25 benefícios incríveis do capim-limão para sua vida

O chá e o óleo essencial do capim-limão funcionam como verdadeiros remédios para prevenir e tratar uma infinidade de doenças

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

Também chamado de capim-cidreira e capim-santo, o capim-limão é uma erva originária da Ásia bastante utilizada no Brasil para fins terapêuticos.

Embora muitas de suas aplicações tenham origem popular, vários efeitos benéficos atribuídos ao capim-limão já foram comprovados cientificamente.

O principal exemplo disso é a propriedade antimicrobiana do óleo dessa planta sobre o Helicobacter pylori, a bactéria causadora da gastrite.

Os efeitos terapêuticos do capim-limão se devem a substâncias como citral, geraniol, metileugenol, mirceno, citronelal, ácido acético e ácido caproico, que também são responsáveis pelo perfume característico da planta.

Quer saber mais sobre essa erva? Confira a lista de benefícios que o capim-limão pode trazer para a sua saúde e bem-estar:

Leia também: 15 benefícios fantásticos da grama de trigo para sua saúde e beleza

Benefícios para o organismo como um todo

Foto: iStock

  • Fonte de nutrientes: ele é fonte de vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, folato e minerais como potássio, cálcio, magnésio, fósforo, manganês, cobre, zinco e ferro;
  • Compostos do bem: essa planta contém antioxidantes, flavonoides e compostos fenólicos, todos benéficos para a nossa saúde (1);
  • Bom para as dores: por ter propriedades analgésicas, o capim-limão ajuda a aliviar dores de cabeça e enxaquecas. Seus fitonutrientes também atuam em câimbras e espasmos musculares, dores nas costas e lesões esportivas;
  • Força para o sistema imune: especula-se que o citral, presente no capim-limão, seja capaz de inibir os efeitos das citoquinas, substâncias envolvidas nas reações inflamatórias. Dessa forma, a planta ajuda a melhorar a imunidade (2);
  • Tempero: além de seu uso terapêutico, o capim-limão também pode ser utilizado na culinária, sendo especialmente famoso na cozinha do Vietnã, Tailândia e Malásia. A erva contribui para dar sabor a chás, curries e sopas.

Benefícios para o corpo e a mente

Foto: iStock

  • Combate à insônia: o chá de capim-limão tem efeito sedativo e hipnótico, ajudando a relaxar os músculos e nervos e proporcionando uma noite de sono de mais qualidade (3);
  • Bom para a pele: se utilizado como um tônico, o capim-limão é um excelente agente de limpeza para pele oleosa e com tendência à acne devido às suas propriedades adstringentes e antissépticas (4);
  • Cuidado com os pés: devido às suas propriedades antibacterianas e sanitizantes, o capim-limão pode ser adicionado à água para fazer imersão dos pés, ajudando a combater os maus odores;
  • Revitalização total: na aromaterapia, o capim-limão é reconhecido por seus efeitos como revitalizar o corpo e a mente, além de estimular a circulação (5, 6);

Benefícios digestivos

Foto: iStock

  • Controle da lipidemia: o capim-limão tem propriedades que ajudam a combater a hiperlipidemia e a hipercolesterolemia, reduzindo os níveis de colesterol ruim (LDL) e triglicerídeos no corpo e prevenindo a aterosclerose (7, 8);
  • Faz bem para o estômago: outra propriedade do óleo essencial dessa planta é a prevenção de distúrbios gastrointestinais, como úlcera, além de ajudar a combater infecções causadas por patógenos como o Helicobacter pylori e a Escherichia coli (9, 10);
  • Poder diurético: ele ajuda a desintoxicar o organismo como consequência de suas propriedades diuréticas, que estimulam a eliminação de líquidos acumulados (11);
  • Retenção de líquidos: quem sofre com retenção de líquidos encontra um bom aliado no capim-limão. Ele estimula os linfonodos e ajuda a diminuir o inchaço (12);
  • Contra a obesidade: o citral previne o acúmulo de gordura abdominal e promove o uso da energia armazenada, evitando o ganho de peso e combatendo a obesidade (13);

Benefícios contra doenças

Foto: iStock

  • Prevenção do câncer: essa planta se mostrou eficiente na prevenção e no tratamento de alguns tipos de câncer, como o câncer de pele, fígado e mama (14, 15);
  • Proteção do DNA: por conter substâncias antioxidantes, o capim-limão protege as células dos danos causados pelos radicais livres no DNA, que causam o envelhecimento e aumentam as chances do surgimento de um câncer;
  • Combate a infeções bacterianas: o óleo essencial do capim-limão combate a formação do biofilme e é benéfico no tratamento de infecções causadas pelo Staphylococcus aureus (16);
  • Combate a infecções: por ter propriedades antibacterianas e antifúngicas, o capim-limão tem poder curativo em algumas infecções causadas por esses micro-organismos (17);
  • Problemas respiratórios: na medicina Ayurvédica, o capim-limão tem sido utilizado no tratamento de tosses e resfriados. Ele também oferece alívio à congestão nasal, gripe e asma (18);
  • Contra a febre: ainda na medicina Ayurvédica, o capim-limão é utilizado para baixar a febre devido às suas propriedades antipiréticas e indutoras do suor (19);
  • Antifúngico: suas propriedades antissépticas fazem com que o capim-limão seja efetivo no tratamento de infecções como micoses e candidíase oral e vaginal (20, 21);
  • Sistema nervoso: Essa erva estimula a mente e ajuda a combater convulsões, nervosismo, vertigem e até mesmo distúrbios neuronais como os males de Alzheimer e Parkinson;
  • Diabetes tipo 2: uma das substâncias presentes no capim-limão, o citral, ajuda a manter os níveis regulares de insulina no corpo, aumentando a tolerância à glicose. Dessa forma, a planta é um complemento no tratamento da diabetes tipo 2 (22);
  • Alívio do reumatismo: pessoas que sofrem com reumatismo também podem se beneficiar do capim-limão, pois ele alivia a dor e o desconforto da doença (23);
  • Doenças transmitidas por insetos: por ser um repelente de insetos, o capim-limão ajuda a prevenir doenças como malária, dengue e Lyme (24);

Apesar de todos esses efeitos benéficos, o capim-limão pode causar reações alérgicas em algumas pessoas. Se esse for o seu caso, interrompa o uso da planta imediatamente.

Se você está grávida ou amamentando, sempre consulte um médico antes de utilizar essa planta (e qualquer outra!) com fins terapêuticos, combinado?

Para você