Spinning: bons motivos para praticá-lo

A aula simula um treinamento de ciclismo com o uso de bicicletas estacionárias e música

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

Quando o assunto é exercitar-se, um dos principais segredos para alcançar bons resultados é escolher uma atividade física que, além de oferecer benefícios ao corpo, proporcione prazer! Afinal, ninguém faz por muito tempo, e nem corretamente, aquilo que não aprecia.

A boa notícia é que atualmente existem inúmeras opções de atividades para agradar a todas as pessoas. Ou seja, não há desculpas para não se exercitar! Quem não gosta de musculação, por exemplo, encontra hoje na maioria das academias diferentes tipos de aulas que, além de queimarem calorias e oferecerem outros benefícios ao corpo, proporcionam divertimento.

Entre essas aulas, se destaca o Spinning, modalidade que tem atraído cada vez mais adeptos – sejam homens, sejam mulheres – em todo o Brasil. E a que se deve todo esse sucesso? Abaixo você confere a resposta para esta e todas as outras dúvidas sobre a atividade física:

O que é Spinning?

Gilberto Ambrogi, professor da Academia Bio Ritmo, destaca que Spinning é uma modalidade de ginástica em grupo que simula um treinamento de ciclismo, com o uso de bicicletas estacionárias, música e frequência cardíaca como ferramentas.

Um ponto bastante positivo das aulas de Spinning é o fato de o aluno poder ter o controle da carga e da intensidade ajustado às suas necessidades. Isso porque, as bicicletas – que são próprias para a prática – permitem essa alteração de carga e velocidade, assim como a elevação de tronco (o guidom permite diferentes níveis de pegada).

Benefícios

  • Gilberto Ambrogi destaca que um dos principais benefícios do Spinning é o elevado gasto calórico. “É possível queimar de 400 a 800 calorias, dependendo das características do praticante (sexo, idade, peso e condição física) e da intensidade da aula”, explica.
  • O professor da Bio Ritmo acrescenta que o Spinning melhora a capacidade cardiovascular.
  • Gilberto explica ainda que as aulas melhoram o tônus das pernas e glúteos.
  • As aulas de Spinning são bastante agradáveis, especialmente devido à escolha das músicas.

A importância da música na aula de Spinning

Gilberto Ambrogi explica que a escolha das músicas durante a aula dá ao aluno uma clara referência da intensidade e do tipo de terreno a ser simulado naquele momento (plano/subida).

“Além disso, a trilha sonora tem forte apelo motivacional e cabe ao professor fazer uso desta ferramenta para conquistar seu público alvo”, destaca o professor.

Quem pode praticar o Spinning?

Foto: Thinkstock

Gilberto explica que qualquer pessoa que possa pedalar pode fazer aulas de Spinning. “A ausência de impacto, a intensidade que pode ser individualizada e a pouca amplitude das articulações envolvidas permitem sua prática por pessoas que, muitas vezes, foram desaconselhadas a praticar outras atividades físicas”, destaca.

Porém, de forma geral, a orientação é a mesma. Antes de iniciar a prática de qualquer atividade física regular é fundamental consultar um médico.

Quantas aulas de Spinning praticar por semana?

Gilberto Ambrogi explica que, quando existe uma periodização das aulas, a pessoa pode praticar o spinning diariamente, respeitando ao menos um dia de descanso semanal.

Periodização é a programação das aulas. Há sessões de “montanha”, em que os alunos devem fazer bastante força para trabalhar os músculos das pernas; outras que priorizam a perda de gordura; e treinos intervalados, que são feitos para os alunos ganharem fôlego e melhorarem o condicionamento físico.

“Em academias onde não existe periodização, normalmente todas as aulas são muito intensas e, por isso, não é aconselhável praticar diariamente”, destaca o professor Gilberto. Confira no vídeo abaixo como é uma aula de Spinning na academia:

Dicas importante para a prática de Spinning

  • Antes de iniciar a atividade, regule o banco e a altura do guidom da bicicleta, sempre de acordo com as orientações do professor;
  • Tenha sempre a mão uma toalhinha, até para evitar que suas mãos escorreguem no guidom;
  • Leve uma garrafinha de água e se hidrate durante a aula;
  • Procure usar frequencímentro durante a aula. Esse aparelho serve para monitorar a frequência cardíaca e, assim, fica mais fácil você queimar gordura.

Spinning X Jump

Além do Spinning, as aulas de Jump também se destacam muito nas academias de todo o país. Mas, enfim, qual delas oferece mais benefícios?

Gilberto explica que o Jump tem como vantagem o impacto, que ajuda na retenção de cálcio, e a intensidade das aulas, que leva a um grande gasto calórico. “O Spinning, por sua vez, quando periodizado, pode ser praticado todos os dias e é uma atividade suave às articulações e músculos do corpo”, diz.

Ainda de acordo com o professor, não há uma atividade melhor ou pior. “Diria até mesmo que a prática combinada destas atividades durante a semana poderá trazer benefícios ainda maiores às mulheres”, finaliza Gilberto Ambrogi.

Assuntos: Fitness

Para você