Veja o que a culinária de cada país pode oferecer à sua dieta

Combinar alimentos de diferentes países na sua alimentação é uma forma de enriquecê-la com nutrientes e vitaminas variados e ainda degustar sabores exóticos

Escrito por Ana Carolina Gabriel

Foto: Thinkstock

Quando o assunto é gastronomia, opções diferenciadas de cardápios é o que não falta. Ainda mais quando se fala em pratos típicos de cada região do Brasil ou do mundo. Seja o tradicional arroz com feijão ou até mesmo as deliciosas massas italianas. Cada culinária é capaz de enriquecer sua dieta e trazer nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo humano.

“Todos os nutrientes são importantes para o bom funcionamento do organismo. Quanto mais variado for o cardápio, maior será a quantidade de nutrientes ingeridos e, assim, o funcionamento do organismo”, explica Sandra da Silva Maria, nutricionista da Clínica Gastro Obeso Center.

Por isso, é essencial saber aproveitar corretamente cada prato e preferir variar a comida sempre que possível.

“Toda culinária tem o seu benefício! O que devemos fazer é aproveitar o que tem de melhor em cada cozinha. Na culinária italiana, por exemplo, aproveitar o azeite de oliva extra virgem, legumes, verduras. Algas marinhas e cogumelos da cozinha japonesa. Combinação arroz e feijão da cozinha brasileira! E o grão de bico e os molhos a base de iogurte e coalhadas da cozinha árabe”, sugere a nutricionista.

Veja a seguir quais são os benefícios das culinárias mais comuns no Brasil:

Comida japonesa

Quem quer aumentar o sistema imunológico, a gastronomia oriental é opção certeira. “A comida japonesa possui baixa quantidade de glúten, pois a fonte de carboidrato desta refeição é a base de arroz, o que melhora o sistema imunológico. Além disso, aumenta ômega 3 pelo grande consumo de peixes, o que previne doenças cardiovasculares. Os cogumelos melhoram o sistema imunológico, as algas são ricas em spirulina (que leva a saciedade), além de auxiliar no funcionamento da tireóide por conter iodo. E também contém complexo B, que auxilia na produção de serotonina – que confere a sensação de bem-estar”, explica Sandra.

Comida italiana

Quem é que não gosta de uma boa macarronada? Além de ser saborosa, a gastronomia italiana é antioxidante. “As massas sempre são acompanhadas por queijos, que são fontes de cálcio. Pratos com azeite de oliva e azeitona auxiliam na redução do colesterol ruim LDL. Os pratos também são servidos com legumes, verduras e frutas, que garantem uma boa ingestão de vitaminas e minerais, além da grande ingestão de licopeno – poderoso antioxidante pelo tomate (molho ao sugo). Não podemos esquecer do alho utilizado como condimento – possui a alicina, substância importante para redução do colesterol”, comenta a nutricionista.

Comida brasileira

Não se pode esquecer do tradicional ‘arroz e feijão’ brasileiro. “O prato é excelente em nutrientes, proteínas e carboidratos (lisina e metionina – aminoácidos importantes ao organismo). A variação dos pratos com carnes e peixes também é importante. Isso também com legumes, verduras e frutas ricas em vitaminas, minerais e antioxidantes. Os brasileiros também ingerem grande quantidade de leite e derivados, que são fontes de cálcio”, diz Sandra.

Comida árabe

Conhecida pela variedade de cores e sabores, a gastronomia árabe é rica em proteínas. “As carnes vermelhas como cordeiro, aves e peixes são bastante presentes no cardápio, o que traz grande quantidade de proteínas. Seus molhos são à base de iogurte e coalhadas ricas em cálcio. O consumo de grãos, como grão de bico, permite reduzir o colesterol. E por ser rico em triptofano aumenta a produção de serotonina, além de ser rico em complexo B”, explica a nutricionista.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web