Sites de compras: como comprar online no exterior com segurança

Conheça várias opções de lojas online gringas e aprenda como fazer compras com segurança na internet

Escrito por Fernanda Lopes
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Você já teve vontade de comprar uma roupa de um estilo que não conseguia encontrar em lugar nenhum? Ou uma peça que viu em uma loja física e custava super caro?

Probleminhas como esse podem ser resolvidos com compras em sites estrangeiros. Entre suas vantagens principais estão a enorme variedade de modelos e estilos, a praticidade de não precisar bater perna em shoppings e lojas e o preço, que pode ser extremamente convidativo quando comparado a lojas físicas.

Só é preciso estar sempre atenta à conversão dos valores para real e às taxas que as compras podem receber ao chegar ao Brasil.

Confira algumas das lojas online gringas mais incríveis e tudo o que você precisa saber para fazer compras conscientes:

Aliexpress

Foto: Reprodução / Aliexpress

Foto: Reprodução / Aliexpress

É um site chinês em que vários vendedores independentes disponibilizam seus produtos. Por isso, os prazos de envio de cada produto e as regras de trocas e devolução são estabelecidas de acordo com a política de cada vendedor. O maior atrativo do Aliexpress é sem dúvida o preço bem baratinho das roupas, mas cuidado: como muitos vendedores são da China, os tamanhos costumam ser menores do que o padrão brasileiro.

Leia também: Ideias de presentes de Natal: 20 opções criativas de até R$100,00

Mini in the Box

Foto: Reprodução / Mini in the Box

Foto: Reprodução / Mini in the Box

Mini in the Box é uma loja online que oferece tudo o que você pode imaginar em relação a acessórios para celulares, além de também ter eletrônicos, bijuterias e relógios entre seus produtos. Existem dois métodos de entrega: Standard, mais caro, que leva de 10 a 25 dias para chegar, e Econômico, mais barato, que leva de 15 a 35 dias para chegar. O site não adiciona impostos; tudo o que o cliente paga é o preço do produto. Em caso de devolução, é preciso mandar um email para o Departamento de Serviço ao Cliente: cs@miniinthebox.com.

Asos

Foto: Reprodução / Asos

Foto: Reprodução / Asos

A Asos é uma loja britânica famosa por sua variedade enorme de peças – tem desde roupas de festa até roupas básicas, passando por tamanhos petit e plus size. Ela também trabalha com entregas Standard e Express (mais barato e mais caro, respectivamente) e o prazo de entrega é calculado só depois que o cliente coloca seu endereço – para o Brasil, costuma demorar até 9 dias úteis. Para devolução, é preciso que a loja registre o recebimento do item de volta para que o dinheiro seja devolvido para sua conta.

Light In The Box

Foto: Reprodução / Light In The Box

Foto: Reprodução / Light In The Box

É possível encontrar de tudo na LightInTheBox – desde artigos de casa e jardim até apliques de cabelo! A loja atrai pelos preços baixos e tem várias formas de envio – o mais caro chega de 3 a 5 dias e o mais barato chega de 10 a 20 dias. Os custos de frete são calculados só quando a compra estiver sendo finalizada. Não há custos extras de impostos. Se precisar devolver um produto, a loja pede que o cliente entre em contato com o Apoio ao Cliente no email cs@lightinthebox.com.

Nordstrom

Foto: Reprodução / Nordstrom

Foto: Reprodução / Nordstrom

Quem procura roupas sofisticadas e de marca vai encontrar o paraíso na Nordstrom, que agora também entrega no Brasil. O custo de frete é calculado baseado nos itens comprados, que costumam chegar em um intervalo de 5 a 13 dias úteis. Mas cuidado: os pedidos internacionais não têm devolução grátis – ou seja, você terá que arcar com os custos de envio do produto de volta para poder ser ressarcida.

Deal Extreme

Foto: Reprodução / Deal Extreme

Foto: Reprodução / Deal Extreme

Os aficcionados por tecnologia já devem conhecer a Deal Extreme, essa loja com uma variedade imensa de gadgets e acessórios por preços baratinhos. São diversas formas de envio entre as quais o cliente pode escolher, com diferentes preços e prazos de entrega. Para devoluções, é preciso verificar o período de garantia e entrar em contato com o SAC da loja por telefone ou por chat em tempo real.

Leia também: 10 dicas para aproveitar suas compras online sem dores de cabeça

eBay

Foto: Reprodução / eBay

Foto: Reprodução / eBay

No Ebay, você consegue encontrar tudo o que precisa – e o que não precisa também! O site oferece uma grande variedade e diversidade de vendedores do mundo inteiro – o que acaba fazendo com que os prazos e custos de frete mudem de vendedor para vendedor. Só que, diferente de lojas comuns, o Ebay funciona como um leilão, em que você precisa dar o melhor lance para levar o produto.

DH Gate

Foto: Reprodução / DH Gate

Foto: Reprodução / DH Gate

A DH Gate é uma superloja no mesmo estilo da Aliexpress e da LightInTheBox: muitos produtos de todos os tipos em que o preço baixo é um grande atrativo. São no total 8 opções de envio, em que o menor prazo de entrega é de 4 dias úteis e o maior é de 54 dias. O site tem uma certa burocracia para itens devolvidos, classificando quatro tipos de devoluções e podendo demorar até 90 dias para devolver seu dinheiro.

7 dicas para fazer compras na internet de forma segura

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Se ver todas estas lojas já te dei aquela vontade de comprar, calma! Antes de colocar o cartão de crédito em ação, esclareça todas as dúvidas com a advogada Taisa Santana, especialista em direito do consumidor:

1. Como são cobrados os impostos em um site de compras online? São os mesmos de uma roupa vendida em uma loja física?

Os impostos aplicados aos produtos vendidos pela internet são os mesmos dos produtos oferecidos nas lojas físicas. Vale lembrar que, nos casos de sites de vendas internacionais, o regime de tributação é diferente, ficando as compras internacionais sujeitas a incidência de taxas e tributos, dependendo do tipo de produto adquirido, origem e valor da compra. Todas as compras internacionais estão sujeitas à fiscalização da receita Federal do Brasil.

Leia também: 10 lojas online com roupas bacanas e baratas

2. Quais são os direitos que o consumidor tem em uma compra online (por exemplo, direito de arrependimento, de troca e devolução)?

Em seu art. 49, o Código do Consumidor dispõe que a contratação de fornecimento de serviços ou produtos, fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou catálogos, está sujeita a arrependimento do consumidor. O prazo previsto para o arrependimento, também conhecido como período de reflexão, é de 7 dias úteis, contados da assinatura do contrato ou do recebimento do produto. Assim, desejando exercer o direito de arrependimento, desde que agindo de boa-fé, os valores eventualmente pagos são devolvidos ao consumidor. Mas é preciso ter em mente que nem toda compra feita pela internet está sujeita ao arrependimento. Por exemplo, se a aquisição dos produtos e serviços pela internet é comercializada como se o consumidor estivesse em loja física, como a compra de ingressos de cinema, passagens aéreas etc, não há direito de arrependimento.

Sobre devoluções e trocas, independentemente do local da compra, o consumidor pode desistir em duas situações: quando há vício de produto ou quando a compra caracteriza descumprimento da oferta. Nesse caso, o comprador deve informar o fornecedor sobre o problema e, se a empresa não o corrigir em até 30 dias, poderá cancelar a compra e receber seu dinheiro de volta. Se preferir, poderá exigir a substituição do produto defeituoso por outro semelhante, em perfeitas condições de uso. Vale lembrar que o Código de Defesa do Consumidor se aplica às relações nacionais – se o consumidor realizar compras em sites com hospedagem internacional, deve atentar às regras de comercialização nos países de origem do site.

3. As lojas devem oferecer diferentes formas de pagamento?

O fornecedor de produtos e serviços não está obrigado a oferecer diferentes meios de pagamentos que não seja em dinheiro, à vista. Os órgãos de Defesa do Consumidor esclarecem que o estabelecimento não é obrigado a receber cheque ou cartão, mas deve deixar a informação bem visível para que o cliente possa escolher a melhor forma de pagar e não sofrer constrangimentos ou transtornos. É importante observar que os valores cobrados pelos lojistas devem ser os mesmos para pagamentos em dinheiro ou pelo cartão de crédito.

Leia também: 10 passos para manter a carteira organizada

4. Como pesquisar ou perceber se um site é confiável e tem boa reputação?

O consumidor deve estar atento, buscar informações a respeito do site com amigos ou familiares ou consultar os Órgãos de Proteção e Defesa do Consumidor, como por exemplo, os Procons e o IDEC (Instituto Brasileiro de defesa do Consumidor), procurando saber a respeito da existência de registro de reclamações. O Consumidor também pode conferir a identificação do registro da empresa e seus dados cadastrais no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), no site da Receita Federal do Brasil. A Fundação Procon de São Paulo disponibiliza em seu portal eletrônico uma lista de sites que devem ser evitados, pois tiveram registros de reclamações de consumidores, foram notificados e não responderam ou não foram encontrados. Em alguns outros Estados, também é possível consultar as reclamações. Antes de comprar, também é importante conferir a política de privacidade da empresa e as medidas de segurança e proteção disponibilizadas aos seus usuários.

5. Existe uma regulação sobre prazo de entrega?

Não há ainda regulamentação sobre prazo de entrega, valendo sempre o que foi oferecido e contratado. A informação do prazo de entrega deve constar na hora da compra para que o consumidor possa fazer seu planejamento e analisar se o prazo proposto atende suas expectativas. O consumidor, portanto, não está obrigado a aceitar a entrega atrasada, fato que configura descumprimento de oferta por parte da empresa. Por isso, tem o direito de desfazer a compra quando isso for do seu interesse.

6. O que fazer se a compra internacional fica retida pelos correios?

Todas as encomendas importadas estão sujeitas ao controle e fiscalização da Receita Federal do Brasil. As compras passam por uma triagem de verificação de conteúdo e de aplicação de tributos de importação. Na chegada das mercadorias, os pacotes são separados e remetidos para setores especiais, onde são vistoriados e passam pela análise da tributação. Desta forma, mercadorias vindas de outros países poderão ficar retidas para análise e investigação. Ocorre que, muitos consumidores não sabem, por exemplo, da existência desta fiscalização, dos prazos de liberação e entrega estabelecidos pela Receita Federal e Correios, bem como dos valores de tributação. Se a compra internacional ficou retida, o Consumidor deve comparecer aos Correios e se informar a respeito dos motivos da retenção e do prazo de liberação, e, se for o caso, proceder à regularização ou pagamento do imposto, para, então, receber sua mercadoria.

7. Se o consumidor tiver algum problema com compras online, a quem deve recorrer?

Se tiver problemas com compras online, o consumidor deve, inicialmente, tentar entrar em contato com o estabelecimento, fornecedor do produto ou serviço. Caso o problema não seja solucionado, pode recorrer aos órgãos e entidades de defesa do Consumidor, como o Procon, Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), Decon (Departamento de Defesa do Consumidor), ou, ainda, ao Poder Judiciário. É importante que o Consumidor tenha todos os registros da compra, pedido, confirmações, e-mails trocados, comprovantes de pagamentos etc. Vale lembrar que nas compras internacionais, em que não há representação no país, o Consumidor fica restrito a reclamar junto à empresa.

Agora sim você pode aproveitar as vantagens das lojas online gringas e fazer compras com segurança e responsabilidade!

Para você