Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Spirulina: entenda o que é e como ela pode ajudar no emagrecimento

O suplemento que se apresenta como cápsulas ou pó pode ser um dos aliados nas dietas para perda de peso

em 14/06/2017

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Atualmente, não são poucos os produtos naturais (ou seja, que não são considerados medicamentos) que surgem no mercado com a proposta de dar “uma forcinha” para as pessoas que desejam emagrecer.

Quem nunca ouviu dizer, por exemplo, que o óleo de coco, além de outros benefícios, promove a perda de peso? Ou ainda, que o óleo de cártamo pode auxiliar no aumento da queima de gordura?!

Mas esses são apenas alguns exemplos, pois muitos outros produtos já ganharam a fama de “emagrecedores”. Entre eles, a spirulina (também chamada de spirulina havaiana), que promete promover saciedade, diminuindo, assim, a fome (e o consumo de alimentos).

Mas, afinal, o que é a spirulina? Ela é mesmo eficaz para quem quer emagrecer? Como consumi-la? Todas essas e outras dúvidas sobre o assunto você esclarece abaixo.

O que é spirulina?

Sara Bragança, médica especializada em Terapia Ortomolecular, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, destaca que, apesar de ter sido considerada uma alga por muito tempo e de ainda ser popularmente divulgada como tal, a spirulina é uma bactéria capaz de fazer fotossíntese, denominada cianobactéria. “Ela vive em colônias com aparência semelhante a algas, o que colaborou para a confusão que durou anos. As espécies que costumam ser vendidas em cápsulas são a Arthrospira maxima e Arthrospira platensis. No Brasil, um local onde ocorrem as condições adequadas para a reprodução dessa bactéria é o Pantanal”, diz.

É muito comum encontrar também, atualmente, a denominação spirulina havaiana em alguns produtos. “A grande diferença entre a spirulina havaiana e a spirulina comum estaria na pureza do produto: a spirulina havaiana, cultivada na região de Kona, no Havaí, seria livre de contaminantes provenientes da tinta utilizada na pintura de cascos de embarcações, e metais como mercúrio e chumbo, que fazem mal à saúde”, destaca a médica Sara.

Propriedades nutricionais e benefícios da spirulina

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

O endocrinologista Alfredo Cury, do Spa Posse do Corpo, explica que a spirulina possui de 53% a 62% de proteínas. “É um poderoso antioxidante, apresenta grande quantidade de cálcio, vitamina A, ferro, magnésio e zinco”, diz.

Sara Bragança destaca ainda a presença de vitamina B12 na spirulina. Abaixo, os médicos citam os benefícios que a spirulina pode oferecer:

Promove saciedade. A spirulina contém uma substância chamada fenilalanina, que estimula a saciedade, conforme destaca o endocrinologista Cury. “Quando consumida, ela forma uma espécie de gel no estômago, que desacelera o esvaziamento gástrico e diminui a fome”, diz.

Diminui o colesterol. A spirulina, ainda de acordo com Cury, contém ácidos graxos essenciais da família do ômega 6. “O principal deles é o gamalinolênico, que ajuda a reduzir o colesterol”, explica.

Fortalece o sistema imunológico. Com uma grande quantidade de zinco, destaca o endocrinologista Alfredo Cury, a spirulina tem poder anti-inflamatório e fortalece a imunidade.

É fonte de proteína para vegetarianos. Sara Bragança destaca ainda que a spirulina é importante para pacientes vegetarianos, pelo alto teor de proteínas que oferece.

Spirulina emagrece mesmo?

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Esta certamente é a pergunta que não quer calar, já que a maioria das pessoas que vai atrás das cápsulas de spirulina está em busca deste possível benefício.

O assunto gera controvérsias. Muitos especialistas se mostram pouco confiantes em relação ao efeito emagrecedor prometido e a principal razão para isso é a falta de comprovação científica.

Porém, outros profissionais acreditam sim que, associada a hábitos de vida saudáveis, a spirulina possa atuar positivamente no processo de emagrecimento.

Na opinião de Sara Bragança, a spirulina é eficaz para pessoas que querem emagrecer, devido a seu poder de oferecer saciedade e proporcionar diminuição da vontade de comer doce. “Ainda não se sabe exatamente qual seria esse mecanismo (de promoção de saciedade), mas o fato de absorver líquido e, consequentemente, aumentar de volume, dá uma sensação de plenitude”, explica.

O endocrinologista Alfredo Cury explica que a spirulina é indicada para quem segue dieta hipocalórica (pobre em calorias), como uma forma de complementar o consumo de nutrientes. “As pessoas que praticam exercícios físicos regularmente e que têm uma alimentação balanceada encontram na spirulina uma forma de complemento para o emagrecimento. Mas sem esses dois fatores não há emagrecimento possível”, reforça.

Como usar a spirulina?

Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

A spirulina é encontrada em cápsulas. “Ela é manipulada e receitada na forma de cápsula, e o consumo fica entre 500 até 2000mg por dia. A pessoa deve procurar um especialista para saber como deve ser feito o consumo”, explica o endocrinologista Alfred Cury.

Sara Bragança reforça que é mais comum encontrar a spirulina em cápsulas, mas ela também pode ser usada em pó nos alimentos ou sucos.

A médica Sara destaca ainda que, geralmente, a recomendação é ingerir as cápsulas de spirulina antes das principais refeições.

Mas, vale reforçar, o ideal é procurar um profissional tanto para indicar o consumo de spirulina, como para passar as orientações a respeito do consumo.

Onde comprar a spirulina

Na galeria abaixo você confere o endereço de algumas lojas onde é possível comprar a spirulina em cápsulas. Mas lembre-se que o ideal é optar pelo uso do produto somente após orientação de um profissional da área de saúde.

Spirulina Nutraway por R$36 na <a href="http://bit.ly/1sIpgXZ" target="blank_">Natue</a>
Spirulina Vitalab por R$54,80 na <a href="http://bit.ly/1q8ilsG" target="blank_">Natue</a>
Spirulina Fazenda Tamanduá por R$48,90 na <a href="http://bit.ly/YYn6ei" target="blank_">Natue</a>
Spirulina Melcoprol por R$18,90 no <a href="http://emporiocheiroverde.com.br/spirulina-60-capsulas-500-mg-melcoprol.html#" target="blank_">Empório Cheiro Verde</a>
Spirulina Natus por R$16,90 no <a href="http://emporiocheiroverde.com.br/spirulina-natus-60-capsulas-500mg.html#" target="blank_"> Empório Cheiro Verde </a>
Spirulina Melcoprol por R$20,90 na <a href="http://www.elonatural.com.br/spirulina-60cps-500mg-melcoprol.html#" target="blank_"> Elo Natural </a>
Spirulina Herbarium por R$21,22 na <a href="http://www.farmadelivery.com.br/spirulina-45-capsulas-herbarium" target="blank_"> Farma Delivery </a>
Spirulina Bionatus por R$32,96 na <a href="http://www.onofre.com.br/spirulina-380mg-c-45-capsulas-bionatus/38991/05" target="blank_"> Onofre </a>
Spirulina Naturalis por R$37,90 na <a href="http://www.onofre.com.br/spirulina-c-60-comprimidos-naturalis/38994/05" target="blank_"> Onofre </a>

Contraindicações e efeitos adversos da spirulina

A médica Sara Bragança explica que a spirulina é contraindicada para pacientes com ácido úrico elevado, para gestantes, mulheres que estão amamentando e crianças. Alfredo Cury acrescenta que pessoas que tenham gota não devem consumir spirulina.

Ainda de acordo com o endocrinologista Cury, alguns possíveis efeitos colaterais da spirulina são:

  • Dor de cabeça
  • Transpiração excessiva
  • Problemas de concentração
  • Vermelhidão

Portanto, se você está na dúvida sobre comprar ou não a spirulina, lembre-se: o mais recomendável é procurar orientação de um profissional da saúde antes de iniciar o uso do produto. Ele te passará todas as informações necessárias – inclusive, como deve ser feito o consumo dela.

Além disso, vale reforçar: a spirulina não faz milagres! Se o seu objetivo é emagrecer, lembre-se que é fundamental seguir uma dieta equilibrada e praticar atividades físicas. Associado a bons hábitos de vida, acredita-se que o consumo da spirulina poderá, sim, oferecer ótimo resultados!

Comentários
Dicas relacionadas