Rejuvenesça sem intervenção cirúrgica e plástica

Especialistas explicam os principais procedimentos minimamente invasivos

Escrito por Gisele Macedo Sá

Quase todas as mulheres sonham em permanecer com a aparência jovem e bonita. Porém, quase o mesmo número tem medo de encarar uma plástica rejuvenescedora e todos os procedimentos que envolvem uma cirurgia.

Neste quesito o mercado já se renovou e trouxe novos tratamentos estéticos baseados em aplicações em que não é necessário o uso do bisturi. São os chamados procedimentos minimamente invasivos. Esses tratamentos são usados para tornar os lábios mais atraentes, diminuir as linhas de expressão, rugas e até minimizar as cicatrizes.

O cirurgião plástico Marcelo Olivan, especialista em cirurgia plástica estética e reparadora, explica que é importante uma avaliação médica e que o paciente entenda os diversos procedimentos.

“Cada paciente possui um perfil e uma necessidade diferente, portanto, é necessária uma avaliação para indicar o melhor método, ou seja, aquele que trará um resultado harmonioso e natural”, afirma o especialista.

Com ajuda de Olivan e do cirurgião plástico Pablo Rassi Florêncio, Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), nós reunimos as técnicas e os procedimentos mais utilizados e disponíveis no mercado de estética.

Toxina Botulínica

Conhecida também como Botox, a substância é aplicada com uma injeção e utilizada para diminuir as linhas de expressão, rugas e pés de galinha. “A toxina botulínica atua impedindo a contração dos músculos faciais que dão origem às rugas. Ao relaxar a musculatura, evita-se o movimento repetitivo de pacientes mais expressivos. Isso previne a formação de rugas estáticas e elas se atenuam”, explica Florêncio.

Peeling Químico

O procedimento é menos invasivo, pois utiliza uma solução química que melhora a aparência da pele. “O produto químico é usado para suavizar a textura da pele. Ele remove as camadas exteriores danificadas e é indicado para reparar danos causados por acne, por radiação UV ou pigmentação irregular”, explica Olivan. Depois da retirada da pele danificada, acontece uma regeneração da área com novas células.

Preenchimento Dérmico

O preenchimento adiciona volume e tem resultado imediato no aumento de lábios, na melhoria dos contornos superficiais, na aparência de algumas cicatrizes e na suavização de rugas. Pode ser aplicado colágeno, ácido hialurônico, ácido polilático e também a própria gordura retirada do paciente.

O resultado proporciona uma pele rejuvenescida. “A solução é temporária e não invasiva, mas exige retoques ao longo do tempo”, conta Olivan. Confira 4 opções de substâncias para usar no preenchimento dérmico e suas indicações:

Colágeno

Para áreas ao redor da boca e da testa geralmente é utilizada a aplicação de colágeno. O procedimento também é usado para aumentar o volume dos lábios.

Ácido Hialurônico

A técnica utiliza substâncias biocompatíveis, ou seja, que são absorvidas pelo organismo com o passar dos meses. Sua utilização preenche o sulco órbito-malar, nasogeniano (bigode chines) ou rugas. O procedimento também pode ser usado para aumentar partes do rosto, como o contorno maxilar, os lábios e até as mãos. “Essas substâncias trazem resultados mais naturais, duradouros, além de oferecer segurança e maior conforto de aplicação e versatilidade no uso”, explica Florêncio.

Ácido polilático

O material é um estimulador sintético não tóxico e biodegradável. Sua função é estimular o corpo a produzir o seu próprio colágeno. “O procedimento ajuda a minimizar as linhas de expressão ao redor dos lábios, aumentar lábios finos e serve para o preenchimento de sulco nasogeniano profundo”, explica Olivan.

Enxerto de gordura

No caso deste procedimento, a gordura extraída do próprio paciente é utilizada na aplicação. O cirurgião plástico Florêncio explica que “após ser aspirada de alguma área doadora, geralmente do abdômen ou face interna do joelho, a gordura é separada e purificada”. Essa gordura é rica em células tronco, o que beneficia a o resultado de qualidade da pele no local aplicado.

O enxerto de gordura pode ser aplicado na face (malar, mento, sulco nasogeniano, sulco órbito-malar, contorno da mandíbula, etc), no dorso das mãos, nas mamas, glúteos, coxas e outros locais. Os resultados deste procedimento são mais duradouros que os do preenchedores absorvíveis e mais seguros que os preenchedores inabsorvíveis”, finaliza Florêncio.

Dicas pela Web
Comentários