10 sinais de que chegou a hora de trocar o seu colchão

Um colchão desgastado pode ser a causa da sua insônia, das dores nas costas e até mesmo da rinite

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

Pode ser clichê, mas é verdade: passamos um terço da nossa vida dormindo, e isso pode influenciar a sua saúde e até mesmo a sua produtividade. Os cuidados que deveríamos ter com o sono são tão importantes quanto aqueles que temos com a alimentação. Por isso, é claro que o colchão é um dos principais fatores a serem observados.

Além de todas as orientações que seguimos na hora de comprar um modelo novo e também para conservá-lo por mais tempo, é preciso saber quando é hora de providenciar a troca. Confira 10 sinais de que esse momento chegou:

1. O colchão está perdendo a firmeza

Foto: iStock

O sinal mais claro de que você deve trocar seu colchão é quando ele começa a perder sua firmeza. Isso acontece com todos os tipos de colchões, seja porque as molas estão quebrando, a espuma afundou ou as fibras estão comprimidas.

Mesmo pequenas áreas de desgaste de 2,5 a 5 centímetros de diâmetro já são suficientes para que o colchão deixe de suportar seu corpo adequadamente, então não espere até que se forme uma cratera no meio dele.

2. Ele fica com a marca do seu corpo por muito tempo

Foto: iStock

Essa dica é especialmente importante para os colchões viscoelásticos ou com “memory foam”. Apesar de eles serem projetados para “se lembrar” do seu corpo e da posição em que você dorme, a espuma deve voltar ao normal depois que você se levanta.

Leia também: Como escolher o travesseiro certo

Conforme o tempo de uso, a estrutura da espuma começa a quebrar, de forma que ela fica mais mole e com uma capacidade menor de se recuperar, dando menos apoio ao seu corpo. Assim, se você notar que a espuma demora muito para voltar ao normal ou se ela fica com uma impressão do seu corpo mais profunda do que 5 cm, está na hora de trocar o colchão.

3. A temperatura deixou seu colchão mole demais

Foto: iStock

Parece estranho, mas acontece: os colchões viscoelásticos são sensíveis à temperatura, tanto que eles conseguem se moldar para distribuir nosso peso porque são capazes de captar o calor do nosso corpo. Da mesma forma, ele será sensível à temperatura ambiente.

Se você mora em um local muito quente, seu colchão viscoelástico pode acabar ficando mole demais antes do que você esperava, prejudicando o conforto e o suporte oferecidos por ele.

4. O preenchimento do colchão se deslocou

Foto: iStock

Com o uso natural do colchão, o preenchimento pode se deslocar em seu interior, deixando algumas áreas mais elevadas do que as outras. Em consequência, esse desnivelamento pode diminuir a capacidade de apoio do colchão.

Esse efeito é mais comum em colchões mais simples, feitos somente de espuma, embora também possa acontecer em produtos de maior qualidade depois de um longo tempo de uso.

Leia também: Como escolher um bom lençol

5. Seu colchão já passou da validade

Foto: iStock

Em geral, os fabricantes recomendam que os colchões de espuma sejam trocados a cada 5 anos, e os de mola, a cada 10. Se esse tempo já passou e você sente que ainda está dormindo bem, talvez você deva se perguntar se não está apenas acostumada a um nível de conforto mais baixo do que você deveria ter.

6. Você está acordando com dores

Foto: iStock

O sono é o momento em que nosso corpo se recupera do estresse e do cansaço do dia a dia, aliviando tensões e dores causadas pelo treino ou mesmo por passar muito tempo na mesma posição. Porém, se você está acordando com mais dores do que você tinha quando foi dormir, algo está errado com o seu colchão.

Com o desgaste da espuma, o colchão deixa de oferecer o suporte adequado para áreas como pescoço, lombar e quadris, além de criar pontos de pressão. Se você já acorda dolorida, pode estar na hora de trocá-lo.

7. Você fica rolando e não consegue dormir

Foto: iStock

Se você sofre com insônia, é preciso avaliar se você está passando por um período de estresse ou ansiedade. Porém, um colchão desgastado demais também pode ser a causa de você ficar longas horas rolando de um lado para o outro sem conseguir pegar no sono.

Leia também: Como limpar colchão: as melhores dicas para remover odores e manchas

A mesma coisa é válida se você parece dormir a noite toda, mas acorda se sentindo cansada. Nesse caso, vale a pena considerar a troca.

8. Você está grávida

Foto: iStock

Estar grávida é um bom motivo para trocar o seu colchão se ele já não estiver mais 100% e providenciar um modelo novo que ofereça o suporte que você vai precisar nesse período.

Seu corpo estará mais suscetível a dores e tensões causadas pelo aumento do volume abdominal, principalmente na região lombar. Dormir em um colchão que proporcione o apoio necessário é essencial para reduzir esse desconforto.

9. Você tem crises alérgicas sempre que vai dormir

Foto: iStock

É só você se deitar que a crise começa: o nariz escorre, os olhos coçam e você espirra sem parar. Se você já descartou que o problema esteja na roupa de cama, no travesseiro ou nos cobertores, ele pode estar no seu colchão.

Com o tempo, a maior parte dos colchões acumula alérgenos como mofo, ácaros e poeira. Assim, se você tem crises alérgicas ao se deitar ou se acorda sempre com o nariz entupido, vale a pena fazer uma inspeção no seu colchão e providenciar a troca se necessário.

Leia também: Fuja dos inimigos do sono

10. Seu colchão não serve mais para você

Foto: iStock

Pode ser que não haja nada necessariamente errado com o seu colchão, mas você não consegue mais dormir bem nele porque alguma coisa mudou na sua vida. Talvez você tenha desenvolvido uma lesão óssea ou muscular ou passado por uma grande mudança de peso. Ainda, pode ser que você tenha um novo parceiro na hora de dormir.

Nesses casos, seu colchão pode não ser mais tão adequado para a sua nova situação. Talvez você realmente não queira trocá-lo por ainda estar em bom estado, mas lembre-se de que, ao longo de um ano, nós passamos quase 3 mil horas dormindo. Se for possível, investir em um colchão mais confortável para o seu novo momento é algo vale muito a pena.

Assuntos: Sono

Dicas pela Web