Tabela chinesa: conheça a técnica oriental para descobrir o sexo do seu bebê

Entenda como a associação da idade da mãe com o mês da concepção pode definir se a criança será do sexo feminino ou masculino

Escrito por Thalita Vitoreli

Foto: Thinkstock

Ao olhar o teste de gravidez com resultado positivo, muitas coisas passam pela cabeça dos futuros papais. A reforma do quartinho, como a vida vai mudar, como será o parto e a principal delas: será menino ou menina?

Na cultura popular existem inúmeras simpatias e técnicas que ensinam como descobrir o sexo do bebê e até mesmo como escolhê-lo. Ainda que não exista comprovação científica, quando a curiosidade é grande, o casal recorre a elas com o intuito de descobrir o sexo do bebê.

Uma das formas de realizar essa descoberta é utilizando a tabela chinesa. Acredita-se que por meio da combinação da idade lunar da mãe e o mês da concepção, que é o mês em que a mulher ficou grávida, é possível descobrir se a mamãe está esperando um menino ou uma menina.

Conheça as origens da tabela

A tabela chinesa é conhecida como uma tradição oriental onde é possível descobrir o sexo do bebê, considerando a idade da mãe e o mês em que o bebê foi concebido.

A tabela existe há mais de 700 anos e a tradição diz que ela foi enterrada em uma tumba de uma família real da China. Atualmente a tabela original está no Instituto de Ciência de Pequim. Nos países do oriente, o uso é muito difundido e estima-se que o índice de acerto pode chegar até 93%.

Como funcionam os cálculos da tabela

Primeiramente, a mulher deve descobrir a sua idade lunar, que é a idade de quando engravidou somada a 1. Atenção: para mulheres com nascimento em janeiro ou fevereiro não é preciso acrescentar 1 à idade. Por exemplo: Uma mulher que nasceu no dia 11/07/84, em 2014 completa 30 anos. Então, se ela engravidar neste ano, sua idade lunar será 31.

Agora, se a mulher nasceu nos meses de janeiro e fevereiro não é necessário somar 1. Por exemplo: uma mulher que nasceu no dia 29/01/87, em 2014 completa 27 anos. Se ela engravidar neste ano, sua idade lunar será 27, pois a soma de um não é necessária.

Após descobrir a idade lunar é preciso saber em qual mês a mulher ficou grávida. Com esses dados em mãos é possível verificar na tabela o cruzamento entre a idade lunar e mês de concepção. As letras ‘M’ e ‘H’ na tabela indicam Mulher e Homem respectivamente.

Então, mãos à obra! Se você não aguenta a curiosidade, consulte a tabela que está disponível abaixo e veja o que a tradição chinesa diz: será uma menina ou menino? Lembrando que esses testes e tabelas não são cientificamente comprovados e são baseados na tradição chinesa, mas não custa tentar, não é mesmo?

Tabela Chinesa

Tabela chinesa (Versão para impressão). Créditos: Dicas de Mulher

Depoimentos de mães que testaram

Pâmela, do blog Relatos da Mamãe

No caso da Pâmela Cavalcanti, grávida, hoje com 23 anos, a tabela chinesa deu certo para a primeira filha que ela espera: “comigo deu super certo a história da tabela chinesa. Engravidei em Setembro com 22 anos e faço aniversário em Janeiro, então não preciso somar mais 1, olhei na coluna da idade 22, no mês que eu engravidei “setembro” e o resultado era MENINA. Com 18 semanas de gravidez, através de uma ultrassom comum, descobri que minha Lorena estava a caminho. Que felicidade!”

Jamilly, do Blog Mãe para Sempre

Jamilly gostaria de ter um menino e planejou a gravidez de acordo com a tabela chinesa: “quando decidir engravidar, lia bastante na internet dicas de como ter um menino e conversando com uma amiga sobre minhas pesquisas ela apresentou-me a tabela chinesa. Achei a tabela em um site e resolvi fazer as contas para ver qual sexo o bebê possivelmente teria se fosse “planejado”. No mês seguinte, quando a tabela apontou menino, não tive dúvidas e preparei-me para engravidar. Quatro meses depois confirmei o sexo do bebê e por brincadeira e curiosidade mostrei a várias amigas que já tinham tido seus filhos e a tabela acertou a grande maioria. Agora 4 anos depois estou fazendo uso novamente da tabela chinesa para quem sabe vir uma menina.”

Mari, do blog Desafio Mamãe

Mari é outra mamãe que também teve sucesso ao utilizar a tabela. “Meu nome é Marilene Marchesin Ribeiro, tenho 32 anos e sou mãe da Maria Eduarda de 4 anos. Conheci a tabela chinesa em 2009, quando planejava a gravidez da Maria Eduarda, através de colegas de trabalho. Na época duas pessoas me disseram que a tabela havia funcionado. A primeira era mãe de uma menina e o segundo era pai de duas meninas. Como eu queria muito ser mãe de menina, consultei a tabela e a usei como referência assim que meu marido e eu começamos a tentar a engravidar. Quando engravidei, todas as outras brincadeiras feitas para descobrir o sexo do bebê davam menino, exceto a tabela chinesa. Com 5 meses descobrimos o sexo: a menininha que eu tanto queria. Ponto para a tabela chinesa!”

Se você tem curiosidade em saber o sexo do bebê ou ainda deseja planejar a vinda de um menino ou menina, use a tabela chinesa, mas nunca se esqueça de que esse não é um método cientificamente comprovado e não tem 100% de chances de estar correto. Serve apenas como uma brincadeira divertida para tentar matar a curiosidade dos pais e das mães.

Assuntos: Gravidez

Dicas pela Web