4 tratamentos para cabelo ralo que estimulam o crescimento dos fios

Escrito por
Em 21.10.21

iStock

Por                                
Em 21.10.21

O cabelo ralo é uma das principais queixas das mulheres em consultórios dermatológicos e pode prejudicar consideravelmente a sua autoestima. Muitas mulheres usam o cronograma capilar para cuidar da saúde dos fios, mas, uma opnião médica é essencial. Para saber mais sobre o assunto, a dermatologista especializada em tricologia, Dra. Gláucia Wedy (CRM 164495), da clínica Carvalho Concept, explicou o que é, quais as causas e os tratamentos indicados. Confira!

Publicidade

Índice do conteúdo:

O que é cabelo ralo

Segundo a dermatologista o cabelo ralo pode ser o diagnóstico de uma condição capilar que leva a redução dos fios ao longo dos anos. “Essa doença chama-se alopecia androgenética, a famosa calvície e pode acometer tanto homens, quanto mulheres.” Existem algumas causas relacionadas como:

  • Genética: a profissional explicou que o cabelo ralo causado pela alopecia androgenética é genético como o próprio nome descreve. “A pessoa herda os genes da diminuição dos fios de cabelos. O quanto esses fios vão diminuir e qual a velocidade de perda dos cabelos são determinados geneticamente.”
  • Estresse e ansiedade: pessoas com ansiedade e estresse pode apresentar um aumento da queda dos fios diariamente. Segundo a Dra. Gláucia, essas condições “podem contribuir para queda mais abruptas dos cabelos, configurando o eflúvio telógeno agudo.”
  • Carência de vitaminas: assim como o estresse e ansiedade, a especialista citou que “a deficiência de vitaminas como a vitamina D, anemias e uso de algumas medicações, como os antidepressivos também podem contribuir para a queda mais abruptas dos cabelos.

A dermatologista informou que o tratamento do cabelo ralo visa reduzir a perda dos fios, porém a doença não tem cura. A seguir, saiba mais sobre os tratamentos indicados pela profissional!

Tratamentos para cabelo ralo

A dermatologista apontou que quanto mais breve for iniciado o tratamento, há mais chances de a pessoa se beneficiar e os fios voltarem a crescer mais espessos. Portanto, confira os tratamentos mais indicados para o cabelo ralo:

Produtos tópicos e orais

A dermatologista informou que uma das opções de tratamento é por meio do uso de substâncias tópicas e orais. “O minoxidil é uma substância ativa que estimula o crescimento capilar, já que aumenta o calibre dos vasos sanguíneos, melhorando a circulação sanguínea na região e prolongando a fase anágena (crescimento capilar). Essa substância é utilizada topicamente nas concentrações de 2% a 5%, mas também na forma oral, sendo a concentração bem variável conforme avaliação dermatológica.”

A profissional explicou que “o tratamento começa a fazer efeito cerca de 4-6 semanas após o uso e pode haver uma queda de cabelo esperada, mas depois os fios voltam a crescer.” Ela também alertou que gestantes não podem utilizar o minoxidil, assim como pessoas sensíveis à substância. Além do mais, não se deve usar a substância sem orientação médica.

Microagulhamento

A dermatologista informou que “quando este tratamento é utilizado, fatores de crescimento são produzidos na região estimulando o folículo capilar.” Este procedimento pode ser feito por meio de um aparelho chamado dermaroller ou com aparelhos em forma de caneta.

Normalmente, utiliza-se pomada anestésica na região do couro cabeludo e pode haver pequenos sangramentos sendo um reação normal. O tratamento é contraindicado para pessoas que apresente distúrbio de coagulação ou alergia a alguma droga utilizada. Após o procedimento, recomenda-se não se expor ao sol de 2 a 3 dias.

Laser

Segundo a Dra Gláucia, o tratamento com laser “estimula as células-tronco presentes nos folículos capilares a produzirem mais fios e a deixarem esse fios mais grossos.” É utilizado um dispositivo com laser de baixa potência (LBP) que emite luz vermelha ou mais próxima da infravermelho. O procedimento é indolor, não invasivo e não possui efeitos colaterais.

Publicidade

Plasma

O tratamento com plasma rico em plaquetas (PRP) consiste na injeção do sangue do próprio paciente no couro cabeludo para estimular as células-troncos capilares a produzir mais fios. E assim como nos demais tratamentos, a Dra. Gláucia informou que este procedimento estimula o folículo capilar contribuindo para o crescimento dos fios e deixando-os mais grossos. O tratamento com plasma não possui contraindicações, já que é utilizado o sangue do próprio paciente não havendo risco de rejeição.

A dermatologista alertou que alguns tratamentos caseiros como, aplicar sal, babosa e água-oxigenada não ajudam a engrossar os fios. Além disso, o uso de descolorantes podem provocar uma fratura nos cabelos.

Saiba mais sobre cabelo ralo

A seguir, confira os vídeos abaixo com profissionais que falam mais sobre o cabelo ralo e os tratamentos indicados:

Por que o cabelo fica ralo e mais fino?

Além das causas já citadas pela Dra. Gláucia, existem outros fatores que também podem contribuir para o afinamento dos fios e queda capilar. Assista ao vídeo e confira!

O que é alopécia androgenética

A alopécia androgenética ou calvície acomete homens e mulheres e é uma das causas do cabelo ralo. Nesse vídeo, a Dra. Maria Angélica explica todos os detalhes e como o problema ocorre. Vale a pena assistir!

Como tratar a alopécia androgenética

A diminuição dos fios pode mexer com a autoestima, principalmente das mulheres, mas a boa notícia é que existem bons tratamentos para estimular o crescimento capilar. Assista ao vídeo e saiba quais são e como funcionam!

Vale ressaltar a importância de consultar um profissional para diagnosticar as causas do cabelo ralo e prescrever o melhor tratamento. Pois, existem diversas soluções caseiras que prometem milagres, mas podem piorar ainda mais o quadro. Aproveite e saiba mais sobre a terapia capilar, um método que ajuda a prevenir patologias do couro cabeludo, entre outros benefícios.

Publicidade

Este conteúdo foi útil para você?
SimNão