Spirulina: conheça os benefícios deste superalimento

Escrito por Carol Romani

Foto: iStock

A spirulina é uma cianobactéria capaz de realizar fotossíntese, pode ser encontrada em lagos e rios. Em sua composição, possui diversos micronutrientes que trazem benefícios para a saúde humana, atuando em diversas áreas do nosso organismo. Muitos estudiosos têm elencado este composto dentre “os melhores alimentos do mundo”.

Esta bactéria é rica em proteínas, vitaminas, aminoácidos essenciais, minerais, ácidos graxos poliinsaturados e outros nutrientes. Seu principal uso atualmente tem sido como suplemento alimentar. A fitoterapeuta Eliza Harada irá nos ajudar a conhecer melhor os incríveis benefícios da spirulina.

10 benefícios da spirulina

Foto: iStock

As propriedades desta bactéria podem atuar no nosso organismo como fonte de proteínas, aumento da imunidade, recuperação muscular, no controle de diversas doenças e além disso é ótima para o emagrecimento. Veja seus benefícios.

1. Benefícios para os músculos

A alta concentração de proteínas da spirulina ajuda no processo de ganho de massa magra, atuando na construção e a reparação do tecido muscular, explica a fitoterapeuta. Suas propriedades antioxidantes retardam a fadiga muscular e aumentam a resistência.

2. Ajuda no emagrecimento

Devido à sua característica proteica, a spirulina gera saciedade ao organismo, fazendo com que se evite o ganho de peso. É um alimento aliado das dietas naturais, por ser fonte de várias vitaminas e aminoácidos.

Leia também: Kefir: tudo que você precisa saber sobre o superalimento da vez

3. Atua no combate do colesterol, triglicerídeos e diabetes

Eliza diz que as propriedades antioxidantes da spirulina protegem o organismo contra danos oxidativos que causam inflamações crônicas. Diversos estudos comprovam que uma pequena quantidade de spirulina é capaz de reduzir em porcentagens significativas estas doenças.

4. Melhora o sistema imunológico

De acordo com a fitoterapeuta, a spirulina estimula a produção de anticorpos que afetam a nossa imunidade. Isso se deve a grande quantidade de zinco e de vitamina E que encontramos nesta bactéria, pois estes compostos são responsáveis pela produção de células de defesa no nosso organismo.

5. Previne o envelhecimento precoce

Exatamente pelo seu poder antioxidante, a spirulina atua no combate da ação de radicais livres, o que garante células saudáveis e, com isso, evita-se o envelhecimento precoce e até o desenvolvimento de doenças.

6. Auxilia o tratamento da anemia

A ficocianina, encontrada na spirulina, estimula a produção de células que dão origem aos glóbulos brancos e glóbulos vermelhos em nosso sangue, estimulando assim a produção de sangue, o que renova nossas células de defesa, agindo assim contra a doença.

7. Melhora a rinite alérgica

“A spirulina é ótima no tratamento de doenças alérgicas respiratórias”, diz a fitoterapeuta Eliza, pois ela barra a produção de histaminas no nosso organismo, substância que desenvolvem os sintomas alérgicos.

Leia também: Suco detox: as 20 melhores receitas para uma alimentação saudável

8. Fortalece os ossos

Por ser rica em cálcio, a spirulina age também no processo de fortalecimento dos ossos, o que ajuda também na prevenção da osteoporose.

9. Atua na prevenção do câncer

A substância possui grande quantidade de fitoquímicos, elementos conhecidos por impedir que as células cancerosas se espalhem. Eliza cita que a substância pode também atuar no tratamento do câncer de pele, de mama, no pâncreas e de ovários, e demais tipos de câncer, pois a regressão tumoral é outro efeito da spirulina.

10. Possui efeitos antiinflamatórios

A ficocianina e o betacaroteno presentes na spirulina impedem a reprodução de genes inflamatórios, mantendo as células saudáveis e protegendo o organismo de qualquer tipo de inflamação.

Surpreendente como uma cianobactéria pode ter tantos benefícios para o nosso organismo, não é mesmo? Vejamos agora, quais são as maneiras corretas de se consumir a spirulina e seus possíveis efeitos colaterais.

Formas de consumo da spirulina

Foto: iStock

É de extrema importância que o consumo desta substância seja associado à ingestão de água em bastante quantidade, pois a spirulina possui várias fibras insolúveis que necessitam da água para que suas propriedades sejam bem aproveitadas.

Atualmente ela pode ser encontrada no mercado na forma em pó, em cápsulas e comprimidos. A spirulina em pó pode ser utilizada junto à alimentação, como por exemplo no suco verde, em vitaminas e sucos ou até mesmo apenas na água. Em cápsulas, geralmente o consumo recomendado é de 3 mg, salvo as recomendações médicas.

Efeitos colaterais

Foto: iStock

“É preciso tomar muito cuidado com a dosagem”, explica a fitoterapeuta. Caso exceda-se a quantidade recomendada em nosso organismo, podemos sofrer os seguintes efeitos colaterais:

Má digestão

Algumas pessoas podem sentir desconfortos como: dor abdominal, gases ou prisão de ventre. Por isso, é indicado que se aumente a ingestão de água para que o organismo elimine as toxinas liberadas.

Náusea e vômito

Em alguns casos, a spirulina pode estar contaminada com metais tóxicos, e por isso é preciso tomar cuidado com a origem desta substância. Quando intoxicada, pode danificar o fígado, causando assim náuseas e vômitos. É por isso que não é indicado o consumo da spirulina para pessoas com problemas de fígado.

Febre

O consumo excessivo pode causar um aumento da temperatura corporal, gerando assim picos de febre. Neste caso é extremamente necessário procurar um médico, recomenda Eliza.

Erupções cutâneas

É possível que alguns organismos desenvolvam alergia à spirulina e com isso podem surgir efeitos colaterais na pele ou até mesmo comichão.

A fitoterapeuta alerta para o consumo consciente: “antes de consumir, procure orientação profissional”. Muitas pessoas podem iniciar a ingestão de spirulina sem mesmo saber se possuem alguma condição de contraindicação, por isso é importante ficar atento.

É possível cultivar a spirulina em casa?

Foto: iStock

Existem diversas técnicas e experimentos para o cultivo da spirulina, mas são poucas as que visam o consumo próprio.

Segundo a fitoterapeuta, normalmente usam-se materiais como: bombas de ar, tubos de conexão, temporizador, termômetro, difusor de ar, spirulina em espécie, nutrientes para o seu cultivo, água purificada sem cloro e filtros de tecido. Uma boa alternativa é utilizar um aquário como recipiente.

Deve-se ter cuidado com a iluminação adequada, para que ela possa realizar a fotossíntese. A temperatura da água a partir de 20ºC, faz com que a spirulina comece a se reproduzir. O ideal é manter em 30ºC, diz a fitoterapeuta, pois acima de 41ºC, ela pode morrer.

O cultivo também precisa de um pouco de sombra, pois melhora a qualidade da spirulina e evita a evaporação. Enfim, diversos fatores devem ser levados em consideração para o cultivo desta cianobactéria.

Se gosta de desafios, esta é uma ótima opção para o cultivo saudável e natural, visando um consumo mais seguro da spirulina. Caso opte por consumir já pronta, conforme citamos nas formas de consumo anteriormente, apenas certifique-se da procedência do produto.

Contraindicações

Foto: iStock

A spirulina é uma fonte alimentar nutritiva e natural. Porém, suas propriedades podem não ser tão benéficas para todos. Grávidas e lactantes estão entre este grupo de pessoas, no qual não é indicado o consumo da spirulina nestas condições.

O consumo de spirulina entre as crianças deve ser analisado pelo médico, devido a fragilidade do sistema gastrointestinal e hormonal nesta fase de desenvolvimento.

Para pessoas com problemas de tireoide, de fígado ou com doenças autoimunes, também não é recomendado o uso da spirulina. A alta concentração de iodo e o fato de estimular a imunidade podem prejudicar os organismos com estas doenças.

As fontes naturais de alimentos tem sido cada vez mais procuradas em busca de uma vida mais saudável. Neste ponto, a spirulina pode ser uma grande aliada. Mas lembre-se: nem tudo que é bom para a maioria quer dizer que é bom para você. Busque orientação profissional e caso não tenha nenhum problema, adicione já este incrível superalimento na sua vida.

Assuntos: Alimentação

Para você