Conheça os tipos de depilação íntima e quais são os cuidados necessários

Escrito por
Em 01.04.21

iStock

Por                                
Em 01.04.21

A depilação íntima pode ser feita por vários motivos, desde questões de saúde até conforto. No entanto, é preciso ter certos cuidados e apostar nas técnicas que irritem menos a sua pele. Para entender melhor o assunto, conversamos com a ginecologista Karina Tafner (CRM 118066 SP). Acompanhe suas dicas.

Índice do conteúdo:

Tipos de depilação íntima

Segundo a médica, “quando falamos em depilação estamos nos referindo à remoção do pelo pela raiz. A utilização de lâmina para raspar os pelos não é uma depilação, pois os pelos são cortados. O mesmo acontece com o uso de cremes depilatórios: cortam os pelos e não os arrancam pela raiz.” Para te ajudar, selecionamos 4 tipos de depilação íntima que podem ser feitos em casa. Então, confira a seguir o que Karina comentou sobre as principais vantagens e desvantagens de cada método.

Depilação íntima com lâmina

iStock

Essa depilação é feita usando uma lâmina de sua escolha, porém é importante que ela tenha a fita lubrificante. É um método prático, perfeito para fazer durante o banho para apara os pelos. Dura em média 4 dias.

Vantagens: “a grande vantagem do uso de lâminas está no fato de ser indolor e rápido, podendo ser feito em casa, sem dificuldades”, nos contou Karina.

Desvantagens: pode causar desconforto e irritações na pele, sem contar que leva apenas alguns dias para os pelos crescerem novamente.

Como fazer:

  1. Apare os pelos com a tesoura;
  2. Deixe cair água morna na região, para dilatar os poros;
  3. Lave a região com sabonete íntimo ou neutro;
  4. Passe a lâmina delicadamente, no sentido do crescimento dos pelos;
  5. Limpe a lâmina a cada passada;
  6. Repita o passo 4 até a depilação ficar do jeito que você deseja.

Depilação íntima com creme depilatório

iStock

Esse outro método também é indolor, prático e apara os pelos. Com a duração de 3 a 5 dias, é importante lembrar de testar o produto antes, para evitar reações alérgicas. Além disso, use cremes indicados para a depilação da região íntima.

Vantagens: rápido, indolor e indicado para quem não se deu bem com a lâmina.

Desvantagens: a ginecologista ressalta que a grande desvantagem do uso de cremes depilatórios é a duração da depilação. Os cremes apenas cortam os pelos e não os arrancam pela raiz. Também há maior risco de alergias, ainda mais na região íntima que é bastante sensível.

Como fazer:

  1. Após o banho, seque bem e apare os pelos com uma tesoura;
  2. Aplique o creme na região íntima, cuidando para não cair na parte interna da vulva;
  3. Deixe agir pelo tempo indicado na embalagem;
  4. Retire o creme com a espátula presente na embalagem ou com um pano limpo;
  5. Lave e enxágue bem a região.
  6. Depilação íntima com cera quente

    iStock

    A cera arranca os pelos com a raiz e tem duração maior. Porém, pode ser um método mais dolorido e difícil de fazer sozinha. Sua duração é de 25 dias.

    Vantagens: para a ginecologista, “a cera ajuda a prevenir as irritações e o desconforto causados pelas lâminas e é uma ótima opção, pois o pelo arrancado pela raiz leva várias semanas para crescer novamente.”

    Desvantagens: Karina afirma que “a cera não pode ser aplicada em queimaduras, erupções cutâneas ou outras lesões que podem ficar irritadas e que podem machucar você durante o processo.” Além disso, “os pelos ideais para serem retirados com cera tem entre 13 e 19 mm, por isso se forem mais compridos ou mais curtos, a depilação não será tão eficaz.”

    Como fazer:

    1. Esfolie a região íntima um dia antes de se depilar;
    2. Observe a temperatura da cera, ela deve estar morna;
    3. Comece pela virilha;
    4. Aplique a cera no sentido do crescimento dos pelos;
    5. Quando a cera firmar, segure a pele com uma das mãos;
    6. Puxe a cera com a outra mão, no sentido contrário ao nascimento dos pelos;
    7. Repita o processo em toda a área a ser depilada, indo da parte externa para a interna;
    8. Finalize com óleo calmante, para remover restos de cera e evitar irritações.
    9. Depilação íntima com depilador elétrico

      iStock

      Os depiladores elétricos possuem a opção de aparar ou arrancar os pelos e podem ser práticos para quem deseja se depilar fora do chuveiro. Quando usado na opção de tirar os pelos com raiz, a depilação dura em média de 20 a 25 dias. Além disso, há versões próprias para a virilha e região íntima.

      Vantagens: é mais rápido que a lâmina no modo aparar e permite arrancar mais precisamente os pelos.

      Desvantagens: pode ser mais doloroso que a depilação com cera, exige paciência e não é recomendado passar o depilador mais de uma vez na mesma região.

      Como fazer:

      1. Passe a lâmina na região 3 a 4 dias antes de usar o depilador;
      2. Lave bem a região íntima e seque;
      3. Se for usar apenas a lâmina, faça movimentos no sentido do crescimento dos pelos;
      4. Se preferir arrancar os pelos, comece pela virilha e vá calmamente para a parte interna;
      5. Neste caso, passe a máquina no sentido contrário ao crescimento dos pelos;
      6. Comece com a velocidade mais baixa, até a pele se acostumar com o desconforto;
      7. Mantenha o depilador em um ângulo de 90 graus;
      8. Evite encostar o aparelho nas regiões mais sensíveis;
      9. Finalize com o óleo calmante para evitar irritação na pele.

      Esses são os métodos de depilação íntima mais conhecidos e usados. Vale testar cada um deles até encontrar o que você gosta mais. A doutora Tafner ainda deixa mais uma dica: “aplique na área depilada um pouco de hidratante. Isso acelera o processo de cicatrização da pele e a deixará menos áspera. Se desejar, antes de aplicar o hidratante, pode tomar um banho para relaxar a pele.”

      Cuidados com a depilação íntima

      iStock

      Como se trata de uma região mais sensível, a ginecologista recomenda ter alguns cuidados na hora de fazer a depilação íntima, como:

      • Examinar a pele antes da depilação;
      • Não aplicar a cera sobre queimaduras ou lesões;
      • Limpar a pele antes de se depilar;
      • Aparar os pelos mais compridos com tesoura;
      • Esfoliar e hidratar a pele após a depilação.

      Seguindo esses cuidados você poderá se depilar com qualquer método sem se preocupar com inflamações ou irritações na região íntima. Afinal, é uma área sensível do seu corpo.

      Mais informações sobre depilação íntima

      Ainda ficou em dúvida sobre esse tipo de depilação? Separamos uma seleção de vídeos que trazem dicas e podem te ajudar a selecionar o melhor método. Vem ver!

      Tudo sobre depilação íntima

      Confira nesse vídeo a experiência da youtuber Priscila Simões sobre diferentes formas de depilação. Ela faz a comparação entre a lâmina, a cera e o laser, contando suas percepções de dor, duração e custo benefíco.

      Depilador íntimo e seus benefícios

      Você se interessou pela depilação com depilador elétrico? Então, você precisa ver esse vídeo. Nele, você confere uma resenha de um aparelho para depilar a região íntima. Confira dicas de uso, os pontos positivos e alguns cuidados essenciais.

      Depilação com lâmina sem irritação na pele

      Esse vídeo apresenta dicas para quem prefere a depilação com lâmina e quer evitar a pele irritada. Veja como o uso do sabonete líquido pode ajudar na hora da depilação e até qual calcinha é ideal usar nas primeiras horas após se depilar. Pegue um caderninho e anote as informações!

      Truques para acertar na depilação íntima

      A depilação com lâmina é a mais comum e a mais acessível. Por isso, selecionamos mais um vídeo com dicas e truques para que a depilação seja um momento mais tranquilo, sem irritação e dores. Acompanhe as dicas valiosas como o sentido correto de passar a lâmina, como guardar a lâmina após o uso e muito mais.

      Como vimos na matéria, existem muitos métodos de depilação íntima. Porém, o mais importante é você escolher um que te deixe à vontade e proporcione mais liberdade. Entretanto, se você está em busca de algo que dure mais tempo, confira também os métodos de depilação definitiva.