Dicas de Mulher Dicas de Beleza

12 dicas e sugestões para cuidar de cabelos oleosos

Couro cabeludo com brilho em excesso, caspa e coceira são alguns dos incômodos causados pelo problema, saiba como se livrar dele

em 15/10/2012

Foto: Thinkstock

A oleosidade dos cabelos é um problema que atinge grande parte da população em todo o mundo, mas ninguém sofre tanto com isso quanto as mulheres. O couro cabeludo com aspecto engordurado é capaz de comprometer qualquer superprodução, deixando a mulher com aparência desleixada.

Quem sofre com a oleosidade, enfrenta o problema em qualquer estação do ano, mas o calor típico do verão brasileiro intensifica a produção de óleo no couro cabeludo fazendo com que cabelos lavados pela manhã cheguem ao final do dia sem volume e aparentando não ver água há dias.

Se você também sofre com esse mal, saiba que alguns cuidados simples podem ser tomados para amenizar e evitar problemas mais sérios como a dermatite seborreica, uma inflamação provocada pela grande produção de óleo e que contribui para a queda dos fios e aumento da caspa.

Confira abaixo doze dicas selecionadas para ajudar você a conquistar um cabelo saudável, leve, lindo e sem óleo.

1 – Lave os cabelos com água morna ou fria

Lavar os cabelos com água na temperatura correta é fundamental para a saúde dos fios. A água muito quente agride o couro cabeludo estimulando as glândulas sebáceas a trabalharem mais para protegê-lo dessa agressão e quando elas trabalham mais, a produção de óleo aumenta.

Ao contrário do que muitos acreditam, cabelos oleosos não devem obrigatoriamente ser lavados diariamente, lavá-los em dias alternados já é suficiente.

2 – Escolha os xampus certos

Xampus para cabelos oleosos não devem ser usados constantemente, pois causam o mesmo efeito da água quente, ressecando o couro e estimulando as glândulas sebáceas a produzirem mais óleo para hidratar a fibra capilar. Alterne a lavagem com xampu para cabelos oleosos em uma lavagem e xampus neutros com PH balanceado em outra. Os xampus antirresíduos e adstringentes devem ser usados de preferência quando os fios estiverem muito sujos no máximo duas vezes por semana.

3 – Muita atenção ao uso do condicionador

Não é recomendada a utilização de condicionadores no couro cabeludo. O produto deve ser aplicado diretamente nas mãos e passado do comprimento até as pontas dos fios, sempre enxaguando bem para não deixar nenhum resíduo. Dispense a utilização de produtos do tipo 2 em 1 (xampu + condicionador), e principalmente cremes sem enxágue.

4 – Fique de olho na alimentação

A alimentação influencia diretamente na oleosidade do cabelo. O consumo em execesso de carboidratos, derivados do leite e alimentos gordurosos pode agravar o problema. Por isso, escolha uma alimentação balanceada, incluindo frutas, verduras e vegetais em seu cardápio e dispensando alimentos gordurosos e frituras.

5 – Secador, chapinha e babyliss

Não existe nenhum estudo que comprove que o uso desses aparelhos aumente a oleosidade dos fios. O ideal é que os cabelos sequem soltos e naturalmente, mas se você não abre mão do secador, mantenha-o a uma distância de pelo menos 15cm para que o calor não estimule as glândulas sebáceas. Antes do processo, aplique produtos termo-ativados que protegem os fios do calor intenso.

6 – Tire as mãos dos cabelos

Passar as mãos pelo cabelo jogando-os de um lado para o outro pode ser um charme e até mesmo uma mania, mas se você tem cabelos oleosos, evite fazer isso. Os resíduos presentes nas mãos contribuem com o aumento da oleosidade e sujam os fios mais rapidamente. Se você não consegue manter as mãos longe dos cabelos, a solução é prendê-los de vez em quando.

7 – Não abuse dos acessórios

Usar bonés e lenços com frequência também aumenta a oleosidade dos fios. Isso ocorre porque o couro cabeludo acaba sendo abafado, aumentando assim a produção natural de óleo. Se você já tiver cabelos oleosos, evite o uso frequente de chapéus, lenços e quaisquer outros acessórios que possam abafar o couro.

8 – Produtos que você deve evitar

Quem tem os cabelos oleosos deve evitar produtos sem enxágue como ceras, pomadas, cremes para pentear, silicones e óleos em excesso. Para modelar os cabelos, prefira o uso de gel e mousse. Você também pode usar leave-in aplicando-o somente do meio do cabelo até as pontas para proteger os fios contra o excesso de poluição e raios ultravioletas.

9 – Trate os fios

Cabelos oleosos, assim como os outros tipos, também precisam de hidratação, principalmente para evitar o enfraquecimento dos fios. A novidade para os fios oleosos é a argiloterapia, um tratamento a base de argila sulforosa, rica em sais minerais como cálcio, potássio, ferro, zinco, magnésio, sílica e sódio, que esfolia a e trata a fibra capilar recuperando a saúde do couro cabeludo e dos fios.

10 – Controle a caspa

A caspa aparece em todos os tipos de cabelos e são características de problemas no couro cabeludo em geral, mas a oleosidade em excesso associada à ação de um fungo chamado Malassezia, que está presente na pele de todos nós, torna o couro mais propenso à formação da caspa. Usar xampus anticaspa e evitar dormir com os cabelos molhados pode ajudar no controle.

11 – Cuidado com o uso de talcos

Se de última hora tiver que disfarçar a caspa, você pode recorrer ao talco, que disfarça a aparência oleosa, mas o risco do couro cabeludo apresentar rejeições e provocar coceiras é grande. Tome o mesmo cuidado com produtos como pós matificantes e sprays de xampu seco. Ambos devem ser usados esporadicamente e com parcimônia.

12 – Relaxe

Pessoas que se encontram estressadas, tendem a produzir maiores taxas de óleo no couro cabelo, por isso, manter-se calma e relaxada nas tarefas do dia a dia é bom não apenas para o coração, mas também para os cabelos.

Agora você já tem informações preciosas para cuidar dos cabelos e combater a oleosidade, mas se o seu caso for extremo, do tipo que causa incômodos e constrangimentos maiores, procure um dermatologista. Ele irá analisar o seu caso, descobrir a origem do problema e indicar loções específicas para o seu tratamento.

Comentários
Dicas relacionadas