Óleo de prímula: o queridinho das mulheres

Seu principal benefício é diminuir os impactos da TPM

Escrito por Tais Romanelli

Foto: Thinkstock

Ele tem feito muito sucesso entre as mulheres que se preocupam com seu bem-estar e sua beleza. Talvez você já tenha ouvido falar, mas já pesquisou os reais benefícios que o consumo do óleo de prímula oferece?

A nutricionista Roberta J. Abreu, nutricionista clínica com pós-graduação pela Universidade Gama Filho, explica que a prímula é uma planta nativa da América do Norte. “Também é conhecida como ‘evening primrose’, porque suas flores se abrem ao entardecer. É dela que se extrai este óleo, excelente para o bom funcionamento do organismo e que não é produzido naturalmente pelo nosso corpo”, diz.

O óleo de prímula, conforme explica a nutricionista, é rico em ácidos graxos essenciais da série ômega-6, que consistem no ácido linoleico e ácido gama linolênico (GLA). Além de fazer parte da estrutura das membranas celulares, o GLA origina a prostaglândina E1 – substância que ajuda a equilibrar os hormônios femininos, diminuindo os impactos da tensão pré-menstrual (TPM).

Benefícios do óleo de prímula

Conforme cita a nutricionista Roberta, o melhor benefício que o óleo de prímula pode oferecer para as mulheres é o auxílio no controle da tensão pré-menstrual (que inclui alterações de humor, inchaço, dor de cabeça e nas mamas, entre outros sintomas). Porém, outros pontos positivos têm sido associados ao seu consumo.

Estudos mostraram que a ingestão do óleo aumenta a tolerância da pele à exposição aos raios ultravioletas. Além disso, ele reduz a perda de água através da pele, mantendo sua hidratação e elasticidade. E pode ainda ajudar no combate a acne.

O óleo de prímula, fonte de GLA, tem atuado também na diminuição dos sintomas da dermatite atópica – doença crônica, que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões na pele e coceira.

Algumas mulheres têm ainda garantido que este óleo auxilia no processo de emagrecimento, já que evita a retenção de líquidos, e pode melhorar quadros de insônia.

E a boa notícia é que uma série de estudos sobre os benefícios do Óleo de Prímula continua em andamento, tentando mostrar que o produto pode ser usado com sucesso para diferentes finalidades.

Forma de consumo

De acordo com a nutricionista Roberta Abreu, a forma mais prática de se consumir o óleo é por meio de cápsulas. “Para as minhas pacientes, indico uma cápsula antes do almoço, diariamente”, acrescenta. O produto pode ser encontrado em farmácias de manipulação e lojas de produtos naturais.

Contraindicações

Embora não exista nenhuma contraindicação, é interessante procurar a opinião de um profissional da área de saúde – seja um médico ou nutricionista de sua confiança -, antes de começar a consumir o óleo de prímula. Ele poderá informar com mais certeza se o produto auxiliará em seus objetivos e, também, qual é a quantidade ideal a ser consumida.

Dicas pela Web