Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Transtorno de Ansiedade Generalizada: entenda como ela deve ser tratada

Em casos em que a ansiedade se torna frequente, constante e excessiva, é necessário um acompanhamento médico

em 15/05/2014

Foto: Thinkstock

A ansiedade é uma reação comum a todos os seres humanos sendo considerada até necessária para a sobrevivência social. É um sentimento que acomete os seres humanos diante de uma situação de medo, dúvida ou expectativa.

O problema acontece quando essa reação natural manifesta-se com frequência e constância excessivas, desproporcionais à normalidade tornando-se um problema de saúde patológico prejudicial ao indivíduo. É o chamado Transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG.

Pesquisas recentes afirmam que a incidência da ansiedade patológica na população mundial é de 25%. Isso significa dizer que uma em cada quatro pessoas sofre com problemas de ansiedade. Estima-se que no Brasil o número pode passar de 50 milhões.

Conheça um pouco mais sobre o Transtorno de Ansiedade Generalizada, suas causas, consequências e tratamentos disponíveis a seguir.

O que é o Transtorno de Ansiedade Generalizada?

O transtorno de ansiedade generalizada, conhecido como TAG é um padrão de preocupação frequente e constante em relação a diversas atividades e eventos da vida.

Segundo a psicóloga especialista em Psicologia Hospitalar, Marana Tamie, o transtorno é “caracterizado por uma ansiedade e preocupação excessiva frente a pensamentos como: a possibilidade de sofrer um acidente, ou em relação ao futuro, na relação com as pessoas e com situações cotidianas, as quais aparentemente não apresentam estar sob nenhum indicativo de ameaça”.

Conheça as causas e os sintomas

Qualquer pessoa pode desenvolver esse transtorno, inclusive crianças, porém o problema é mais comum em mulheres. Dentre as causas do transtorno, pode-se citar a predisposição genética, o estresse e vícios. O problema pode se torna mais evidente em situações que envolvam conflito e decisão, como por exemplo: casamento, divórcio, promoção, demissão, hospitalização, morte, nascimento de filhos e pré-vestibular.

O principal sintoma do Transtorno de Ansiedade Generalizada é a presença quase permanente de preocupação ou tensão, mesmo quando há poucos motivos ou não existe um motivo específico. “Esse tipo de preocupação afeta sobremaneira, a ponto de causarem: tremores, insônia, dificuldade de concentração, irritabilidade, frequentes esquecimentos, aceleração dos batimentos cardíacos, entre outros”, afirma Marana.

Além das preocupações e ansiedades, diversos sintomas físicos também podem se manifestar, incluindo tensão muscular e problemas de estômago, como náusea ou diarreia.

Tratamentos disponíveis e quando procurar ajuda

Segundo Marana, assim como outros tipos de transtornos de ansiedade, a Ansiedade Generalizada pode ser severa com consequências emocionais incapacitantes como por exemplo “o isolamento social, com complicações que repercutem no âmbito do trabalho e na relação com a família”, afirma.

O aconselhável é procurar tratamento antes que o problema se torne crônico. Para diagnosticar o transtorno, o médico realizará um exame físico e mental completo. Serão feitos exames para descartar a possibilidade de outras doenças ou comportamentos que causam sintomas similares. “O tratamento psicológico é indicado para que a pessoa possa lidar com sua própria ansiedade. Já para um caso mais grave, é indicado psicoterapia e auxílio farmacológico, este último, somente feito por um médico”, afirma a psicóloga.

A recuperação do indivíduo dependerá da gravidade da doença. A maioria dos pacientes melhora com uma combinação de medicamentos e terapia comportamental. Porém é importante esclarecer que a falta de tratamento pode trazer complicações. Se o transtorno não for tratado corretamente e no tempo adequado, quadros como depressão, pânico e abuso de substâncias podem ocorrer.

Como controlar a ansiedade

Evitar cafeína e drogas ilícitas pode ajudar a minimizar os sintomas da ansiedade. Um estilo de vida saudável que inclua exercícios, sono e boa alimentação são imprescindíveis.

Além disso é importante que você reserve um tempo para fazer o que você gosta, não assuma compromissos em excesso, coma devagar e sorria mais!

Comentários
Dicas relacionadas