Pele oleosa: um guia completo com tudo o que você precisa saber

Escrito por Vanessa Herrmann

Foto: iStock

Ter uma pele sequinha e ao mesmo tempo hidratada nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente para quem tem a pele oleosa. O brilho excessivo, que é mais marcante na zona T – nariz, testa e queixo – pode incomodar e aparecer em outras partes do rosto. Além disso, cravos e espinhas são mais frequentes em quem conta com essa característica.

Esse é um problema que pode ter diversas causas. Com alguns cuidados especiais, mudanças de comportamento e com o uso de produtos específicos para o seu tipo de pele, é possível obter a textura desejada, uma pele hidratada e saudável ao mesmo tempo. Para entender um pouco mais sobre, as dermatologistas Camila Almeida Saab e Fernanda Caldeira respondem algumas dúvidas.

Causas

Foto: iStock

  • Excesso de produção de sebo: a pele fica oleosa quando há um excesso de produção de sebo pelas glândulas sebáceas, segundo Camila. Com isso, pode ocorrer o aparecimento de cravos e espinhas.
  • Genética: cada indivíduo tem sua produção de sebo “programada” pela genética, afirma Fernanda.
  • Meio ambiente: países e ambientes com altas temperaturas também contribuem para que a oleosidade da pele aumente.
  • Comportamento: o uso excessivo de maquiagens e cosméticos, assim como a prática de atividades físicas, alimentação e uso de alguns medicamentos também podem contribuir para o aumento da oleosidade da pele.

A pele oleosa pode ser o resultado da combinação dos fatores citados acima ou até mesmo ser causada por apenas um deles isoladamente. Independente de qual seja o seu caso, é importante saber as características desse tipo de pele.

Pele oleosa: características

Foto: iStock

Camila destaca que “a pele oleosa é identificada pela maior produção de sebo pelas glândulas sebáceas, demonstra, em geral, superfície mais espessa, brilho excessivo, principalmente na zona T. Os poros são mais dilatados devido à oleosidade excessiva. Tem mais probabilidade de apresentar cravos e espinhas”.

Leia também: 11 maneiras de fazer um SPA em casa

  • Brilho excessivo: com uma superfície mais espessa e uma maior produção de sebo, a pele fica com um aspecto brilhoso.
  • Poros dilatados: os poros se abrem para que a secreção oleosa produzida pelas glândulas sebáceas sejam eliminadas pela superfície da pele.
  • Crises de acne: a produção exagerada de sebo também contribui para o aparecimento de espinhas, pois assim, a proliferação de bactérias é facilitada, o que causa a inflamação dos folículos.

Cuidados com a pele oleosa

Foto: iStock

Com algumas dicas e cuidados, mesmo tendo uma pele oleosa, é possível evitar o brilho excessivo e até mesmo o aparecimento de espinhas. Confira abaixo:

1. Use filtro solar adequado

É preciso usar um filtro solar adequado para o seu tipo de pele, pois o produto deve aderir bem à sua pele, além de conter substâncias que ajudam a controlar a oleosidade.

2. Limpeza correta

Quem tem a pele oleosa não precisa lavar o rosto várias vezes ao dia, mas, na verdade, usar sabonetes ou outros produtos que sejam específicos para o seu tipo de pele. O indicado é que a limpeza seja feita no máximo 3 vezes por dia. Além disso, o uso de sabonetes comuns podem aumentar a oleosidade da pele, pois a fricção estimula as glândulas sebáceas.

3. Fuja da água quente

Lavar o rosto com água quente também auxilia no processo de produção de sebo, assim como banhos quentes e muito demorados. Já a água fria, ajuda a reduzir a oleosidade.

4. Mantenha a franja limpa

A oleosidade do cabelo pode ser passada para a pele, por isso, caso você tenha franja, deve mantê-la sempre bem limpa ou até mesmo evitá-la.

Leia também: 12 receitas caseiras de beleza com chá verde

5. Cuidado com a maquiagem

A maquiagem abafa a glândula sebácea, por isso, quando você usa produtos deste tipo no rosto, a produção de sebo aumenta. Quando for se maquiar, é preciso limpar bem a pele antes e após o seu uso.

6. Evite leite e derivados

O leite e seus derivados contribuem para a produção de óleo das glândulas sebáceas, por isso, é bom que sejam evitados por quem tem esse tipo de pele. Um exemplo é relacionar o consumo de chocolate com o aparecimento de espinhas, o que acontece com a versão ao leite e não com as que têm alto índice de cacau.

7. Controle a oleosidade

Conheça produtos que sejam ideais para o seu tipo de pele e siga os passos acima, assim, será possível ter uma pele mais saudável e com um aspecto mais sequinho.

Cuidar da pele oleosa não precisa ser uma tarefa muito difícil e, agora que você já conhece as características e como deve ser feito o tratamento com esse tipo de pele, o processo fica ainda mais fácil.

Tratamentos caseiros

Para quem não quer gastar muito com tratamentos feitos em clínicas, é possível obter um bom resultado com alguns tratamentos caseiros, abaixo você pode conferir alguns deles:

Leia também: Aprenda a fazer uma máscara de argila caseira que limpa, revigora e trata a pele

Tratamento com argila

A argila verde é uma ótima aliada para a pele oleosa. Como ela promove uma desintoxicação, o que remove todas as impurezas da pele. Além de remover o brilho excessivo, ainda auxilia na diminuição de espinhas.

Tratamento com mel

É possível fazer um peeling caseiro com mel, que ajuda a remover a oleosidade da pele e a diminuir cravos e espinhas. Esse tratamento é feito apenas com mel e açúcar.

Tratamento com Maizena

Para fazer esse tratamento, basta combinar água com Maizena até obter a consistência de um creme bem leve. Ele deve ser passado na pele e ser retirado com água quando estiver seco. Depois do processo é importante passar um hidratante.

Como você viu nos vídeos acima, fazer tratamentos caseiros para a pele oleosa não precisa ser uma tarefa complicada. Além disso, é possível usar ingredientes baratos que geram bons resultados, deixando a pele mais limpa e ajudando a eliminar cravos e espinhas.

Tratamento com óleo de coco

É isso mesmo que você leu! O óleo de coco pode ser usado no tratamento de peles oleosas. Ele é um potente hidratante e pode ser usado com essa finalidade.

32 produtos para combater a pele oleosa

Camila afirma que para manter a pele bonita e saudável, quase sempre requer cuidados diários. Já Fernanda complementa que é preciso fazer higienização com produtos adequados, seguido de tonificação. Além disso, a hidratação também não pode ser deixada de lado.

Maquiagens

Imagem: Dica de Mulher

  1. Primer Facial La Base Pro Pore Eraser Lancôme, na The Beauty Box
  2. Corretivo Nars, na Sephora
  3. BB Cream L’Oréal, na Beleza na Web
  4. Base Maybelline Fit Me, na Dafiti
  5. Pó translúcido Matte Quem Disse, Berenice?
  6. Delineador M.A.C, na Sephora
  7. Máscara para sobrancelha Quem disse, Berenice?
  8. Blush Naked, na Sephora
  9. Filtros solares

    Imagem: Dicas de Mulher

  10. Protetor Solar Oil Control Minesol, na Panvel
  11. Protetor Solar Antioliosidade Anthelios Airlicium La Roche Posay
  12. Protetor Solar Toque Seco Nivea, na Drogaria São Paulo
  13. Protetor Solar Bioderma Photoderm, na Época Cosméticos
  14. Protetor Solar Expertise Toque Seco L’Oréal, na Época Cosméticos
  15. Protetor Solar Normalize Pore Adatina
  16. Filtro Solar Tonalizante Adcos
  17. Capital Soleil Vichy, na Época Cosméticos
  18. Hidratantes

    Imagem: Dicas de Mulher

  19. Gel Facial Hidratante Granado, na Beleza na Web
  20. Hidratante Matificante com FPS Natura
  21. Oily Solution Hidratante Adcos
  22. Effaclar Mat Hidratante Antioleosidade La Roche Posay
  23. Dramatically Different Moisturizing Clinique
  24. Cleanace Expert Avène, na Cosmetis
  25. Hidratante Multiprotetor O Boticário
  26. Mineral 89 Vichy, na Época Cosméticos
  27. Produtos para diminuir a oleosidade

    Imagem: Dicas de Mulher

  28. Sabonete Concentrado Efflaclar La Roche Posay
  29. Gel de Limpeza Profunda Normaderm Vichy, na Panvel
  30. Gel Concentrado Desincrustante La Roche Posay, na Época Cosméticos
  31. Tônico Facial Skinceuticals, na Época Cosméticos
  32. Bioderma Sébium Gel, na Carethy
  33. Loção Matificante Avène, na Cosmetis
  34. Gel Matificante Benefit Cosmetics, na Sephora
  35. Água Termal Vichy, na Época Cosméticos

São muitas opções e você pode escolher qual se adapta mais ao seu caso e, claro, ao seu bolso!

Perguntas frequentes

Foto: iStock

Ao descobrir que sua pele é oleosa, podem surgir diversas dúvidas. Para que você sane algumas delas, as dermatologistas entrevistadas responderam as mais frequentes.

1. Lavar o rosto em excesso causa efeito rebote?

A resposta curta é sim! Camila diz que “quando retiramos o sebo do rosto durante a lavagem, a pele a repõe, pois essa gordura existe para proteger nossa pele, como se fosse uma barreira de proteção. Por isso, não adianta lavar o rosto várias vezes ao dia para reduzir a oleosidade.

A limpeza deve ser feita, sim, com sabonete, duas vezes ao dia (manhã e noite), utilizando sempre produtos adequados para o tipo de pele. A água deve ser morna, jamais quente, pois removerá em excesso a oleosidade natural da pele, incentivando as glândulas a produzirem mais sebo”.

2. Pele oleosa precisa de hidratação?

Mesmo tendo um brilho natural, a pele oleosa precisa de hidratação, afirma Camila, já que “essa é uma forma de melhorar a textura e a tolerância a outros medicamentos, como os ácidos. No caso dos hidratantes, é importante escolher aqueles com textura leve e não gordurosa”.

3. Quem tem pele oleosa também tem o cabelo oleoso?

Nem sempre existe relação entre as duas situações, existe a possibilidade, mas não é uma regra. Saab diz que “elas podem ocorrer de forma simultânea ou isolada, não precisam estar, necessariamente, relacionados. A oleosidade excessiva pode ocorrer devido a um desequilíbrio hormonal ou por características genéticas do paciente.”

4. A pele oleosa apresenta menos rugas?

Segundo Caldeira, o sebo faz uma barreira de proteção sobre a pele, com isso ela perde menos água. Além disso, a gordura refrata os raios UV. Esses fatores contribuem para um aspecto menos envelhecido.

5. Exposição ao sol causa oleosidade?

Tanto o calor quanto a radiação podem piorar a oleosidade, afirma Saab. “O calor faz com que as glândulas responsáveis por produzir o suor entrem em produção excessiva, para manter o corpo numa temperatura mais baixa. Ao mesmo tempo, as glândulas que produzem oleosidade e sebo também têm uma maior atividade com o calor, deixando a pele com aspecto mais brilhoso. O suor e o sebo ocluem os poros com resíduos, levando aos cravos e espinhas.

Já no caso da radiação ultravioleta, ela faz com que as células que constituem o tecido da pele deixem de funcionar de modo adequado, desequilibrando a produção de proteínas e gorduras na derme. Desta forma, no início a pele fica muito seca e depois oleosa. Por isso, é essencial aumentar o fator de proteção do seu filtro no verão, além de sempre reaplicar ao longo do dia.”

Os cuidados diários são muito importantes para quem quer ter uma pele bonita e saudável, principalmente quando falamos de pele oleosa. Mas não se esqueça que mesmo com todas as dicas acima, é preciso consultar um dermatologista que vai indicar quais são as melhores opções de tratamentos e cuidados que se encaixam perfeitamente com você e o seu tipo de pele. Além disso, você também pode conferir dicas e sugestões de como cuidar de cabelos oleosos.

Assuntos: Pele

Para você