7 causas de vermelhidão no rosto para ficar de olho

Escrito por                    
Atualizado em 22.06.22

iStock

Por
Atualizado em 22.06.22

A vermelhidão no rosto pode ser causada por doenças ou fatores do dia a dia, como o famoso rubor facial, resultado da timidez. Ainda assim, para explicar melhor a questão, veja o que foi dito pelos dermatologistas Silvana Coghi, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, e Luann Lobo:

Publicidade

Índice do conteúdo:

7 causas de vermelhidão no rosto que podem surgir em seu dia a dia

A doutora Silvana e o doutor Luann falaram sobre doenças comuns que podem ter a vermelhidão no rosto como um dos sintomas. Confira abaixo os detalhes:

1. Rosácea

iStock

A dermatologista explicou que se trata de uma doença inflamatória da pele: “É benigna, mas, por ser genética, é considerada crônica, com surtos e retorno das bolinhas”. Silvana complementou que “as pacientes apresentam a face vermelha com pequenas bolinhas vermelhas e amareladas (pápulas e pústulas), sentem calor local e apresentam vários “vasinhos” na face”.

2. Dermatite perioral

Segundo Luann, “ocorre vermelhidão, pápulas (carocinhos) e até mesmo pústulas (pequenas bolhas contendo pus) na região ao redor da boca e do sulco nasogeniano”. Ele explicou que a causa está relacionada com “a aplicação indiscriminada de corticoides na face, a limpeza excessiva da pele e o uso de substâncias abrasivas”.

3. Dermatite seborreica

iStock

Silvana comentou que a inflamação é mais comum no couro cabeludo, porém pode se estender para a face e tronco. “É caracterizada por eritema e descamação, principalmente na zona T”, complementou. A dermatologista ressaltou que não há cura, mas “a doença pode ser tratada e controlada”.

4. Dermatite atópica

Segundo a dermatologista, se trata de uma “doença inflamatória da pele, que também pode acometer a face, com vermelhidão e coceira, principalmente em crianças com pele sensível, rinite e asma brônquica”.

5. Psoríase

iStock

Publicidade

O doutor Luann comentou que a doença é crônica e “pode gerar lesões avermelhadas também na face. Costuma acometer mais frequentemente as crianças portadoras da doença em relação aos adultos”.

6. Dermatite de contato

A doutora Silvana explicou que se trata de “uma inflamação na pele, com muita coceira e vermelhidão. Na face, pode ser causada por muitas substâncias cosméticas (maquiagem, esmalte, bijuterias)”.

7. Lúpus

iStock

A doença inflamatória autoimune atinge os órgãos internos e a pele, inclusive o rosto. “A lesão da face acomete o dorso nasal e as bochechas (asa de borboleta), mas a fotossensibilidade ocorre em toda pele, principalmente nas áreas descobertas pela roupa” finalizou a dermatologista.

Essas são as causas mais comuns para a vermelhidão no rosto relacionadas às doenças, porém, pessoas com pele mais clara podem ficar com o rosto avermelhado quando se exercitam ou ficam envergonhadas, o chamado rubor facial, sem motivos para se preocupar. Nipodescendentes e outras pessoas de pele clara também podem ter vermelhidão logo após o consumo de bebidas alcoólicas ou após a exposição ao sol.

Como tratar a vermelhidão no rosto com segurança

A dermatologista citou os tratamentos mais recomendados em cada caso:

  • Tratamento para rosácea: “evitar o consumo de álcool, usar protetor solar, lavar o rosto com sabonetes específicos, usar antimicrobianos orais e tópicos, além da luz pulsada, são recomendados”, citou Silvana.
  • Tratamento para dermatite perioral: “adequada limpeza da pele, sem exageros, beber mais líquidos, suspender o uso de produtos na face e procurar o dermatologista caso a vermelhidão persista.”, comentou Luann.
  • Tratamento para dermatite seborreica: a dermatologista recomendou que “lave a face 2 vezes ao dia, recorra a sabonetes e géis sebo reguladores. E nas crises poderá ser feito o tratamento com corticosteroides e imunomoduladores tópicos, mas sempre com orientação médica”.
  • Tratamento para dermatite atópica: “o tratamento é feito com hidratantes calmantes, corticosteroides e imunomoduladores tópicos (pimecrolimus e tacrolimus), além de antialérgicos e antibióticos, mas sempre com orientação médica” ressaltou Silvana.
  • Tratamento para psoríase: “é essencial, diariamente, ter uma rotina de cuidados básicos, como adequada limpeza, hidratação e proteção solar. Ter uma alimentação balanceada e tomar água corretamente ao longo do dia também são medidas importantes. Além disso, procurar um médico para orientar sobre os cuidados com a doença.”, finalizou a Luann.
  • Tratamento para dermatite de contato: segundo Silvana, “o tratamento envolve identificar a causa da alergia e suspender o uso da substância alergênica, além de antialérgicos orais e corticoide tópico”.
  • Tratamento para lúpus: “como a doença provoca inflamação em todos os órgãos, o tratamento deve ser orientado pelo reumatologista. Para a pele é recomendado usar protetor solar e evitar ao máximo se expor ao sol”, finalizou a dermatologista.

Como você pode ver, a vermelhidão no rosto pode estar relacionada com doenças e alergias. Assim, visite seu dermatologista sempre que se sentir incomodada com a questão. Agora, aproveite e leia também a matéria sobre espinhas na testa.