Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Terapia alternativa para a menopausa

Entenda a necessidade de tratamento para a menopausa e conheça a solução criada para mulheres que não podem fazer terapia hormonal

em 16/01/2013

Foto: Thinkstock

A menopausa, além de representar a transição feminina para um estágio não fértil e, em alguns casos, implicar em sintomas físicos; é um período que traz muitas emoções para as mulheres, principalmente porque muitas associam o evento à aproximação da velhice e a consequente perda do viço na aparência.

As terapias para a menopausa existem para trazer bem estar para o corpo, já que, segundo a Organização Mundial da Saúde – a OMS, 75% das mulheres sofrem no início da menopausa algum sintoma causado pela falta de estrogênio e progesterona, como pele ressecada, ondas de calor, dificuldade de conter a urina e diminuição da lubrificação vaginal.

A agência especializada em saúde das Nações Unidas, em seus estudos, relaciona também o déficit hormonal da menopausa à osteoporose, doenças do coração e mentais, como o Mal de Alzheimer. Porém combater os sintomas desagradáveis e evitar todos estes males não é uma opção simples, já que muitas mulheres não podem se utilizar do método mais comum de terapia para a menopausa que implica a utilização de hormônios.

Busca por terapias alternativas

Mulheres que tenham um histórico de câncer de mama ou de endométrio, de sangramento vaginal anormal sem diagnóstico e de doença hepática ou cardíaca severa não podem se beneficiar do tratamento padrão para a menopausa, a terapia de reposição hormonal, por isso nos últimos anos veio sendo estudada a possibilidade de criação de uma terapia que pudesse beneficiar estas mulheres.

Outro motivo para esta busca por uma terapia alternativa é o fato de que, segundo a OMS, 35% das mulheres em terapia hormonal interrompem seu tratamento por medo da possibilidade de desenvolver câncer e doenças tromboembólicas, situação confirmada por revistas especializadas como a Climateric e Women Health’s Initiative.

Terapias para a menopausa sem o uso de hormônios

A terapia alternativa para a menopausa foi criada a partir de uma pesquisa realizada por especialistas do Departamento de Tocoginecologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, que comparou os efeitos da ingestão diária de um composto à base de soja com o uso de terapia hormonal de baixa dosagem e placebo sobre os sintomas psicológicos e corporais em mulheres na menopausa.

A pesquisa, realizada pelo médico Lucio Carmignani, com a orientação da ginecologista Adriana Orcesi Pedro, testou 60 mulheres com idade entre 40 e 60 anos por um período de 16 semanas e teve como resultado a comprovação do benefício da ingestão do composto à base de soja na redução das ondas de calor – 65,4% menos incidência, e problemas musculares e articulares – 40% de diminuição.

O composto à base de soja utilizado no estudo da Universidade Estadual de Campinas trata-se de um concentrado à base de isolado proteico de soja, rico em isoflavonas e proteínas e enriquecido com cálcio. O suplemento alimentar, que apresenta-se como alternativa à terapia hormonal,é vendido em lojas de produtos naturais com o nome “Previna”, tendo sido criado pela nutricionista Jocelem Salgado e disponibilizado no mercado pelo Laboratório Sanavita.

Diante desta nova possibilidade de tratamento, as mulheres na menopausa devem buscar o seu bem estar físico sem medo de desenvolver doenças graves, consultando seu médico sobre como fazer o uso deste suplemento alimentar e aliá-o a uma rotina diária saudável com alimentação equilibrada e atividades físicas regulares.

Comentários
Dicas relacionadas