Tratamento com células-tronco pode recuperar audição

Estudo feito com roedores mostra a possiblidade de sucesso no tratamento em humanos

Escrito por Daniella Grossi

Foto: Thinkstock

No Brasil, cerca de nove milhões de pessoas possui algum tipo de problema auditivo. Boa parte destas são realmente surdas. Algumas já nascem com o problema, outras desenvolvem a doença no decorrer dos anos por problemas de saúde. Outras ainda, sofrem algum tipo de acidente que as levam ao problema. Infelizmente, não existe uma cura definitiva para surdez, mas existem aparelhos que auxiliam no seu tratamento.

Recentemente foi testado um tratamento com células-tronco capaz de recuperar a audição. O estudo foi publicado pela revista britânica Nature.

A pesquisa com células-tronco foi elaborada por cientistas na Universidade de Sheffield, no Reino Unido. Foram colocados à teste 18 gerbilos, que são roedores com capacidade auditiva semelhante à nossa. O estudo durou 10 semanas e no final 45% dos animais conseguiram ter sua audição melhorada. Em alguns dos roedores, 90% da capacidade auditiva foi restaurada.

Não se trata da cura completa, mas é um avanço bastante significativo.

Transformação das células-tronco em células auditivas

Na pesquisa, os cientistas utilizaram células-tronco retiradas de um embrião humano no tratamento. A grande vantagem de se utilizar células-tronco é que o material, por ainda não ser definido, tem a capacidade de se tornar qualquer tipo de célula. As células-tronco podem se desenvolver e tomar a forma e as funções de nervos, pele e até mesmo de órgãos.

Além das células, foi utilizado também um composto químico para influenciá-las a tornarem-se parecidas com neurônios do gânglio espiral. As células (modificadas pela substância química) transplantadas, substituíram os neurônios perdidos e se reconectaram.

O sucesso da experiência, representa uma possibilidade de cura para os humanos. Ainda é cedo para se falar em testes em humanos, mas esta primeira etapa pode nos encaminhar para um futuro com menos deficientes auditivos.

Alguns cientistas ainda discutem a possibilidade de utilizar células-tronco modificadas junto com aparelhos auditivos, a fim de otimizar o tratamento.

Mas a principal questão neste tratamento da surdez, ainda é a utilização de células-tronco como matéria-prima principal, já que existem muitas argumentações a respeito do uso de células retiradas de embriões.

Hoje no Brasil, cientistas já realizam tratamentos com células-tronco para diversas doenças. Mas as células utilizadas nesses tratamentos são retiradas da gordura do próprio paciente. Existe também a possibilidade de se armazenar a célula-tronco do embrião quando um bebê nasce e vários laboratórios particulares brasileiros já trabalham com isso. Entretanto, esta prática só está começando a ser difundida no Brasil agora.

Nos resta aguardar mais notícias referentes aos avanços científicos. Porém, saber que esse tratamento é uma possibilidade, já é uma ótima notícia.

Dicas pela Web