análise do extrato do coentro, a medicina descobriu que, dependendo da dose administrada, ele tem efeito similar ao calmante diazepam, atuando como sedativo e relaxante muscular.
  9. É um potente desintoxicante: enquanto muitas das receitas detox são modismos que não dizem realmente a que vieram em termos de benefício para o corpo, o extrato de coentro tem uma função importante que é eliminar metais pesados, como chumbo e mercúrio, do organismo. Isso ocorre graças à capacidade que seus componentes químicos têm de se ligarem a esses metais, removendo-os das células.

Vale lembrar que os benefícios citados acima estão ligados somente ao consumo do coentro e de suas sementes por via oral, principalmente na alimentação. Se formos mais a fundo, considerando também outros derivados, como o óleo essencial, a lista fica ainda maior, aproveitando suas propriedades antifúngicas e antibacterianas, bastante estudadas para o tratamento de candidíases e de salmonela, respectivamente.

Qual a diferença entre coentro e salsa?

Foto: iStock

Conhecendo os benefícios do coentro, você se empolga, vai na feira ou ao mercado comprar o ingrediente e quando chega em casa, surpresa! Acabou levando para casa a boa e velha salsa de sempre. Ou, ao contrário! Você não gosta de coentro ou quer fazer uma receita que não tem nada a ver com ele e só percebe tarde demais que pegou coentro em vez de salsa. Já aconteceu?

A história é comum entre cozinheiros de primeira viagem. Afinal, as duas ervas pertencem à mesma família de plantas, têm ramos e cor parecidas e até compartilham alguns benefícios, como o poder antioxidante. O segredo para distinguir os dois está nos detalhes, conforme veremos a seguir.

Tem raiz?

Começando pelo aspecto visual, um dos principais indícios de que se trata de coentro e não de salsa é olhar para a base do maço e ver se tem raiz. A resposta é sim? Então, possivelmente, o que você tem nas mãos é o coentro, já que a salsinha geralmente vem sem ela.

Leia também: 12 maneiras de preparar arroz que você provavelmente nunca tentou

Repare nos detalhes das folhas

Se não deu para identificar, é só passar para o segundo indício: as folhas. Com os dois maços “suspeitos” nas mãos, separe uma folha de cada um e repare no formato de cada uma. Você vai ver que enquanto a salsinha é mais alongada e possui cortes maiores e mais separados nas bordas, a folha do coentro é mais arredondada, com cortes pequenos e mais juntos.

Cheiros inconfundíveis

Por fim, caso ainda reste alguma dúvida, a prova de fogo é o cheiro, indício que faz com que quem tem repulsa ao coentro nunca confunda as duas ervas. Ainda com as duas folhas na mão, pegue a primeira e dê uma torcidinha nela para que o aroma seja liberado. Faça o mesmo com a outra folha e compare. A salsinha é aquela de cheiro mais cítrico, lembrando notas de anis e de limão. O coentro, por outro lado, tem um aroma intenso e herbáceo, o famoso cheiro de mato.

Cada erva, um sabor

Para quem cozinha, é importante saber a diferença entre um e outro porque, se as duas ervas são semelhantes na aparência, no sabor… Quanta diferença!

Longe de ser apenas um ingrediente decorativo ou para dar cor, a salsinha possui um amargo suave que, às vezes, é o que falta na receita para deixá-la equilibrada. Entre suas combinações mais comuns e recomendadas por quem entende do assunto estão carnes grelhadas, ovos, berinjelas, cenouras, frango, batatas, tomates, além da clássica combinação com alho e manteiga para frutos do mar. Já se a ideia é usá-las com outras ervas e temperos, as combinações com manjericão, alho, orégano, dill e citrino são as mais equilibradas.

Quanto ao coentro, trata-se de um sabor bem menos delicado, com notas de pimenta, sálvia e limão, levando, ao mesmo tempo, um elemento cítrico e picante para as receitas. Como as culinárias do Norte e do Nordeste do país comprovam, a folha de coentro vai muito bem com frutos do mar e coco. Ou, para pratos de influência asiática, também vale combinar com frango, molho shoyu, gengibre e abacate. Lembrando que isso serve apenas para as folhas. As sementes de coentro têm um sabor distinto, levemente picante e adocicado, com um toque cítrico suave. Entre seus usos mais recomendados estão o preparo de pães, doces, curries, carne de cordeiro e legumes.

Leia também: 122 receitas de molhos que vão turbinar os sabores dos seus pratos

Chá de coentro: propriedades digestivas e neurológicas

Foto: iStock

Na correria do dia a dia, muitas vezes fazendo refeições fora de casa, pode ser difícil incluir o coentro no cardápio. Nesses casos, uma alternativa rápida e prática de tirar proveito dos benefícios da erva é apostar no chá, que pode ser feito com as folhas ou com as sementes do coentro, dependendo da necessidade.

Confira quais vantagens o chá de coentro pode te trazer:

  1. É um ótimo diurético (sementes);
  2. Auxilia no alívio de enxaquecas (sementes);
  3. Reduz a ansiedade e melhora o sono (folhas);
  4. Auxilia no controle glicêmico (folhas);
  5. Combate a flatulência, má digestão e outros problemas intestinais (folhas);
  6. Melhora os quadros de fadiga (folhas);

Como fazer chá de semente de coentro

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de semente de coentro;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

  1. Em uma chaleira, coloque a água para ferver;
  2. Quando levantar fervura, acrescente as sementes, deixando ferver por mais 2 minutos;
  3. Desligue o fogo e reserve por cerca de 10 minutos;
  4. Coe a mistura e beba ao longo do dia.
  5. Como fazer chá de folhas secas de coentro

    Ingredientes

    Leia também: 14 dicas para mudar seus hábitos culinários e preparar refeições mais saudáveis

    • 2 colheres de chá de folhas secas de coentro;
    • 200 ml (1 copo) de água.

    Modo de preparo

  1. Em uma chaleira, ferva a água;
  2. Desligue o fogo, acrescente as folhas de coentro e reserve por cerca 10 minutos;
  3. Coe a mistura, transferindo o conteúdo para uma xícara ou copo;
  4. Beba em seguida.

Por ser mais concentrado, Nathália Abruzzo alerta que o consumo do chá deve ser feito sob orientação médica. “É importante que antes de se usar na forma de chá, verifique com o seu nutricionista se pode realmente ingerir e se tem indicação para o seu caso porque pode interferir com alguns medicamentos”, diz.

14 receitas bem temperadas e incríveis com coentro

Foto: iStock

Com seu sabor pungente, o coentro está presente em algumas das culinárias mais saborosas do mundo, entre elas as culinárias do México, do Peru, da Índia, da Indonésia e do Vietnã. Abaixo, você encontra algumas sugestões de receitas com essas influências, assim como outras que dão uma repaginada em clássicos da cozinha europeia:

1. Guacamole: boa tanto para um jantar mexicano completo quanto para servir de petisco em um encontro com amigos, a guacamole é o tipo de receita pá-pum em que é só misturar todos os ingredientes em uma única tigela. Leve e fresquinha, ela é ideal para o verão!

2. Ceviche peruano: outra opção de prato fresco e saboroso, o ceviche feito em casa não fica devendo nada aos dos restaurantes e leva ingredientes bem simples: peixe, cebola roxa, suco de limão, pimenta dedo de moça e, claro, coentro. Como incremento, esta receita leva também batata doce, milho e utiliza o processo de cocção no gelo.

3. Molho para salada de coentro: superfácil de fazer, esta receita é um ótimo jeito de dar uma nova cara para a salada de todo o dia e, de quebra, aproveitar o coentro que sobrou de outras receitas. É só bater tudo no liquidificador e pronto! Você tem um molho que pode ser guardado por até 3 dias na geladeira.

4. Mix de batatas empanadas com molho de coentro: perfeita pra quem ama batata frita, mas evita comer por não ser lá a coisa mais saudável, esta receita utiliza azeite e fubá para dar às batatas baroa, doce e inglesa uma crocância digna de imersão no óleo. Pra acompanhar, o molho de coentro fresco é saboroso e funcional.

5. Sopa fria de coentro, coco e amendoim: engana-se quem pensa que sopa só combina com inverno da mesma forma que engana-se quem pensa que comida portuguesa se resume a bacalhau. Fácil e refrescante, esta receita de restaurante português é uma delícia e tem tudo a ver com dias quentes. É só conferir!

6. Sopa fria de manga com pesto de castanha e coentro: mais uma boa opção para quem quer uma refeição fresquinha nos dias quentes, esta sopa nutritiva com manga e iogurte é boa pedida para quem gosta de pratos agridoces. Além de acompanhar muito bem a receita, o pesto de castanha e coentro também pode ser guardado para servir de molho para peixes ou saladas.

7. Arroz com abobrinha e sementes de coentro: depois de socar as sementes de coentro no pilão, em uma panela refogue as sementes, o alho e a abobrinha. Acrescente o arroz e a água e pronto, o resultado é uma repaginada no arroz do dia a dia. Confira a receita para as quantidades.

8. Carpaccio de beterraba com pesto de coentro: vegetariana, esta receita de carpaccio com beterraba no lugar da carne crua pode servir tanto de entrada como de prato principal, dependendo da fome e da ocasião. O pesto de coentro confere o frescor enquanto o queijo de cabra por cima é uma fonte de proteína saborosa.

9. Bolo três sementes: é o tipo de receita que desperta a curiosidade – e a hipersalivação – só de ler a lista de ingredientes. Imagine misturar sementes de erva-doce, de coentro e de gergelim com raspas de limão siciliano e de laranja em um bolo branco? Para não ficar só na imaginação, é só colocar a mão na massa.

10. Massa com camarão ao pesto de hortelã e coentro: boa ideia de prato principal para um almoço ou jantar diferente, esta receita é elegante, mas rápida e fácil de fazer. Preparado o pesto de hortelã e coentro no pilão ou em um processador, as etapas mais demoradas são marinar o camarão e cozinhar a massa.

11. Risoto de limão com sementes de coentro: o clássico risoto de limão ganha um toque mais suave e delicado ao ter sua acidez balanceada pelo sabor adocicado das sementes de coentro. O legal é que, como todo risoto, pode ser servido sozinho ou como acompanhamento para carnes, como sugere esta receita.

12. Hambúrguer de cenoura com coentro: opção vegana, esta receita transforma o coentro e as cenouras que estão dando mole na geladeira em saborosos hambúrgueres, ideais para um jantar diferente que agrada até a criançada. A dica é servir com molho de iogurte ou sour cream (que também podem ser veganos), mas também funciona muito bem no pão.

13. Coxas de frango com coentro, gengibre e lima: para dar uma variada no frango assado ou grelhado, esta receita conta com a ajuda de gengibre, suco de limão e sementes de coentro. O resultado é um prato diferente com sabor levemente puxado para o oriental.

14. Purê de batata baroa com azeite e coentro em grãos: acompanhamento gostoso e reconfortante, o purê de batata baroa – a famosa mandioquinha – fica mais leve com sementes de coentro e azeite no lugar da manteiga e do queijo parmesão. Além disso, o toque cítrico do coentro ajuda a equilibrar o adocicado da batata, revelando mais sabores.

Se você é do tipo que gosta de criar suas próprias receitas, uma dica legal para aumentar o uso de coentro é sempre pensar nos sabores que ele agrega, quais são suas melhores combinações e a que culinárias essas combinações pertencem. A partir disso, fica mais fácil dar uma nova cara para pratos do dia a dia, como, por exemplo, fazendo um picadinho de influência oriental com shoyu, gengibre e coentro, ou uma sopa fria de cenoura com leite de coco e a erva.

Em relação ao preparo, a regra geral é nunca cozinhar o coentro. “Recomenda-se a adição de um ramo generoso poucos minutos antes de desligar o fogão. Algumas das propriedades das ervas aromáticas podem ser perdidas pela ação do calor, por isso devem ser adicionadas aos alimentos no fim da sua preparação, sempre que possível”, explica a nutricionista Nathália.

Malefícios e contraindicações do coentro

Foto: iStock

Enquanto ingrediente em receitas, o consumo de coentro é bastante seguro, já que, nesse caso, ele não é ingerido em grandes quantidades. De acordo com Nathália, é seu consumo nas formas de chá, extrato e de óleo essencial que exige mais atenção. “Muitos de seus benefícios foram testados em ratos, portanto, se você faz uso de alguma medicação ou tem alguma doença crônica, a recomendação é ingerir apenas com indicação do nutricionista ou médico”, esclarece.

Chá e óleo essencial também devem ser evitados por gestantes, idosos, bebês, pessoas que fazem uso de anticoagulantes e pessoas com problemas respiratórios, como asma e bronquite.

Tendo em vista todos os seus benefícios, assim como os sabores incríveis que ele agrega na cozinha, se você não tem o costume de usar coentro, que tal dar uma chance para ele? Já se você gosta, é só seguir as dicas para torná-lo ainda mais presente no cotidiano.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web