Os 10 acidentes sexuais mais comuns

Dos deslizes mais comuns aos lugares mais perigosos para se manter uma relação sexual

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

O sexo é uma força avassaladora, seja pela intensidade, pela necessidade ou pela maneira como as pessoas simplesmente perdem o controle, quando se trata desse assunto. É claro que toda essa animação pode nos levar a lugares estranhos e interessantes, que acabam sendo motivo de piada e até mesmo arrependimento, já que acidentes acontecem, inclusive, naqueles momentos mais íntimos de nossas vidas.

Se você já passou por essa situação ou pretende evitar micos e constrangimentos desnecessários, saiba que um estudo realizado nos Estados Unidos demonstrou que os americanos têm cerca de 112 relações sexuais no período de um ano. Desse total, quase um terço das pessoas sexualmente ativas sofre algum acidente relacionado ao sexo. Confira a lista feita pela companhia Medical Insurance, contendo os acidentes sexuais mais comuns.

Os dez objetos que mais quebram durante uma relação sexual

O número um é bastante comum, porque diz respeito ao local especialmente destinado (entre outras coisas) ao sexo: a cama. Camas ocupam o primeiro lugar dentre os objetos quebrados durante o sexo. Em segundo lugar estão garrafas e copos de vinho, o que também não chega a ser surpresa. O álcool está intimamente ligado ao sexo e, pela frequência com que é usado e pelas alterações que causa no sistema nervoso, não é de se espantar que esteja na lista.

Porta-retratos estão em terceiro lugar e, embora isso pareça estranho, pode ser explicado pelo fato de que, muitas vezes, mesas de centro e cabeceiras de camas, além de outros móveis, são adornadas com fotografias. Cadeiras, aparentemente, também costumam ser destruídas, de uma forma ou de outra, em rompantes de desejo, o que explica que elas ocupem o quarto lugar na lista da Medical Insurance.

Em quinto lugar estão as xícaras. Difícil de visualizar uma xícara quebrada devido a uma relação sexual? Imagine, por exemplo, aquele ataque do parceiro no meio do café da manhã. Por difícil que possa parecer, o sexto lugar ficou com as paredes. Ao que parece, pessoas se empolgam em demasia durante o sexo e acabam quebrando mesmo as coisas mais inusitadas que estiverem pela frente.

O sétimo lugar é ocupado pelas gavetas e, mais uma vez, um pouco de imaginação pode explicar o motivo, já que gavetas são objetos comuns na maioria dos móveis de uma casa. Assim também acontece com as portas, que aparecem em oitavo lugar na lista. Sejam portas de armários ou mesmo portas entre ambientes, elas costumam ser danificadas com frequência em decorrência de relações sexuais.

Outro objeto comum a quase todos os cômodos são as janelas. Essas, além de comuns, também são em geral feitas de vidro, o que explica sua “fragilidade” diante de um casal empolgado. Por último, estão os vasos contendo flores que, apesar de normalmente simbolizarem o amor, são vítimas frequentes de amantes descuidados.

Os 10 lugares mais perigosos para manter relações sexuais

A Medical Insurance também aproveitou para alertar os casais sobre os perigos que determinados lugares representam durante o sexo, elencando os dez locais em que acidentes sexuais são mais comuns.

  1. O sofá
  2. As escadas
  3. O carro
  4. O chuveiro
  5. O quarto
  6. A cadeira
  7. A mesa da cozinha
  8. O jardim
  9. O banheiro
  10. Um armário

Cuide-se! Não transforme esse momento de prazer em um momento de perigo.

Assuntos: Relacionamentos, Sexo

Dicas pela Web