Sexo anal: 6 dúvidas respondidas por especialistas

Entenda detalhes importantes da prática que ainda é um tabu, mas que pode ser muito prazerosa

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Não adianta. Por mais que demore, um dia, 99% dos homens vão tocar nesse assunto com suas parceiras: sexo anal. O tema é espinhoso e, como não poderia deixar de ser, razão de debates acalorados entre os casais. As adeptas dessa prática garantem que ela proporciona um prazer muitas vezes até mais intenso que o sexo vaginal mas, para quem nunca experimentou, a ideia continua sendo incômoda e, fazendo um trocadilho infame, até mesmo dolorosa.

Preparamos um guia com as seis perguntas mais comuns respondidas por especialistas.

1 – Por que o sexo anal é tão associado à AIDS?

Os primeiros registros sobre o modo de transmissão do HIV são de pacientes que contraíram a doença através do sexo anal. Durante muitos anos, aliás, acreditou-se que o sexo vaginal não transmitia o vírus. É mais fácil contrair a AIDS (e qualquer DST) com a prática do sexo anal porque ele causa pequenas fissuras no reto, que acabam servindo de entrada para o HIV, segundo a sexóloga Laura Müller.

2 – Sexo anal causa hemorroida?

Não. Esta afirmação, apesar de comum, não passa de mito. De acordo com o urologista, sexólogo e terapeuta sexual Celso Marzano, “isso (…) vem de uma crença e de educação preconceituosas de que o sexo é só para reprodução, portanto, só vaginal”. No entanto, convém evitar manter penetração anal se a hemorroida já existente estiver inflamada, porque as chances de doer são muito maiores nesses períodos.

3 – Dói? É normal que doa?

A dor e o desconforto são os medos mais comuns na maioria das pessoas que não praticam o sexo anal. No entanto, eles não são regra. Pessoas que o fazem com frequência sentem pouca ou mesmo nenhuma dor. É normal sentir algum desconforto, principalmente nas primeiras vezes mas, se o incômodo persistir, é sinal de que aquele não é o melhor momento para a prática.

4 – Posso engravidar praticando sexo anal?

A entrada que leva o esperma até o aparelho reprodutor feminino (útero, ovários, trompas e companhia) é a vagina. O ânus não possui ligação com este “caminho” e, portanto, não é possível engravidar com o sexo anal.

5 – É preciso usar camisinha?

Sim, sim e sim! O uso da camisinha é indispensável em qualquer prática sexual, seja anal, vaginal, oral ou qualquer outra possível variação. Isso porque a camisinha serve não apenas para não engravidar, mas para evitar o contágio das doenças sexualmente transmissíveis. “No sexo anal, seu uso é obrigatório, já que a mucosa anal absorve facilmente vírus e bactérias. Além disso, há restos de fezes que podem entrar no canal da uretra, se depositar ali e causar coceiras e corrimentos no homem”, diz Carla Cecarello, psicóloga e sexóloga.

6 – Existe uma posição ideal?

Não. A melhor posição é aquela em que ambos se sintam confortáveis e relaxados. O ideal é que os dois tenham vontade de experimentar o sexo anal e estejam completamente à vontade com o tema.

Atenção: você não deve se submeter a nenhuma prática sexual apenas para satisfazer seu parceiro. É muito importante estar segura das suas vontades e desejos. Se praticado com desejo e consciência, o sexo anal tem tudo para ser um tempero extra nas suas relações.

Dicas pela Web
Comentários