Óleo de coco: conheça os incríveis benefícios desse óleo multifuncional para o rosto

Aposte no óleo de coco para economizar e manter a pele do rosto bonita e saudável

Escrito por Ananda Almeida

Foto: iStock

Começou com um burburinho sobre seu suposto poder emagrecedor. Foi ficando mais fácil encontrá-lo nos supermercados comuns, alguém descobriu que ele também podia ser usado fora da cozinha… E daí foi um pulo para o óleo de coco se tornar o novo produto milagroso multifuncional!

Embora seus benefícios na alimentação venham sendo cada vez mais questionados por médicos e nutricionistas, no que diz respeito a seu uso externo ele continua cheio de moral.

“O óleo de coco pode substituir produtos cosméticos com potencial hidratante por ser um emoliente, contendo gorduras saturadas de cadeia média que mantém a pele macia e hidratada, sem obstruir seus poros”, diz a dermatologista natural Luiza Archer. Uma excelente notícia para quem tem uma rotina de cuidados com a pele e gasta rios de dinheiro com os produtos!

Para te ajudar nessa empreitada de manter a pele do rosto saudável sem sacrificar o bolso, abaixo você encontra mais benefícios e formas de usar o óleo de coco.

4 principais benefícios do óleo de coco para o rosto

Foto: iStock

Não importa se sua pele é seca ou oleosa, a verdade é que a maior parte dos problemas mais comuns relacionados ao rosto tem a ver com a hidratação, e é aí que o óleo de coco entra. O que acaba mudando é a forma de aplicar e a quantidade, dependendo da sua necessidade, tipo de pele ou área do rosto. A seguir, a Dra. Luiza Archer cita os principais benefícios do óleo de coco no uso cotidiano:

Leia também: 9 formas de usar o óleo de coco nos cabelos e usufruir dos seus benefícios

  1. Poder hidratante: como já deu pra perceber, esse é o principal trunfo do óleo de coco, mas vale a pena reforçar. É que não se trata apenas de um quebra-galho econômico para substituir produtos caros. Ao contrário, por ser um produto natural, o óleo de coco tem a vantagem de não possuir ingredientes químicos que não deixam a pele respirar, como é o caso dos derivados de petróleo, e de ter afinidade com as proteínas do nosso corpo, penetrando facilmente.

    Além disso, diferente do que ocorre com boa parte dos cosméticos, o óleo de coco não tem água na composição, o que o torna um hidratante concentrado e que permanece na pele, atuando em suas camadas mais profundas sem evaporar.

  2. Ele é antioxidante: muita gente acredita que o óleo de coco auxilia na produção de colágeno. Luiza afirma que não é verdade, “o óleo de coco auxilia na prevenção do envelhecimento precoce pela sua ação hidratante e antioxidante”, diz.

    Isso significa que, embora ele não seja o mais indicado para tratar das rugas em si, ele ajuda sim a evitá-las ao combater os radicais livres e protegendo a pele de agentes como poluição e raios UV, que causam o envelhecimento precoce.

  3. Ele acalma e regenera a pele: foi à praia e esqueceu de reforçar o protetor solar? Você pode ou correr para a farmácia adquirir uma loção pós-sol ou apostar no óleo de coco. Mais uma vez, isso ocorre graças ao seu poder de hidratação que nutre e, por consequência, recupera a pele e alivia o ardor de queimaduras de sol.
  4. É anti-inflamatório, antibacteriano e antifúngico: o segredo está composição do óleo de coco. “Por conter ácido láurico, ele possui propriedades antibacterianas conferindo uma proteção extra. Possui também uma combinação de ácidos esteárico, oleico, mirístico e palmístico que lhe conferem propriedades antiviral, antifúngica, antiinflamatória e antioxidante”, explica Luiza.

    Na prática, isso quer dizer que, além de hidratar, ele ainda previne e ajuda a tratar dermatites e outros problemas de pele de maneira natural.

  5. Uma coisa que vale ressaltar é que, por seus benefícios estarem intimamente ligados a sua composição, a origem do óleo de coco é de extrema importância. Na hora de comprar, verifique se ele é extra-virgem, prensado a frio e, de preferência, orgânico.

    Outros indicativos de procedência são o armazenamento, que deve ser sempre em potes de vidro para evitar contaminação, e a quantidade de ácido láurico, que deve ser superior a 40%.

    Como usar o óleo de coco no rosto

    Depois de conhecer os benefícios incríveis do óleo de coco para o rosto, é hora de aprender a usá-lo! Abaixo você encontra algumas sugestões de uso do produto puro ou misturado para diferentes necessidades.

    Como hidratante para peles normais

    Foto: iStock

    A Dra. Luiza recomenda que o óleo de coco seja aplicado puro, diariamente logo após o banho, com a pele ainda úmida. Ela ressalta que não são necessárias grandes quantidades. “Apenas o suficiente para espalhar bem”, diz.

    Como hidratante para peles secas

    Foto: iStock

    Em caso de peles muito secas, que configurem um problema dermatológico, a Dra. Luiza informa que pode ser necessário associar o óleo de coco a outro hidratante que, de preferência, seja escolhido sob orientação médica.

    Leia também: 40 maneiras espertas de usar o óleo de coco no seu dia a dia

    Como máscara facial para peles oleosas

    Foto: iStock

    “Podem ser feitas máscaras contendo óleo de coco e outros ativos para serem aplicadas 1 ou 2 vezes por semana”, sugere Luiza. Uma dica, por exemplo, é misturar duas colheres de sopa de argila verde com três colheres de sopa de óleo de coco.

    Como hidratante labial

    Foto: iStock

    Da mesma forma que o óleo de coco hidrata e regenera a pele do rosto, ele faz o mesmo pelos lábios. Para isso, basta transferi-lo para um potinho de vidro pequeno, que possa ser levado na bolsa, e aplicar sempre que necessário.

    Como demaquilante

    Foto: iStock

    Pela química, óleo dissolve óleo. Por isso mesmo, o óleo de coco surpreende como demaquilante ao remover mesmo as maquiagens mais difíceis e à prova d’água. E não é só pelo custo-benefício que a técnica vale a pena. “Ele é especialmente indicado para quem possui uma pele sensível e seca”, diz Luiza.

    Para tirar melhor proveito da técnica, a dica é passar o óleo no rosto e massagear em movimentos circulares, para dissolver a maquiagem. Em seguida, remover o óleo de maneira suave com a ajuda do algodão. Pessoas de pele oleosa também podem usar, desde que removam todo o produto com a ajuda de um sabonete apropriado. Já quem tem pele seca pode deixar os resíduos do óleo e até mesmo reaplicá-lo.

    Como esfoliante

    Foto: iStock

    Já que o óleo de coco, limpa, hidrata e tem poder antioxidante, por que não fazer uma esfoliação com ele? Funciona para todos os tipos de pele – visto que você irá removê-lo depois – e basta misturar o óleo de coco com açúcar, aveia, fubá ou até grânulos de café até obter uma consistência pastosa.

    Como calmante pós-sol

    Foto: iStock

    Só de hidratar bem a pele, utilizando o óleo de coco como creme, você já ajuda a recuperar a pele danificada. A recomendação é passar três vezes ao dia nas regiões que sofreram a queimadura até a recuperação completa da pele.

    Leia também: Dermatologista alerta: 8 coisas que você nunca deve usar na pele

    Há também quem potencialize os efeitos do óleo de coco com duas gotas de óleo essencial de lavanda ou gel de aloe vera, ambos com função calmante e cicatrizante. E se a exposição ao sol foi mais branda, pode usar também! A hidratação vai prolongar o bronzeado.

    De maneira geral, o uso externo do óleo de coco traz muitos benefícios e todo mundo pode usar. A contraindicação é somente em caso de alergia a algum dos componentes da fórmula. De resto, é só identificar suas necessidades, tipo de pele e, aos poucos, descobrir quais usos mais funcionam para você.

Assuntos: Pele

Dicas pela Web