Qual o momento certo de ter o segundo filho?

Escrito por Mariana Bueno

Foto: iStock

Uma dúvida de muitas mulheres que já têm um filho é saber o momento certo de engravidar novamente. Mas será que existe mesmo um tempo certo? Estudos garantem que sim e que ter um segundo bebê em um intervalo muito curto ou muito longo de tempo pode aumentar os riscos à saúde.

Quando ter o segundo filho?

O tempo “ideal” para as mulheres espaçarem os partos seria de, pelo menos, 24 meses de intervalo. E de, no máximo, 60 meses. Isso porque, ainda de acordo com estudos, esse intervalo entre o nascimento de um e a concepção de outro pode afetar não apenas fisicamente a mulher, mas também sua condição psicológica. O resultado foi obtido a partir da análise de dados de 1.723.084 mulheres que tiveram partos a partir de 2011.

O que aconteceu com as mamães ansiosas?

Foto: iStock

Das entrevistadas, cerca de 30% não esperou o tempo suficiente, engravidando novamente em menos de 18 meses após o primeiro parto.

O estudo descobriu que intervalos curtos podem afetar o risco de complicações na gravidez para o bebê, como nascimento prematuro e baixo peso ao nascer. Há também um impacto nas mães, que podem ter um risco maior de mortalidade e distúrbios hipertensivos durante a gravidez, incluindo sangramento e anemia. Médicos explicam que as mulheres se tornam anêmicas após o nascimento de um bebê, já que produzem glóbulos vermelhos para que os filhos possam ter folato. E, em diversos casos, elas não têm muito tempo para se recuperarem antes de engravidarem novamente.

Além disso, uma em cada cinco mulheres sofre de depressão pós-parto, então se engravidarem em seguida, é muito possível que tenham o mesmo problema, já que não deixaram tempo para se tratarem adequadamente.

Leia também: A melhor idade para engravidar

E com as que decidiram esperar?

Foto: iStock

Por outro lado, as mulheres que esperam até cinco anos para terem outro filho também podem enfrentar maiores riscos à saúde, como pressão alta, distúrbios renais e diabetes, e, se tiver mudado de parceiro, riscos associados à pré-eclâmpsia.

Mas, no geral, os médicos apontam que não há um período de tempo definitivo que funcione melhor para todas as mulheres. O mais importante é que cada uma esteja fisicamente e emocionalmente pronta.

E embora ainda não haja um veredicto sobre a existência ou não de um intervalo ideal, a Organização Mundial da Saúde sugere que um período de pelo menos 24 meses entre a primeira e a segunda gravidez.

Assuntos: Gravidez

Dicas pela Web