Uva: diversos benefícios para a saúde

É um alimento funcional e fonte de carboidratos, contém vitaminas C e do complexo B, ferro, cálcio e potássio

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

As uvas fazem parte do cardápio da maioria das pessoas. Docinhas e saborosas, podem ser consumidas, por exemplo, no café da manhã ou após as refeições como uma opção de sobremesa saudável.

Porém, embora seja uma fruta bastante conhecida, poucas pessoas conhecem seus benefícios e, também, a diferença entre os diferentes tipos de uva.

Abaixo, a nutricionista Sabrina Lopes cita as principais informações sobre essa fruta.

Benefícios

Sabrina destaca que a uva é um alimento funcional e fonte de carboidratos, importante para o fornecimento de energia para o organismo, além de conter vitamina C, vitaminas do complexo B, ferro, cálcio e potássio. “As uvas possuem ação antioxidante, combatem os radicas livres e são anticancerígenas”, diz.

A nutricionista acrescenta que a casca de algumas uvas possuem resveratrol, uma substância cardioprotetora, que auxilia no controle do colesterol, na diminuição da formação de coágulos sanguíneos e na prevenção de trombose.

Os diferentes tipos de uva e suas particularidades

A nutricionista Sabrina destaca que as uvas escuras possuem ação antioxidante. Abaixo ela fala sobre os diferentes tipos:

  • Uva nacional: excelente para a produção de geleias e sucos. Sofre com a fragilidade para o transporte e armazenamento.
  • Cabernet sauvignon: é uma das uvas mais nobres, servindo de base para os famosos vinhos tintos da região de Bordeaux, na França. É uma bebida de excelente qualidade, cujo aroma e buquê evoluem com o envelhecimento.
  • Itália: sua polpa saborosa não costuma ser usada para a produção de vinhos, mas é um tipo bastante apreciado como fruta fresca. Tem uma versão rosada, chamada no Brasil de uva-rubi.
  • Merlot: junto com a cabernet, pinot noir e syrah, é considerado um dos quatro tipos mais requisitados para os vinhos tintos.

Já as uvas rosadas, ainda de acordo com a nutricionista Sabrina, possuem na casca o resveratrol. São elas:

  • Niágara rosada: a fruta de polpa mole e doce é o tipo de uva mais consumido no país.
  • Thompson: seu grande atrativo é não ter sementes, o que faz dela a uva mais popular nos Estados Unidos. Também serve para produzir passas.
  • Chardonnay: essa variedade de cachos pequenos é a mais tradicional na produção de vinhos brancos em todo o mundo.
  • Moscatel branca: no Brasil, é usada para a alimentação e na produção de vinhos brancos.

Consumo adequado

Ao pensar em frutas, muitas pessoas acreditam que podem consumi-las sem moderação, já que são alimentos saudáveis. Porém, isso não é verdade.

Sabrina Lopes explica que as uvas podem ser consumidas diariamente, porém, o consumo deve ser, no máximo, de 10 unidades ou um copo de 200 ml de suco de fruta.

“Essa quantidade é suficiente para obter os benefícios nutricionais dela. A uva é uma das frutas que possui alto teor de frutose, o açúcar da fruta, por isso é calórica e seu consumo deve ser controlado”, destaca a nutricionista.

Os benefícios da uva passa

Foto: Thinkstock

Sabrina Lopes destaca que as uvas passas são fonte de oligofrutossacarídeos, com ação prebiótica, ricas em flavonoides e ácidos fenólicos, fibras solúveis e boro. “Os compostos fenólicos previnem doenças crônicas degenerativas e do envelhecimento. Em frutas secas como a uva passa, os valores desses compostos por porção são maiores do que em frutas ‘in natura’, porque essas substâncias se concentram no processo de desidratação”, explica.

A nutricionista acrescenta ainda que a quantidade de ferro e vitaminas do complexo B é mais alta nas uvas passas do que nas uvas frescas, porém, as quantidades de vitaminas A e C são inferiores.

“As uvas passas previnem o câncer de cólon, por serem ricas em fibras e possuírem oligofrutossacarídeos de ação prebiótica. Também previnem doenças cardiovasculares devido às fibras e aos compostos fenólicos, que reduzem a absorção de colesterol. E o boro presente na uva passa auxilia na saúde dos ossos”, destaca Sabrina.

Consumo da uva passa

Apesar de todos os benefícios que oferecem, o consumo de uvas passas deve ser, no máximo, de uma colher (de sopa) por dia. “Elas podem ser consumidas nos lanches entre as principais refeições, também podem ser associadas com iogurte desnatado ou light, que é fonte de proteína. Essa associação é capaz de evitar os picos nos índices glicêmicos e a fome em excesso”, diz Sabrina Lopes.

A nutricionista acrescenta que uma porção de uma colher (de sopa) de uvas passas fornece 45 calorias.

Assim, você tem bons motivos para incluir a fruta ‘in natura’ e as uvas passas na sua dieta! Mas lembre-se sempre de que elas devem ser consumidas com moderação.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web