Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Por que você se lembra do seu primeiro beijo?

Cientistas canadenses revelam porque acontecimentos desse tipo são tão marcantes

em 06/09/2012

Foto: Thinkstock

É quase possível afirmar de maneira categórica: toda mulher se lembra do seu primeiro beijo. E não é preciso que tenha sido bom para que a lembrança seja recuperada. Por que isso acontece?

O fato é que o cérebro humano armazena os dados de memória de uma maneira bastante seletiva. Essa seletividade faz com que nos lembremos do nosso primeiro beijo como se ele tivesse acabado de acontecer, enquanto para lembrar o que comemos no jantar de ontem muitas vezes demanda um maior esforço cerebral.

Isso porque o dia do primeiro beijo é um acontecimento muito mais marcante e exclusivo em nossas vidas do que uma atividade rotineira como jantar. De acordo com psicólogos da University of Toronto, no Canadá, nós gravamos de maneira mais eficiente o que foi muito importante em algum momento.

Mas os pesquisadores também descobriram que as pessoas tendem a se lembrar mais facilmente de detalhes que estejam ligados às emoções. “Descobrimos que vemos acontecimentos relacionados ao despertar de emoções com uma maior claridade que aqueles que são mais mundanos”, diz uma das autoras do estudo, Rebecca Todd.

E prossegue: “sejam eles positivos – por exemplo o primeiro beijo, o nascimento de um filho, ou o dia em que ganhamos uma premiação – ou negativos, como eventos traumáticos, términos de relacionamentos, ou um momento humilhante e doloroso vivido na infância que nós todos carregamos conosco, o efeito é o mesmo”.

De acordo com o estudo, levado a cabo em parceria com a University of Manchester e a University of California, San Diego, quanto mais vívida for a experiência no momento em que ela acontece, mais vívida será a lembrança associada a ela. Isso porque a parte do cérebro responsável por classificar a importância de nossas lembranças fica mais ativa quando se “olha” para memórias vívidas.

Através da eletrofisiologia, que estuda as propriedades elétricas em células e tecidos, os cientistas mediram o tempo de ativação do córtex cerebral com o objetivo de verificar em que momentos o cérebro é mais sensível. “Descobrimos que o cérebro indexa a vivacidade de maneira muito acelerada – cerca de um quinto de segundo após ver uma imagem, o que sugere que a lembrança está ligada à visão e não apenas ao pensamento”, afirma Todd.

“A emoção altera a atividade no córtex visual que, por sua vez, influencia o modo como vemos a imagem. O significado subjetivo de uma imagem efetivamente influenciava na ‘clareza’ com que os voluntários a viam”.

A ciência está aí para explicar, em seus termos, mas só nós sabemos o quanto o primeiro beijo realmente significa em nossas vidas.

Comentários
Dicas relacionadas