Primeira vez na cama: 6 dicas de sexo essenciais para você

Você ainda não teve sua primeira vez sexual? Confira algumas dicas para que esse momento aconteça da melhor forma possível.

Escrito por Suzane Werdt

Foto: Thinkstock

A primeira vez de uma mulher é um acontecimento único e muito aguardado. Por ser um momento tão importante, muitos medos e ansiedade estão envolvidos na perda da virgindade. Desde que temos conhecimento do que acontece em uma relação íntima, somos ensinadas a dar um enorme peso para esse acontecimento, e não à toa.

A estreia sexual de qualquer pessoa fica para sempre estampada em sua memória. O início de nossa vida sexual é um momento de transição, seja acontecendo quando se é bem nova, ou mais tardio.

Perder a virgindade muda a vida de uma pessoa em vários aspectos. Depois dessa descoberta, a mulher está liberada para o sexo, se conhece melhor e descobre, finalmente, o grande mistério do que realmente acontece numa relação sexual.

Algumas pesquisas indicam que a média da idade da primeira vez da mulher brasileira gira em torno dos 16 anos. Mas não existe idade correta para a primeira experiência sexual, apesar de ser importante certa maturidade e desenvolvimento corporal. Sua primeira vez só tem que ocorrer quando você quiser e se sentir preparada.

A sexualidade da mulher aparece muito antes disso. Nossos órgãos sexuais já se manifestam na primeira infância. Isso absolutamente não quer dizer que crianças pensam em sexo, mas que elas têm sensações em suas áreas erógenas, e por isso, não é incomum vermos elas se tocando nessas partes.

Enquanto os meninos são até mesmo incentivados a conhecer seu corpo e a se masturbarem, com as mulheres a situação é bem diferente. Meninas são constantemente repreendidas quando se tocam ou perguntam sobre sexo. Em nossa sociedade, ainda se mantém tradições machistas e repressoras da sexualidade feminina. Até pouco tempo atrás, a mulher não era considerada muito além de uma peça sexual em prol do prazer masculino. Nossas avós eram repreendidas em obter prazer, e falar sobre isso então, era extremamente mal visto.

Todas essas cargas culturais podem deixar a mulher com muitas inseguranças e travas a respeito do sexo. O que mais acontece na primeira vez é o medo. Do que vai acontecer, de como agradar… Ficamos receosas de, como é nossa primeira vez, não fazermos o certo ou não satisfazermos o ideal do sexo do nosso parceiro.

O que muda depois da primeira vez?

Foto: Thinkstock

Seu corpo não vai mudar muito por causa do sexo. A ginecologista Janaina Harfush explica que “As mudanças, como o crescimento dos seios, de pelos, o aumento dos quadris e o estreitamento da cintura, são consequências naturais do amadurecimento durante a puberdade das mulheres, e podem ser diferentes de uma para outra.

Essas mudanças nada tem haver com a primeira relação sexual. A única alteração que acontece da noite para o dia é o rompimento do hímen.” Ainda de acordo com a Dra. Janaina Harfush, nenhuma alteração física externa irá evidenciar que a menina teve sua primeira relação.

Para ajudar nesse momento tão especial, e quem sabe, deixá-lo mais fácil, reunimos algumas dicas para a sua primeira vez.

Dicas básicas para a sua primeira vez

Foto: Thinkstock

1. Proteção é para sempre

Não é porque é sua primeira vez que você está protegida contra doenças sexualmente transmissíveis ou de uma possível gravidez. Usar métodos anticoncepcionais, além da camisinha, é importantíssimo para proteger a sua saúde. E o uso da camisinha deve estar presente desde o início da penetração ou do sexo oral (sim, o sexo oral também pode transmitir doenças). Não acredite se te disserem que só um pouquinho não faz mal.

2. Conheça seu corpo

Para começo de conversa, é preciso que você conheça o seu corpo. Pegue um espelho e estude a sua vagina. As mulheres são tão reprimidas sexualmente que muitas nem sabem como é seu órgão reprodutor e tem vergonha até mesmo de se olhar. Pois vamos acabar com isso já. Conheça seu corpo melhor do que ninguém para que você possa ter mais controle sobre ele do que qualquer outra pessoa.

A masturbação também é uma ótima aliada para o conhecimento corporal: assim você vai saber o que te dá mais prazer e compreender melhor o que acontece na hora da excitação.

3. Escolha bem seu primeiro parceiro

Como a primeira vez é um momento muito importante e carregado de muita intimidade, que ela não aconteça com qualquer um. Você não necessariamente precisa esperar pelo príncipe encantado, mas é bom evitar que seja com alguém que não se tenha nenhum envolvimento. Nesse caso, sua primeira vez pode ser um tanto frustrante.

4. Saiba o que acontece

Pergunte para amigas ou parentes os detalhes da relação sexual. Vai ser bem melhor se você já souber o que acontece para não ter muitas surpresas. A Dra. Janaina Harfush lembra a importância de consultar um médico tanto antes como depois da primeira vez: “Antes para esclarecer todas as duvidas com o médico. O ideal seria que a menina já iniciasse a vida sexual em uso de algum método anticoncepcional além da camisinha e que, além disso, esclarecesse todas suas dúvidas. Depois, para saber se tudo está bem e para dar início ao exame de Papanicolau”.

5. Não espere uma experiência maravilhosa

Não é impossível que você chegue ao orgasmo, mas o mais comum é que a mulher não chegue lá na primeira vez. Para atingir o clímax, as mulheres precisam estar bem consigo mesmas e sem paranoias, estado que pode ser difícil de se alcançar na primeira relação sexual. Também não se preocupe em ser a melhor na cama: é a sua primeira vez, então mantenha o foco em você.

A sexóloga Walkíria Fernandes explica que “nosso aprendizado sexual é carregado de mitos, preconceitos, cobranças e expectativas de um bom desempenho na hora do sexo. Obviamente tudo isso acaba contribuindo de forma negativa comprometendo a nossa satisfação sexual. Para os homens fica a expectativa de ter e manter a ereção para satisfazer a parceira, e para as mulheres, o receio de sentir dor na primeira vez. Assim, a melhor maneira para ter uma relação sexual gostosa, é cada um procurar focar a atenção nas próprias sensações eróticas e não na quase obrigação de satisfazer o outro”.

6. Relaxe

Tente se entregar ao momento e curtir. Sim, é fácil falar, difícil é pôr em prática. Mas se você seguir as dicas anteriores, certamente vai chegar ao momento mais segura. Sem dúvida é um momento tenso, mas pode acreditar: você já chegou lá, agora é relaxar e se deliciar com essa nova descoberta.

Estudos indicam que a primeira vez pode influenciar na sua vida sexual durante anos. Então, capriche e boa sorte!

Para você